Lembrar o Holocausto

Rosa Branca, de Roberto Innocenti, editado em Portugal pela Kalandraka, é um livro multipremiado editado originalmente em 1985, que aborda um dos capítulos mais negros da história contemporânea, o genocídio perpetrado pela Alemanha Nazi de mais de seis milhões de judeus durante a 2ª Grande Guerra.

Numa pequena cidade alemã, em plena 2ª Guerra Mundial, vive Rosa Branca, uma criança como muitas outras que, olha para os tanques e camiões cheios de homens alegres e uniformizados. Mas para onde vão aqueles camiões? Ninguém sabe, ninguém aparenta querer saber, mesmo que os veículos pesados ​​continuem a atravessar a cidade durante meses a fio.

A acção começa quando Rosa vê uma criança fugir de um camião e é prontamente barrada pelo presidente da Câmara. Curiosa, e sem entender o porquê de tamanho aparato, decide seguir o camião além dos limites permitidos.

A viagem acaba num local rodeado de arame farpado, cheio de crianças como Rosa, mas esqueléticas, sem expressão, sem alegria, marcadas por uma estrela amarela no traje listado. Rosa aborda uma criança, a qual diz estar cheia de fome, e Rosa dá-lhe o seu lanche. Aos olhos de uma criança, tal não faz sentido, e a partir desse dia Rosa faz visitas regulares a estas crianças, sempre acompanhada da comida que consegue encontrar.

Certo dia, os camiões começam a circular em sentido contrário, trazendo homens feridos e cabisbaixos, as pessoas começam a fugir da cidade. Rosa corre até ao bosque para ver o que aconteceu, mas ela não encontra mais nada, nem o quartel, nem arame farpado, nem as crianças. Entretanto chegam soldados que disparam… a guerra é cruel e não toma partidos, e a mãe de Rosa espera em vão pela sua filha.

Rosa Branca não entende a guerra, não sabe porque há soldados, a falta de comida, a tristeza estampada na cara das pessoas, as crianças fechadas em quartéis limitados de arame farpado. Esse olhar infantil e inocente é o mesmo das nossas crianças, que vão querer saber e entender o porquê, e cabe a nós, adultos, acompanhar a leitura e saber explicar e responder às suas perguntas de uma forma consciente e sincera, para que cresçam de uma forma equilibrada e realista, para que as gerações vindouras não esqueçam o passado, de forma a que tamanhas atrocidades não voltem a acontecer nunca mais.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse:

Ambientada na Alemanha da Segunda Grande Guerra, o Holocausto serve de pano de fundo a esta obra. Face à tragédia humanitária e ao belicismo infundado, a figura de Rosa Branca representa a esperança, através dos sentimentos mais puros da infância: bondade, inocência, generosidade e ausência de preconceitos.

PRÉMIOS E MENÇÕES
  • Maçã de Ouro da Bienal de Bratislava, 1985
  • Prémio MILDRED L. BATCHELDER (American Library Association), 1986
  • Menção Especial Prémio Gráfico da Feira de Bolonha, 1986
  • Prémio da Paz GUSTAV HEINEMANN de Literatura Infantojuvenil, 1987

Rosa Branca
Roberto Innocenti
Editora: Kalandraka
Páginas: 32 a cores
Dimensões: 21 x 28 cm, capa dura
ISBN: 978-989-749-108-5
PVP: 14,00€

SOBRE O AUTOR |

Rodrigo Ramos
Rodrigo RamosAdministrador
É administrador do site. Licenciado em Informática, agrega no Bandas Desenhadas dois mundos que adora - a web e a banda desenhada.