A tradução brasileira da série espanhola de Príncipe Valente chega a Portugal.

Já se encontra nas bancas nacionais o primeiro de 82 volumes que constituem a série Príncipe Valente da Editora Planeta DeAgostini do Brasil, Ldta. Trata-se da tradução brasileira da série espanhola, cuja fase de testes em território brasileiro se iniciou em outubro do ano passado. Por seu turno, a série espanhola utilizou o material da série alemã, editada pela Bocola Verlag.

A série espanhola original da Editorial Planeta DeAgostini, S.A. era composta somente por 75 volumes. Carlos Palomar foi o editor do projeto, editado e realizado no Centro Editor PDA, S.L.. A edição era de Francisco Rueda, com desenho gráfico das capas de Albert Mayoral e a realização editorial competiu ao Estudio Fénix. Tendo a série se iniciado em agosto de 2011, o 75.º tomo seria publicado em fevereiro de 2013. Os volumes 76 a 82 foram editados em Espanha pela Dolmen Editorial entre junho de 2017 e março de 2019, tendo-se imitado o formato e design da série.

Se a nível de colecionáveis nos pontos de venda de periódicos, as multinacionais editoriais já tinham acompanhado no passado as figuras com panfletos, ora com textos em norma brasileira da língua portuguesa, ora com uma mistura de textos nas normas brasileira e europeia da língua portuguesa, trata-se da primeira vez que apostam na importação de uma série de banda desenhada na norma brasileira. Certamente que as vendas ditarão as estratégias futuras de exportar ou não para Portugal séries na norma brasileira, bem como editar ou não séries na norma europeia da língua portuguesa.

Os fãs portugueses da banda desenhada norte-americana Príncipe Valente não têm tido muita sorte neste milénio no que toca à edição da obra. Se em 2005, se iniciou a publicação cronológica de uma série a preto e branco de grande qualidade no que toca ao formato e restauro das tiras, editada pela Livros de Papel, a mesma só durou 6 tomos, até ao biénio 1947-1948. Como resultado de conflitos entre Manuel Caldas e José Vilela, ambos prosseguiram o trabalho na série em diferentes moldes. A Bonecos Rebeldes editou 3 volumes sem o restauro de Manuel Caldas. E Manuel Caldas continuou a trabalhar no restauro da série em castelhano, primeiro para uma editora uruguaia e posteriormente para o mercado espanhol via a sua Libri Impressi. Se a qualidade da edição é inigualável, o facto de se encontrar em castelhano afasta alguns leitores nacionais.

Na verdade, podemos supor que os fãs portugueses de Príncipe Valente pertencem a gerações habituadas a ler esta série em particular e banda desenhada em geral na norma europeia da língua portuguesa, tendo tomado contacto com aquela série norte-americana nas revistas portuguesas que a publicaram, no jornal portuense O Primeiro de Janeiro e/ou nos álbuns que compilaram as suas tiras. O futuro dirá se esta série da Planeta DeAgostini na norma brasileira encontrará ou não o seu nicho de mercado.

Comparada com o restauro de Caldas, esta série da Planeta DeAgostini fica muito aquém. E não se trata somente de um eventual viés do preto e branco vs. colorido, uma vez que a restauração a cores de Caldas da 3.ª vinheta da 828.ª prancha, com a visão de Valhala, é, sem qualquer tipo de dúvida, superior à que consta da galeria de imagens do primeiro volume da série brasileira. Por outro lado, o formato é menor do que o da Libri Impressi.

Dito isto, para os fãs que não se importem de ler a série Príncipe Valente na norma brasileira, que eventuais condições apelativas têm para colecionarem a série brasileira?

Uma delas é a garantia de que a série chegará ao seu final, como a legislação portuguesa obriga (salvo falências de editoras e outras situações veramente excecionais; ressalva-se, contudo, que ao tratar-se de uma edição brasileira e não portuguesa, tal poder-se-á não aplicar). Outra será a de ter acesso à série publicada após Hal Foster, o seu criador, com as pranchas escritas e desenhadas por outros autores, sendo que a maioria das edições da série se centra no trabalho de Foster. Não é uma série integral, dado a mesma ainda continuar a ser publicada nos EUA, mas será o mais próximo de tal neste momento, uma vez que o último volume será dedicado à BD publicada nos EUA em 2018. É verdade que a coleção só terminará em maio de 2022 e nada indica que a série deixará de ser publicada nos EUA até lá, mas, como já se referiu, esta série termina com o volume dedicado a 2018.

Por outro lado, para os que prefiram uma edição a cores, a editora garante que as pranchas foram restauradas com a cor com que foram publicadas nos jornais norte-americanos. Desde que os leitores não apreciadores da edição a preto e branco não esperem um trabalho como o de Caldas, será também um possível atrativo. O preço por biénio é mais barato que o da Libri Impressi, apesar destes serem álbuns em capa dura, não só devido a se tratar de um preço de coleção mas também devido a um menor formato e papel de qualidade inferior à da Libri Impressi.

Por fim, como é habitual, a Planeta DeAgostini tem várias ofertas para os leitores que desejem aderir à reserva garantida no ponto de venda – quatro posters (com o vol. 15), um bloco de notas (vol. 40) e uma caneta Roller (vol. 70).

Quanto aos prefácios, foram traduzidos da edição espanhola e o seu interesse varia de acordo com os autores e temáticas abordadas. A título de exemplo, os prefácios dos primeiros 10 volumes são da autoria de Álvaro Pons (vol. 1), Beatriz C. Montes (vol. 2-5, 9), Pablo Kurt Rettschelag Guerrero (vol. 6-7), Juan Miguel Zarandona (vol. 8) e José Miguel Pallarés (vol. 10).

Eis o trailer na norma europeia da língua portuguesa:

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

A obra-prima de Harold Foster integralmente a cores com restauração de cor vinheta a vinheta. Usufrua desta obra na cor original com total autenticidade tal como o seu criador a imaginou. Uma edição de colecionador que não vai querer perder!
Acompanhe o Príncipe Valente até às ameias de Camelot, branda a espada Cantarina, enfrente os temíveis vikings, combata as hordas selvagens dos hunos e, aventura atrás de aventura, desfrute da epopeia nos volumes de Príncipe Valente. Parta à aventura com o Príncipe Valente e conheça todos os seus companheiros: Merlin, Artur, sir Gawain, o príncipe Arn, Aleta…
Cada livro, de grande formato e a cores, incluiu o material publicado num ano, desde 13 de fevereiro de 1937, data da publicação da primeira página da série, até ao último de 2018. Além disso, cada ilustração foi restaurada com a cor das edições que saíram nos jornais norte-americanos.
Esta coleção é composta por 82 livros de capa dura e com 72 páginas.
Cada livro retrata a obra de um ano completo de Príncipe Valente de 1937 a 2018.
A primeira entrega tem um preço promocional de 1,99€ e a segunda entrega tem o valor de 5,99€. Do nº 3 até ao final da coleção cada entrega fica em 10,99€. São 82 entregas quinzenais, com um preço total de 887,18€. 

Príncipe Valente
vários autores
Editora: Editora Planeta DeAgostini do Brasil, Ldta.
Volumes: 82
Páginas: 72, a cores
Encadernação: capa dura
ISBN da obra completa para Portugal: 978 84 684 624 79
PVP: 887,18€ (vol. 1: 1,99€ | vol. 2: 5,99€ | vol. 3-82: 10,99€)

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.