O sétimo mês editorial de banda desenhada em Portugal em 2019.

Julho é o mês que se segue a um conjunto de forças motrizes importantes para o lançamento de banda desenhada (Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja) e a edição em geral (Feira do Livro de Lisboa), que ocorrem entre maio e junho. De regresso à normalidade, a quantidade de lançamentos é vinculada a uma força contrária – a época estival e as suas consequências quer nas editoras especializadas em BD quer naquelas que realizam alguns lançamentos pontuais de banda desenhada.

Em julho, a atividade da maioria das editoras foi reduzida ou completamente ausente, apesar de surgirem nesse mês duas entradas novas na listagem de editoras que publicaram BD em 2019.

PUBLICAÇÕES

O Bandas Desenhadas identificou os seguintes números de novidades de banda desenhada (publicações com BD em mais de 50% das suas páginas), segundo o formato:

  • Jornais: 0
  • Livros: 14
  • Revistas: 0
  • Outros (brochuras, etc): 1

Destes 15 lançamentos, 1 tem distribuição alternativa, isto é, não é distribuído no canal livreiro nem em pontos de venda de periódicos. Nenhum lançamento de julho é distribuído em exclusivo nos pontos de venda de periódicos; os que utilizam este canal de distribuição têm concomitantemente ou terão posteriormente distribuição em livrarias. Em resumo:

  • Canal livreiro: 14 (alguns dos quais, só foram ainda distribuídos em bancas ou em eventos)
  • Pontos de venda de periódicos, em exclusividade: 0
  • Distribuição alternativa a livrarias e bancas, em exclusividade:1

Conclui-se então que 7% das publicações identificadas não teve distribuição para o grande público.

Das 15 publicações de julho, 2 são edições de material originalmente português. As restantes publicações têm como país de origem:

  • Bélgica: 2
  • Espanha: 2
  • EUA: 5
  • França: 2
  • Itália: 1
  • Japão: 1

Registe-se que, apesar do material nacional corresponder ao 2.º lugar ex aequo de publicações por país, do total das 2 edições, somente 1 conhece ou conhecerá distribuição no canal livreiro. Ou seja, 50% das publicações de autores portugueses em julho não tiveram distribuição para o grande público.

No que toca à originalidade das obras sob o formato de papel no nosso país, das 15 publicações verifica-se a existência de:

  • Inéditos mundiais: 2
  • Inéditos em Portugal: 10
  • Reedições: 3

Eis as editoras das publicações identificadas:

  • Asa: 1
  • Book Cover: 1
  • Devir: 2
  • G. Floy: 2
  • Gorila Sentado: 1
  • Gradiva: 1
  • Levoir: 6
  • PASS: 1

E as respetivas capas:

Para esta análise não são contempladas reimpressões. Também não fazem parte desta análise as revistas e livros importados em língua francesa e na norma brasileira da língua portuguesa, distribuídos nos pontos de venda de periódicos.

Por fim, uma breve nota quanto às edições sobre BD. Às estatísticas anuais de publicações sobre BD no final deste artigo adicionou-se também o Boletim do Clube Português de Banda Desenhada #149, que já tinha sido lançado em maio.

BD PORTUGUESA EM DESTAQUE

Registe-se que, apesar do material nacional corresponder ao 2.º lugar ex aequo de publicações por país, do total das 2 edições, somente 1 conhece ou conhecerá distribuição no canal livreiro. Ou seja, 50% das publicações de autores portugueses em julho não tiveram distribuição para o grande público.

Tal como já tinha acontecido a propósito da edição de Tintin e a Lua em junho, a 50.ª comemoração da chegada do Homem à Lua foi o mote para a editora portuense Book Cover editar uma BD original de Onofre Varela dedicada à temática.

Quanto à chancela Gorila Sentido, prosseguiu a série Solar Sailors de Daniel da Silva Lopes com o seu segundo número.

BD ESTRANGEIRA EDITADA EM PORTUGAL

Em julho, iniciaram-se duas novas séries de banda desenhada. A Gradiva publicou um tomo da série francesa A Sabedoria dos Mitos, sob a direção de Luc Ferry. Quanto à Levoir iniciou a série Novela Gráfica (Série V).

Entretanto, a Levoir reeditou Joker, desta feita sob a chancela norte-americana DC Black Label, e a chancela PASS da editora Zero a Oito editou Guni de Tauro e Chiara Karicola.

Para além destes lançamentos, as editoras prosseguiram as suas séries: a Asa com Spirou e Fantásio de Franquin, a Devir com Papergirls e The Promissed Neverland, a G. Floy com Tony Chu e Wolverine: Arma X e a Levoir com All-Star Superman.

O ANO DE 2019, ATÉ AO MOMENTO

Adições a meses anteriores

Apesar do nosso trabalho desenvolvido todos os meses, identificámos com algum atraso a publicação da obra Os Analectos de C. C. Tsai, baseada na obra de Confúcio, editada pela Presença em maio, já refletindo os dados deste mês a inclusão dessa obra na base de dados.

Os primeiros 7 meses de 2019

Adicionámos os números identificados em janeiro, fevereiro, março, abril, maio e junho aos números obtidos em julho, para caracterizar o ano editorial nos primeiros 7 meses do ano de 2019.

Total:
175 publicações de BD

Formato:
– Livros: 137
– Revistas: 9
– Jornais: 1
– Outros (brochuras, etc): 28

Distribuição:
– Canal livreiro: 142 (alguns dos quais, só foram ainda distribuídos em bancas ou eventos) 
– Pontos de venda de periódicos, em exclusividade: 1
– Distribuição alternativa a livrarias e bancas, em exclusividade: 32
Cerca de um quarto (23%) das publicações identificadas não teve distribuição para o grande público.

Países de origem:
– Alemanha: 1
– Argentina: 1
– Bélgica: 16
– Brasil: 3
– China: 1
– Espanha: 3
– EUA: 56
– França: 15
– Itália: 7 
– Japão: 14
– Portugal: 54
– Reino Unido: 3
– Suíça: 1 
Registe-se que somente 19 (ou seja, 35%) das publicações de material nacional identificadas teve distribuição para o grande público.

Originalidade:
– Inéditos mundiais: 48
– Inéditos em Portugal: 97
– Reedições: 30

Publicações por editora: 
– Acidental Praia Edições: 1  
– Ala dos Livros: 2 
– Ao Norte: 2
– Arcádia: 1
– Ar.Co: ½ 
– Arte de Autor: 7 
– Asa: 13
– Bedeteca de Beja: 2
– Bizâncio: 2 
– Book Cover: 1
– Chili Com Carne: 3 ½ 
– Ciência Viva: ½ 
– Cogita: 1
– ComicHeart: 1 ⅓ 
– Devir: 15
– Ditirambos: 1
– Documenta: 2 
– Dom Quixote: 1
– Escola Artística António Arroio: 1 
– Escorpião Azul: 6 
– Fanzines, Incorporated: 1 
– G. Floy: 21 ⅓ 
– Gailivro: 1 
– Gorila Sentado: 3 
– Gradiva: 8
– H-alt: 1
– In: 1
– Kingpin: ⅓ 
– Imprensa da Universidade de Coimbra: ½ 
– Joana Afonso: 1 
– Levoir: 24
– Manufactura: 1
– Mário José Teixeira: 1
– Mosi: 1 
– Museu Bordalo Pinheiro: ½ 
– Nuvem de Letras: 2 
– PASS: 1
– Pato Lógico: 2 
– Planeta: 6 
– Planeta Satélite: 2  
– Polvo: 4
– Porto Editora: 2 
– Presença: 1
– Quarto de Jade: 1
– Relógio d’ Àgua: 1
– Saída de Emergência: 1
– Serafim & Malacuéco: 11
– TailorMade: 1
– Tágide: 1 
– Tentáculo: ½ 
– Turbina: 1
– Véte: 2  
– VMComics: 1 
– Zé Burnay: 1
– Zone Komics: 4
Julho revela um novo líder no segmento do mercado com direito a um total de 24 lançamentos, a Levoir. Segue-se a G. Floy com 21 ⅓ edições (que correspondem a 23 livros de BD), a Devir com 15 publicações, a Asa com 13 edições, a Gradiva com 8 lançamentos e a Arte de Autor com 7 edições. Registem-se também os 11 fanzines da Serafim & Malacuéco, Inc. na distribuição alternativa à comercial.

Edições sobre BD:
– Câmaras Municipais: 2
– Editoras especializadas em BD: 2
– Organizações especializadas em BD: 4
Do total de 8 publicações, somente 1 (13%) teve distribuição para o grande público.

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.