O 13.º Prix Asie de la Critique ACBD foi ganho por Gou Tanabe e é uma adaptação de uma obra de Lovecraft.

Ao longo dos anos, temos vindo a acompanhar o olhar atento que a Association des journalistes et Critiques de Bande Dessinée (ACBD) dedica ao manga editado no mercado franco-belga. Em 2019, a obra galardoada com o Prémio Ásia da Crítica ACBD foi Les Montagnes Hallucinées, da autoria de Gou Tanabe (Éditions Ki-oon).

O díptico Les Montagnes hallucinées é uma adaptação excecional de um dos contos mais emblemáticos do mestre da história de terror H.P. Lovecraft. Esta história narra os contratempos de uma expedição científica para explorar, no início do século XX, os desertos congelados da Antártica. As descobertas feitas por estes homens levam-nos a prosseguir o seu propósito em direção ao polo que abrigaria montanhas gigantescas e aterradoras. Gou Tanabe desafia-se a colocar em imagens uma mitologia e um conjunto de criaturas consideradas irrepresentáveis. O domínio do desenho é imediatamente aparente, oferecendo panoramas vastos e fascinantes das paisagens antárticas, com uma precisão técnica no tratamento das personagens e das suas ferramentas e práticas, bem como uma imaginação surpreendente quando se trata de arquitetura e a história dos “antigos”. O mangaka também realiza um trabalho sutil na atmosfera e cria uma tensão narrativa que torna a leitura de um extremo ao outro cativante. Observe-se, finalment,e o excelente trabalho editorial feito pelas editora Ki-oon, incluindo o couro com efeito na capa, inesperado na edição de manga, mas relevante para o mundo bibliófilo de Lovecraft.

Para além de atribuir o prémio vencedor, a ACBD deu o devido destaque às restantes 4 obras nomeadas para o prémio:

  • Errance, de Inio Asano (Kana)
  • La Lanterne de Nyx, de Kan Takahama (Glénat)
  • Les Mauvaises Herbes, de Keum Suk Gendry-Kim (Delcourt)
  • Saltiness, de Minoru Furuya (Akata)

Por outro lado, extra competição, o comité da seleção das obras da ACBD elaborou uma lista alfabética de 15 séries e livros com continuação, que recomenda:

  • Aposimz, Tsutomu Nihei, Glénat
  • Astra – Lost in Space, Kenta Shinohara, nobi nobi !
  • Au Loin une montagne, Chongrui Nie, Steinkis
  • Beastars, Paru Itagaki, Ki-oon
  • Blue Giant, Shinichi Ishizuka, Glénat
  • Eisbahn, Tsuchika Nishimura, Le Lézard Noir
  • Journal d’une vie tranquille, Tetsuya Chiba, Vega
  • Les Liens du sang, Shûzô Ôshimi, Ki-oon
  • Magus of the Library, Mitsu Izumi, Ki-oon
  • Miss Hokusai, Hinako Sugiura, Édictions Picquier
  • Origin, Boichi, Pika
  • Peleliu, Kazuyoshi Takeda, Vega
  • Rohan Kishibe, Hirohiko Araki, Delcourt/Tonkam
  • The Red Rat in Hollywood, Osamu Yamamoto, Vega
  • La Vie devant toi, Hideki Arai, Akata

Como é habitual com as seleções da Associação dos jornalistas e Críticos de Banda Desenhada francesa, nenhuma das obras contempladas conhece edição portuguesa, seja o vencedor, nomeados ou lista de séries extra concurso.

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.