O terceiro Corto Maltese de Canales e Pellejero.

Originalmente lançado em Itália no dia 22 de outubro e em Espanha a 30 de outubro, a edição portuguesa de Corto Maltese: Dia de Tarowean foi disponibilizada no dia 1 de novembro no Amadora BD, o dia em que se inicia a narrativa da nova história do personagem mais famoso de Hugo Pratt.

Nesta terceira banda desenhada de Corto da autoria dos espanhóis Juan Díaz Canales e Rubén Pellejero, a ação decorre entre 1 de novembro de 1912 e o início da obra-prima A Balada do Mar Salgado, um ano depois.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

Depois do aparecimento de A Balada do Mar Salgado, milhões de leitores por todo o mundo interrogam-se sobre as circunstâncias que levaram Corto Maltese a encontrar-se atado a uma jangada à deriva ao largo da ilha de La Escondida… Que crime terá cometido?
Que papel desempenharam o Monge e Rasputine nesta Aventura?
O Dia de Tarowean ergue finalmente o véu sobre o mais célebre mistério do Pacífico.

Juan Díaz Canales
Nasceu em Madrid em 1972. Desde muito novo que gosta de banda desenhada. Aos 18 anos, começou a trabalhar num estúdio de desenhos animados de nome “Lápiz Azul”, onde conhece Juanjo Guarnido, com quem trava uma grande amizade. Juan continuou a viver em Espanha enquanto Juanjo é contratado pelo novo estúdio que a Disney abriu em Paris. Apesar da distância, começam ambos a realizar um projecto comum que obtém um êxito fulgurante: Blacksad, série da qual acabam por publicar cinco volumes e a qual obteve, em Espanha, o Prémio Nacional del Cómic 2014.
Entretanto, Canales estuda Belas Artes na Universidade Complutense de Madrid, tendo decidido, em 1996, fundar a sociedade “Tridente Animación” juntamente com Teresa Valero e outros dois amigos. Desde então, a sua atividade profissional divide-se entre a sua faceta de desenhador de pré-produção para séries de televisão e longas-metragens de animação, e a de argumentista de banda desenhada, a qual inclui obras como Los Patricios (desenhos de Gabor) ou Fraternity (desenhos de José Luis Munuera).
É da sua autoria o livro de BD Como Viaja a Água.
Sob o Sol da meia noite e Equatória são os títulos já publicados das novas aventuras de Corto Maltese em que presta homenagem à obra de Hugo Pratt, mas integrando o seu cunho pessoal.

Rubén Pellejero
Nasceu em Badalona (Barcelona – Espanha), em 1952. Desenhador profissional desde 1970, dedica-se à BD a partir de 1982 com a publicação de Historias de una Barcelona. Com argumento de Jorge Zentner, assina as histórias As Memórias de Mr. Griffaton e, mais tarde, FM em Frequência Modulada. Dieter Lumpen surge em 1985. Em 1996, publica O Silêncio de Malka, obra que no ano seguinte obtém, em Angoulême, o Alph’Art para o Melhor Álbum Estrangeiro. Publica ainda L’Impertinence d’un été (com Denis Lapière) e Loup de pluie (com Jean Dufaux), antes de retomar Corto Maltese em parceria com Juan Díaz Canales.

Corto Maltese: Dia de Tarowean
Juan Díaz Canales & Rubén Pellejero
Editora: Arte de Autor
Páginas: 80, a cores
Encadernação: capa dura
ISBN: 978-989-54326-7-7
PVP: 19,90€

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.