As Nomeações de Verão 2019 dos Prémios Bandas Desenhadas.

As obras elegíveis para as Nomeações de Verão são as constantes dos relatórios mensais referentes ao 3.º trimestre do ano do site Bandas Desenhadas, bem como as adições posteriormente realizadas nos relatórios seguintes até à data do anúncio de cada uma das nomeações. Apesar das exaustivas avaliações, não foi possível aceder à totalidade das obras publicadas nesse período, estando salvaguardado o direito de poder vir a considerá-las para as Nomeações Extemporâneas finais.

Não foram atribuídas nomeações em todas as categorias, ora por falta de representatividade ora pelo mérito das obras consideradas não estar em consonância com os critérios dos jurados.

O júri deliberou em nomear Sentinel de Luís Louro para a categoria da Melhor Publicação Nacional com Distribuição Comercial, a segunda parte do díptico iniciado com Watchers em 2018, que tinha tido direito a dois fins distintos. Com Sentinel, existem duas versões para o seu início, consonantes com os finais alternativos do primeiro livro, unificando-se deste modo os 4 livros, ao ser atingido um final comum. O retrato particular da Lisboa de Louro certamente ficará no (in)consciente coletivo dos leitores durante os próximos anos, tal é a sua força gráfica referencial, valendo também uma nomeação na categoria de Melhor Ilustração Nacional. Por fim, a nomeação da Melhor Edição para a mesma obra é o reconhecimento audaz da Asa em apostar, por duas vezes seguidas, em duas versões diferentes para o mesmo título, mais importante ainda por se tratar de um autor nacional de banda desenhada.

Álvaro continua a mostrar-nos com grande naturalidade alguns dos diversos problemas que a sociedade contemporânea atravessa, tendo como mote os explicandos de Geometria Descritiva e, neste terceiro volume de Conversas com Putos, também os Professores Deles, com a técnica e mordacidade que é reconhecida ao autor. A obra foi nomeada para a Melhor Publicação Nacional com Distribuição Alternativa, Melhor Argumento e Melhor Publicação de Humor.

A antologia Legendary Horror Stories volume um, editada pela Legendary Books, é descomprometida, com os habituais desequilíbrios comuns à maioria das antologias, mas incluindo a participação de alguns autores sobejamente publicados profissionalmente. Trata-se de um início de processo de fanedição promissor, tendo sido nomeada pelo júri para Melhor Antologia Nacional nesta estação. Desta obra, o júri destaca “Nós” de Nuno Duarte e Rita Alfaiate, nomeada para Melhor BD Curta em Antologia Nacional.

A banda desenhada originalmente publicada no estrangeiro O Número 73304-23-4153-6-96-8 de Thomas Ott conquistou os jurados, tendo sido nomeada para Melhor Publicação, Argumento e Ilustração Estrangeiras. Nesta BD muda, Ott mostra um completo domínio narrativo e da técnica de grattage, alcançando um equilíbrio extraordinário e uma sucessão de acontecimentos desconcertantes.

Após uma profunda contemplação, foi nomeada a V Série da Novela Gráfica da Levoir para Melhor Série de Publicações. Apesar da gramagem do papel não ser a mais apropriada para permitir a opacidade de cada uma das páginas, da presença de um ou outro erro em cada livro que a revisão não detetou na tradução ou legendagem (fruto, provavelmente, dos timings apressados e profissionais sobrecarregados), dos poucos conteúdos extras à BD (principalmente se inexistentes na obra original, com introduções de qualidade desigual e frequentemente a necessitarem de serem complementadas por minibiografias dos autores, que se encontram ausentes da série) e de se tratar de uma série que se pretende de preço relativamente baixo destinada ao frequentador dos pontos de venda de periódicos e sem azo a grandes luxos, é inegável que, entre uma seleção desigual da obras que constam da série, há uma percentagem considerável que há muito deveriam estar publicadas no nosso país. É verdade que nesta categoria se avaliam não só as bandas desenhadas propriamente ditas mas também o seu suporte físico e a qualidade dos conteúdos extras à própria BD, mas o júri optou por privilegiar o facto de se tratar de uma série que publica algumas das obras fundamentais de BD, que infelizmente permaneciam inéditas no nosso país.

Foi também esse o critério para a nomeação na categoria da Melhor Reedição, com uma obra publicada na série Novela Gráfica. Houve um salto qualitativo na nova edição portuguesa de A Febre de Urbicanda de Schuiten & Peeters, incluindo a adição de novo conteúdo publicada na reedição francófona há 10 anos. Ressalve-se, porém, que discordamos da introdução da obra, onde se refere que se trata da edição definitiva desta banda desenhada. Há ainda espaço para uma edição dedicada, não incluída numa série de obras avulsas, com papel mais digno e/ou quiçá incluída numa série integral de As Cidades Obscuras.

Apresenta-se de seguida a lista completa das Nomeações de Inverno, Primavera e Verão dos Prémios Bandas Desenhadas 2019:

Nomeações de 2019

Melhor Publicação Nacional com Distribuição Comercial

  • Inverno: Planície Pintada – Diniz Conefrey & Maria João Worm (Quarto de Jade)
  • Primavera: O Colega de Sevilha – Arlindo Fagundes (Arcádia)
  • Verão: Sentinel – Luís Louro (Asa)
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Publicação Nacional com Distribuição Alternativa

  • Inverno: Paris, Texas – Hugo Maciel (Ao Norte)
  • Primavera: Tutti Frutti – Marco Mendes (Turbina)
  • Verão: Conversas com os Putos e os Professores Deles – Álvaro (Insónia)
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Argumento Nacional

  • Inverno: Planície Pintada – Diniz Conefrey & Maria João Worm (Quarto de Jade)
  • Primavera: Tutti Frutti – Marco Mendes (Turbina)
  • Verão: Conversas com os Putos e os Professores Deles – Álvaro (Insónia)
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Ilustração Nacional

  • Inverno: Planície Pintada – Diniz Conefrey & Maria João Worm (Quarto de Jade)
  • Primavera: Tutti Frutti – Marco Mendes (Turbina)
  • Verão: Sentinel – Luís Louro (Asa)
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Antologia Nacional

  • Inverno: Pentângulo #2 (Ar.Co/Chili Com Carne)
  • Primavera: Venham +5 #10 (Bedeteca de Beja)
  • Verão: Legendary Horror Stories volume um (Legendary Books)
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor BD curta editada em Antologia Nacional

  • Inverno: “Veneza” – Francisco Sousa Lobo (Pentângulo #2 – Ar.Co/Chili Com Carne)
  • Primavera: “Setembro” – Susa Monteiro (Venham +5 #10 – Bedeteca de Beja)
  • Verão: “Nós” – Nuno Duarte & Rita Alfaiate (Legendary Horror Stories volume um – Legendary Books)
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor BD de Autor/Coautor Nacional publicada originalmente no Estrangeiro

  • Inverno: (não atribuído)
  • Primavera: A Morte Viva – Alberto Varanda (Ala dos Livros)
  • Verão: (não atribuída)
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Publicação Estrangeira

  • Inverno: Jessica Jones vol. 1: Sem Limites – Brian Michael Bendis & Michael Gaydos (G. Floy)
  • Primavera: Sabrina – Nick Drnaso (Porto Editora)
  • Verão: O Número 73304-23-4153-6-96-8 – Thomas Ott (Levoir)
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Argumento Estrangeiro

  • Inverno: Jessica Jones vol. 1: Sem Limites – Brian Michael Bendis (G. Floy)
  • Primavera: Sabrina – Nick Drnaso (Porto Editora)
  • Verão: O Número 73304-23-4153-6-96-8 – Thomas Ott (Levoir)
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Ilustração Estrangeira

  • Inverno: Monstress vol. 3: Refúgio – Sana Takeda (Saída de Emergência)
  • Primavera: A Morte Viva – Alberto Varanda e Olivier Vatine (Ala dos Livros)
  • Verão: O Número 73304-23-4153-6-96-8 – Thomas Ott (Levoir)
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Antologia Estrangeira

  • Inverno: (não atribuído)
  • Primavera: (não atribuído)
  • Verão: (não atribuído)
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor BD curta editada em Antologia Estrangeira

  • Inverno: (não atribuído)
  • Primavera: (não atribuído)
  • Verão: (não atribuído)
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Publicação de Humor

  • Inverno: O Diário de Esther: Histórias do Meus 10 Anos vol. 2 – Riad Sattouf (Gradiva)
  • Primavera: Baby Blues 36: Criança Não Entra! – Rick Kirkman & Jerry Scott (Bizâncio)
  • Verão: Conversas com os Putos e os Professores Deles – Álvaro (Insónia)
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Série de Publicações

  • Inverno: (não atribuído)
  • Primavera: Descobridores (Gradiva)
  • Verão: Novela Gráfica – V Série (Levoir)
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Edição

  • Inverno: Darwin vol. 1: A Bordo do Beagle – Christian Clot & Fabio Bono (Gradiva)
  • Primavera: Darwin vol. 2: A Origem das Espécies – Christian Clot & Fabio Bono (Gradiva)
  • Verão: Sentinel – Luís Louro (Asa)
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Reedição

  • Inverno: (não atribuído)
  • Primavera: Corto Maltese: As Célticas – Hugo Pratt (Arte de Autor)
  • Verão: A Febre de Urbicanda – Schuiten & Peeters (Levoir)
  • Outono:
  • Extemporânea:

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.