BD² – Base de Dados de Banda Desenhada

Mark Millar

Nascimento: 24 de dezembro de 1969
Naturalidade: Coatbridge, Lanarkshire, Escócia, Reino Unido

O primeiro trabalho profissional de Mark Millar enquanto argumentista foi a série de banda desenhada Saviour, desenhada inicialmente por
Daniel Vallely e posteriormente por Nigel Kitching publicada entre 1989 e 1991 pela inglesa Trident Comics.

Durante a década de 90, o seu trabalho foi publicado em revistas como 2000 A.D., Sonic the Comic e Crisis. Em 1993, o novo editor da 2000 A.D. Alan McKenzie deu a três argumentistas – Grant Morrison, Mark Millar e John Smith – total liberdade durante oito semanas, numa experiência denominada “Summer Offensive”. Durante este período, Millar e Morrison escreveram em conjunto a BD Big Dave.

Em 1994, a DC Comics contrata Millar para escrever a sua primeira banda desenhada norte-americana, a série Swamp Thing, com Grant Morrison a coescrever os primeiros 4 números. Apesar de algum apreço pela crítica, a série acaba por ser cancelada, dado continuar com vendas baixas. Segue-se um período em que Millar trabalha para a DC em diversas séries, frequentemente a coescrever com Morrison ou com o apoio deste, como JLA, The Flash e Aztek: The Ultimate Man.

Em 2000, Millar substituiu Warren Ellis na série The Authority da chancela Wildstorm, então já propriedade da DC Comics. No ano seguinte, anunciou que deixaria de trabalhar para a DC, apesar de Superman: Red Son só ser publicado em 2003.

Em 2001, foi lançada a série Ultimate X-Men. No ano seguinte seria a vez de The Ultimates, novamente para a linha editorial Ultimate Marvel. Entre outros trabalhos para a Marvel, dois deles tiveram repercussões no Universo Marvel – a minissérie Civil War (2006) e a criação do Velho Logan, que surge pela primeira vez na série Fantastic Four para posteriormente ter direito a um arco na série Wolverine (2008-2009).

Anteriormente, em 2004, Millar tinha criado a Millarworld, a empresa que controlava os direitos de autor das séries criadas por si. A primeira minissérie foi Wanted (2003-2005), editada pela Top Cow e adaptada ao cinema em 2008. Seguiu-se Kick-Ass (2008-2010), editado pela chancela Icon da Marvel, adaptado ao cinema em 2010.

Após Kick-Ass, Millar decide concentrar-se na Millarworld, tendo as séries seguintes sido inicialmente publicadas pela Icon e posteriormente pela ImageNemesis (2010), Superior (2010), Super Crooks (2012), Kingsman: Secret Service (2012), Kick-Ass 2 (2012), Hit-Girl (2012), Kick-Ass 3 (2013), Jupiter’s Legacy (2013), Jupiter’s Circle (2015), Starlight (2014), MPH (2012), Huck (2015), Chrononauts (2015), Empress (2016), Reborn (2016). Destas minisséries, foram transpostos para o cinema Kick-Ass 2 (que inclui também Hit Girl) e Kingsman.

Em 7 de agosto de 2017, a Netflix adquiriu a Millarworld, continuando Millar a criar e escrever séries de banda desenhada para a mesma.

Obras publicadas em Portugal

Séries

Kick-Ass (Icon)

O Bandas Desenhadas está atualmente a elaborar a base de dados referentes ao ano corrente. Está interessado em colaborar com a BD² quanto aos anos anteriores? Envie-nos os dados e dar-lhe-emos crédito pela sua colaboração.

Início | Autores | Editoras Nacionais | Editoras Originais | Séries de BD

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.