BD² – Base de Dados de Banda Desenhada

Nuno Duarte

Nascimento: 18 de janeiro de 1975
Naturalidade: Lisboa, Portugal

Estudou Direito na Faculdade de Direito da Universidade Clássica de Lisboa e tem um bacharelato em Inglês da Universidade de Cambridge.

Deu aulas de Inglês em Santarém e em Lisboa, voltando-se para a escrita e o guionismo desde 1999, desempenhando funções de editor e guionista na empresa de animação Magic Toons.

Freelancer desde 2001, desenvolveu trabalhos de jornalismo, tradução e guionismo para empresas como o jornal Público, as editoras Devir, Meribérica e VitaminaBD e o canal televisivo SIC. Vencedor do apoio do ICAM para séries de animação em 2002 com a série “O turno da noite”, produzida pela Animanostra, é ainda coautor e guionista da série de animação “Anjinho da Guarda”, exibida na SIC Radical.

Autor associado das Produções Fictícias desde setembro de 2003, onde foi redator dos suplementos “Inimigo Público” e “Kulto” do jornal Público. Coescreveu as peça de teatro “Dona Santinha” e “À procura do FIM”, escrevendo para televisão séries como “Manobras de Diversão”, “Kulto TV”,“Bocage”, “Liberdade XXI”, “República”, “Conta-me como foi” , “Bem-vindos a Beirais” ou “Aqui tão longe”. Destacam-se ainda as séries de animação “The Tribe”, coescrita por Duarte, ou “Turno da Noite”, ambas revelando uma maior possibilidade de controlo narrativo e liberdade conceptual.

Enquanto argumentista de banda desenhada, teve diversos livros publicados, nomeadamente Paris Morreu com Pepedelrey (Livros El Pep/Mmmnnnrrrg, 2002), A Fórmula da Felicidade vol. 1 e 2 com Osvaldo Medina (Kingpin, 2009-2010), O Baile com Joana Afonso (Kingpin, 2013), Fri(c)ções com João Sequeira (El Pep, 2014) e O Outro Lado de Z com Mosi (ComicHeart/G.Floy/Kingpin, 2019).

Paralelamente, algumas BD curtas foram publicadas em publicações diversas, como “Génese” (com Ana Freitas na revista Selecções BD 1.ª série #18, 2000), “Jazz” (com Matt Ryan na antologia canadiana Hallucination Studios Anthology Collection, 2000), “Mande-me um Fax” (com Pepedelrey na antologia Mutate & Survive da Chili com Carne, 2001), “Technoverse 1” e “Techoverse 2” (com Ana Freitas e Pedro Potier nas antologias brasileiras Quebra-Queixo Technorama – Volume 2 e 3, 2005 e 2010) , “Mega” (com Pepedelrey na antologia Mesinha de Cabeceira Popular #200, 2006), “Low Battery” e “Ómega” (com Osvaldo Medina e Ricardo Venâncio na antologia Crumbs da Kingpin, 2014), “Nuvem” (com Osvaldo Medina na antologia brasileira “Máquina Zero”, 2015) e “Amar-te-ei Até te Odiar” (com Osvaldo Medina na antologia francesa Cage d’Escalier #4, 2017).

O autor recebeu em 2013 o Prémio Nacional de Banda Desenhada do Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora na categoria de Melhor Argumento para Álbum Português pela obra O Baile, vencedora também do prémio de Melhor Álbum Português. No mesmo ano, os Prémios Profissionais de Banda Desenhada, já tinham também galardoado o autor com o Prémio Argumentista do Ano e a obra com o Álbum do Ano. A BD “Ómega” de Duarte e Venâncio foi contemplada com o Galardão de Excelência na Criação de Curtas em BD pela Comic Con Portugal em 2015.

Obras publicadas

O Bandas Desenhadas está atualmente a elaborar a base de dados referentes ao ano corrente. Está interessado em colaborar com a BD² quanto aos anos anteriores? Envie-nos os dados e dar-lhe-emos crédito pela sua colaboração.

Início | Autores | Editoras Nacionais | Editoras Originais | Séries de BD

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.