A editora Documenta, em parceria com a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, editou no mês passado o álbum Cartoons do Ano 2018, por ocasião da 20.ª edição da Cartoon Xira, que está patente entre 13 de Abril e 21 de Julho de 2019 no Celeiro da Patriarcal, em Vila Franca de Xira.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

«É isso que os cartoonistas aqui representados conseguem fazer: dar-nos um espaço para pensar quando à nossa volta tudo grita. E fazem-no perante uma realidade que oscila entre a farsa e a tragédia.»

Rui Tavares

Os cartoonistas têm uma força moral que raramente é reconhecida. É uma missão melancólica, um papel como aquele que na Antiguidade estava reservado aos bodes expiatórios ou aos barqueiros que lavavam os pecados coletivos nas águas dos rios. Em Portugal, onde a comunidade cartoonística não é, em comparação, numerosa, mas onde há uma experiência acumulada decantada pelo fatalismo nacional, esse papel existencial do cartoonista é singularmente bem cumprido. Tão bem, aliás, que ao observador mais distraído pode parecer que é fácil ou natural ser cartoonista, para mais numa época maniqueísta, hiperbólica e francamente perigosa como a nossa. Não. Não é, não pode ser fácil ser cartoonista em tempos de cólera. E no entanto nunca precisámos tanto deles. Para lavarmos a alma. Para nos inquietarmos. E sobretudo para agirmos em nome da dignidade e da justiça.

Cartoons do Ano 2018
Editora: Documenta
Formato: 17 x 24 cm
Páginas: 130
Preço: €15,00

SOBRE O AUTOR |

Rodrigo Ramos
Rodrigo RamosAdministrador
É administrador do site. Licenciado em Informática, agrega no Bandas Desenhadas dois mundos que adora - a web e a banda desenhada.