O que aconteceu ao último homem do mundo?

No dia 14 de fevereiro é lançado o oitavo volume da série Y, o Último Homem, publicado pela Levoir. Originalmente editada pela chancela Vertigo da DC Comics, o oitavo volume desta série escrita por Brian K. Vaughan compila os comic books #43-48, com data de maio a outubro de 2006. Os primeiros 4 números compõem a história que dá título ao volume, sendo desenhados por Pia Guerra. As restantes duas histórias curtas são desenhadas por Goran Sudzuka.

Quatro anos depois da praga que matou todos os machos da Terra, os únicos sobreviventes – Yorick Brown e o seu macaco Ampersand – estão no Japão. Ampersand foi raptado por uma mercenária de katana e Yorick e as suas companheiras seguiram-no até ao país do Sol Nascente. Para recuperar o macaco, cujo corpo pode conter a chave para a sobrevivência da humanidade, Yorick e 365 vão até Tóquio, enfrentar aquilo que resta da Yakuza, incluindo gangsters adolescentes e estrelas pop convencidas. Enquanto isso, a Dra, Allison Mann vai visitar a mãe, para uma reunião de família hostil e gelada e uma revelação inesperada, que talvez comece a responder ao grande mistério: o que causou – ou quem causou – o Generocídio.

Com o oitavo volume, a série Y, O Último Homem encerra a sua terceira fase de publicação pela Levoir, que tinha editado os primeiros 2 volumes em 2017 e os 4 seguintes em 2018. Fica a faltar à editora publicar os 2 últimos volumes para encerrar a série, os quais estão planeados para o segundo semestre deste ano.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

No volume 8 de Y – O Último Homem, que a Levoir e o Público editam a 14 de Fevereiro, Yorick Brown e o seu inseparável amigo, o macaco capuchinho Ampersand,  levam-nos até ao Japão. Mas, os dois estão separados, o macaco foi sequestrado por uma antiga cantora de pop japonês transformada em dona de um bordel controlado pela Yakuza, a Máfia japonesa.
Em Dragões de Kimono – Yorick e a agente 355 tentam resgatar Ampersand da nova Yakuza, enquanto a Dra. Mann se encontra com a sua mãe, uma cientista cujas experiências estão na origem da epidemia. É através de uma série de flashbacks que dão a conhecer um pouco do passado da cientista e da forma como esse passado marcou a sua maneira de ser, que vamos ficar a conhecer o porquê do seu comportamento. Leitor e personagem ficam assim um pouco mais ligados.
Vaughan despeja de maneira ágil sobre o leitor uma quantidade de informação complementada com vislumbres de outras cenas, que mostram diversas situações com Hero, Beth 2, Jennifer Brown e outros personagens.
Uma vez que a série está a chegar ao fim (só faltam mais 2 volumes, que serão editados no segundo semestre de 2019) o autor, de uma maneira subtil, retoma personagens e acontecimentos.
Goran Sudzuka e Pia Guerra desenvolvem neste volume um exemplo de unidade fantástica, que talvez por causa do trabalho do arte-finalista José Marzán Jr, seja um tanto difícil distinguir entre as páginas que um e outra produziu.
Guerra é responsável por Dragões de Kimono e Susuka desenha as duas histórias curtas da edição. A transição entre elas é praticamente imperceptível no que se refere à arte e aos layouts.

Y, O Último Homem vol. 8: Dragões de Kimono
Brian K. Vaughan, Pia Guerra & Goran Sudzuka
Editora: Levoir
Páginas: 144
Dimensões: 170 x 257 mm
Encadernação: capa dura
PVP: 12,90€

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.