O quarto mês editorial de banda desenhada em Portugal em 2019.

Abril já é um mês primaveril por excelência. Terá tal gerado uma maior dinâmica editorial de banda desenhada no nosso país, em comparação com o primeiro trismestre de 2019?

Como seria de esperar, à medida que o ano vai decorrendo, são cada vez menos as editoras que se dedicam (quase) exclusivamente à banda desenhada que ainda não iniciaram o seu ano editorial, situação que também se verifica junto das editoras generalistas (de maiores ou menores dimensões) que com alguma frequência também o realizam.

PUBLICAÇÕES

O Bandas Desenhadas identificou os seguintes números de novidades de banda desenhada (publicações com BD em mais de 50% das suas páginas), segundo o formato:
– Livros: 27
– Revistas: 2
– Outros (brochuras, etc): 2

Destes 31 lançamentos, 5 têm distribuição alternativa, isto é, não são distribuídos no canal livreiro nem em pontos de venda de periódicos. Nenhum lançamento de abril é distribuído em exclusivo nos pontos de venda de periódicos; os que utilizam este canal de distribuição têm concomitantemente ou terão posteriormente distribuição em livrarias. Em resumo:
– Canal livreiro: 26 (alguns dos quais, só foram ainda distribuídos em bancas ou em eventos)
– Pontos de venda de periódicos, em exclusividade: 0
– Distribuição alternativa a livrarias e bancas, em exclusividade: 5

Conclui-se então que 16% das publicações identificadas não teve distribuição para o grande público.

Das 31 publicações de abril, 7 são edições de material originalmente português. As restantes publicações têm como país de origem:
– Argentina: 1
– Bélgica: 2
– EUA: 12
– França: 3
– Itália: 2
– Japão: 3
– Reino Unido: 1

Registe-se que, apesar do material nacional corresponder ao 2.º lugar de publicações por país, do total das 7 edições, somente 3 conhecem ou conhecerão distribuição no canal livreiro. Ou seja, 43% das publicações de autores portugueses em abril não tiveram distribuição para o grande público.

No que toca à originalidade das obras sob o formato de papel no nosso país, das 31 publicações verifica-se a existência de:
– Inéditos mundiais: 7
– Inéditos em Portugal: 19
– Reedições: 5

Eis as editoras das publicações identificadas:
– Ala dos Livros: 2
– Arte de Autor: 1
– Asa: 1
– Devir: 3
– Documenta: 2
– G. Floy: 3
– Gorila Sentado: 1
– Gradiva: 1
– Levoir: 6
– Pato Lógico: 2
– Planeta: 2
– Polvo: 1
– Porto Editora: 2
– Serafim & Malacuéco: 2
– Zé Burnay: 1
– Zone Komics: 1

E as respetivas capas:

Para esta análise não são contempladas reimpressões. Também não fazem parte desta análise as revistas e livros importados em língua francesa e na norma brasileira da língua portuguesa, distribuídos nos pontos de venda de periódicos.

BD PORTUGUESA EM DESTAQUE

Registe-se que, apesar do material nacional corresponder ao 2.º lugar de publicações por país, do total das 7 edições, somente 3 conhecem ou conhecerão distribuição no canal livreiro. Ou seja, 43% das publicações de autores portugueses em abril não tiveram distribuição para o grande público.

Como já é tradição, a chancela Documenta da editora Sistema Solar continua a produzir anualmente dois álbuns de cartoons referentes às duas exposições patentes no XiraCartoon, reunindo uma os cartoons publicados na imprensa nacional por diversos autores portugueses e outra dedicada a um cartoonista estrangeiro. O livro dedicado aos cartoons nacionais do ano 2018 conta com os trabalhos de António Antunes, Vasco Gargalo, José Bandeira, Carlos Brito, André Carrilho, Cristina Sampaio, António Jorge Gonçalves, António Maia, Rodrigo Matos, Henrique Monteiro e Cristiano Salgado.

A chancela Gorila Sentado estreia-se com a publicação do primeiro número de Solar Sailors, uma saga da autoria de Daniel da Silva Lopes.

A Pato Lógico edita mais duas obras na sua série Desconcertinas da autoria de André Letria, as quais desafiam os limites entre os livros de banda desenhada e os desdobráveis ilustrados.

A propósito das comemorações do 1.º centenário de Eduardo Teixeira Coelho, a chancela Serafim & Malacuéco, Inc. edita um fanzine com A Balada de Fernão Veloso: A Conquista de Lisboa, um episódio extraído de O Caminho do Oriente, uma saga publicada na década de 40 em O Mosquito, da autoria de Raul Correia e ETCoelho.

O autor de banda desenhada Zé Burnay autoedita Andromeda, num luxuoso volume, reunindo as duas bandas desenhadas previamente autoeditadas e material inédito.

Por fim, a Zone Komics inicia mais uma série com a publicação do primeiro número de Lone Wolf, da autoria de Liliana Gaito e Diego Freitas.

BD ESTRANGEIRA EDITADA EM PORTUGAL

Em abril, iniciaram-se diversas séries novas de BD estrangeira. A Ala dos Livros editou o primeiro volume das obras completas de Comanche, de Greg e Hermann, numa edição a preto e branco que reúne os primeiros 4 álbuns da série. Publicou ainda um livro de uma série francesa dedicada a adaptar os romances de Stefan Wul, A Morte Viva, mas não divulgou se irá continuar a apostar nesta série de obras independentes ou se somente optou por editar unicamente este volume, dado ter sido magistralmente desenhado pelo português Alberto Varanda.

A Asa, em parceria com o Público, iniciou a série Spirou e Fantásio de Franquin, uma reedição que editora prometeu ser integral das obras deste autor na referida série.

A Documenta prosseguiu com a edição anual dedicada à exposição do cartoonista estrangeiro convidado para o XiraCartoon. Desta feita, tem a particularidade da argentina Marlene Pohle retratar a vila-franquense Festa do Colete Encarnado do ano passado.

Por seu turno, a Gradiva editou Lenine, um livro de BD da série francesa Ils Onf Fait L’Histoire, mas não divulgou se tem planos para editar mais volumes desta série dedicada a personagens da história mundial.

A Levoir publicou os primeiros 2 volumes da série norte-americana Black Hammer, originalmente editada pela Dark Horse, divulgando que aguarda os resultados das vendas para decidir ou não pela sua continuação.

A Planeta iniciou a publicação da adaptação do segundo livro da série As Crónicas de Gelo e Fogo de George R. R. Martin, editada originalmente pela Dynamite. A Fúria dos Reis chega ao nosso país cerca de 4 anos após a publicação pela Planeta da adaptação do primeiro livro.

A Porto Editora editou pela primeira vez uma adaptação de Jacques Ferrandez a uma obra de Albert Camus. O Primeiro Homem sucede-se, em Portugal, à edição de O Estrangeiro, que a Arcádia já tinha editado em 2014. Por outro lado, a Porto Editora publicou Sabrina, da autoria do norte-americano Nick Drnaso, originalmente editada pela editora canadiana Drawn and Quarterly.

Para além destes lançamentos, as editoras prosseguiram as suas séries: a Arte de Autor com Druuna, a Devir com My Hero Academy, Naruto e One-Punch Man, a G. Floy com Deadpool, Outcast e The Wicked + The Divine, a Levoir com Batman 80 Anos, a Planeta com Star Wars, a Polvo com Tex e a Serafim & Malacuéco, Inc. com Garth.

O ANO DE 2019, ATÉ AO MOMENTO

Adições e subtrações a meses anteriores

Ao contrário do que inicialmente nos tinha sido transmitido pelo autor, a obra A Portuguesa – História de um Hino de José Pires não conheceu edição no final de março, tendo a mesma sido adiada para agosto. Nesse sentido, os dados respetivos foram retirados da análise estatística, já se apresentando essas alterações nos números apresentados este mês. Se efetivamente ocorrer o seu lançamento em agosto, nessa altura serão novamente adicionados.

Pelo contrário, apesar do nosso trabalho desenvolvido todos os meses, a identificação de obras com distribuição alternativa a livrarias e pontos de venda de periódicos é a principal razão pela qual se apresentam os resultados mensais com a ressalva de serem pré-definitivos. Entretanto, identificamos a autoedição em março de Moral, da autoria do português Cogita, já refletindo os dados deste mês a inclusão dessa obra na base de dados.

O primeiro quadrimestre de 2019

Adicionámos os números identificados em janeiro, fevereiro e março aos números obtidos em abril, para caracterizar o ano editorial no primeiro quadrimestre do ano de 2019.

Total: 
89 publicações de BD

Formato:
– Livros: 72
– Revistas: 7
– Outros (brochuras, etc): 10

Distribuição:
– Canal livreiro: 79 (alguns dos quais, só foram ainda distribuídos em bancas ou eventos)
– Pontos de venda de periódicos, em exclusividade: 1
– Distribuição alternativa a livrarias e bancas, em exclusividade: 9
Cerca de um décimo (11%) das publicações identificadas não teve distribuição para o grande público.

Países de origem:
– Alemanha: 1
– Argentina: 1
– Bélgica: 3
– EUA: 35
– França: 10
– Itália: 4
– Japão: 8
– Portugal: 26
– Reino Unido: 1
Registe-se que somente 11 (ou seja, 42%) das publicações de material nacional identificadas teve distribuição para o grande público.

Originalidade:
– Inéditos mundiais: 23
– Inéditos em Portugal: 55
– Reedições: 11

Publicações por editora: 
– Ala dos Livros: 2
– Ao Norte: 1 
– Ar.Co: ½ 
– Arte de Autor: 3
– Asa: 1
– Chili Com Carne: 2 ½ 
– Cogita: 1
– ComicHeart: ⅚ 
– Devir: 8
– Documenta: 2
– Dom Quixote: 1
– Escorpião Azul: 2 
– Fanzines, Incorporated: 1 
– G. Floy: 14 ⅚
– Gailivro: 1
– Gorila Sentado: 1
– Gradiva: 5
– Kingpin: ⅓ 
– Levoir: 14
– Manufactura: 1
– Mário José Teixeira: 1
– Museu Bordalo Pinheiro: ½ 
– Nuvem de Letras: 1 
– Pato Lógico: 2
– Planeta: 3
– Polvo: 1
– Porto Editora: 2
– Quarto de Jade: 1
– Saída de Emergência: 1
– Serafim & Malacuéco: 7
– TailorMade: 1
– Tentáculo: ½ 
– Zé Burnay: 1
– Zone Komics: 4
A G. Floy lidera o segmento do mercado com 14 ⅚ edições (que correspondem a 16 livros de BD), seguida da Levoir com 14 lançamentos, da Devir com 8 publicações e da Gradiva com 5 edições. Registem-se também os 7 fanzines da Serafim & Malacuéco, Inc. na distribuição alternativa à comercial.

Edições sobre BD:
– Câmaras Municipais: 1
– Editoras especializadas em BD: 1
– Organizações especializadas em BD: 1
Do total de 3 publicações, somente 1 (33%) teve distribuição para o grande público.


nota: considerem-se os números apresentados neste artigo como pré-definitivos até à publicação do artigo referente ao ano de 2019.

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.