O sexto álbum do Corto Maltese de Hugo Pratt.

Corto Maltese na Sibéria, o sexto álbum da famosa série de Hugo Pratt, tem direito a edição nacional em mais um volume de grande formato, a preto e branco e com prefácio e aguarelas a cores. Desta feita, o prefácio é da autoria de Mathias Enard.

Tendo-se dado o término de pré-publicação de Corto Maltese na revista francesa Pif Gadget com As Etiópicas, a banda desenhada Na Sibéria (de título original Corte Sconta detta Arcana) foi pré-publicada na revista italiana linus (então editada pela Rizzoli, sob a direção de Oreste Del Buono) com uma periodicidade mensal, entre janeiro de 1974 e julho de 1977. É reunida pela primeira vez em álbum em 1977, em Itália, pela Milano Libre Editore. Cronologicamente, a narrativa ocorre entre 1918 e 1920 em Hong Kong, China e Sibéria.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

“UM PÁTIO SECRETO CHAMADO DESTINO
A aventura começa sempre em Veneza – ou por um sonho de Veneza. Corte sconta detta arcana, o título original de Corto Maltese na Sibéria, refere-se-lhe directamente. Um corte sconta, em veneziano, é um pátio secreto, dissimulado aos olhares de fora.
Na Sibéria abre com Boca Dourada e termina com Xangai Lil, duas mulheres «fatais», no sentido de fatum, o destino. Duas mulheres que gostaríamos de poder amar. Corto não é um sedutor, é um seduzido; em eterno rejeitado, um viajante na bela melancolia que desfere as frases e os golpes definitivos. Nestes corte sconta, o coração da aventura tem o nome de Sibéria. A Sibéria da guerra civil entre 1918 e 1921, a Sibéria contada por Joseph Kessel ou Ferdynand Ossendowski, a Sibéria do almirante Kolchak, do atamã Semenov e do barão von Ungern; a Sibéria dos Vermelhos, dos Brancos, dos Chineses, dos Mongóis e dos comboios blindados.” – Do Prefácio de Mathias Enard.

Hugo Pratt
Unanimemente considerado um dos maiores desenhadores do mundo. As suas bandas desenhadas, as suas obras gráficas e aguarelas são expostas nos maiores museus, do Grand Palais à Pinacoteca de Paris, sem falar do Vittoriano, em Roma, o Ca’ Pesaro, em Veneza ou o Santa Maria della Scalla em Siena. Ele próprio definia as suas histórias com o termo «literatura desenhada». Viveu em Itália, Argentina, Inglaterra, França e Suíça. Grande viajante, atravessou praticamente o mundo todo. A sua personagem mais famosa é Corto Maltese, nascido La Valletta, ilha de Malta, de mãe cigana andaluza e pai marinheiro da Cornualha, a 10 de julho de 1887. Apareceu pela primeira vez nas páginas da revista  Sgt. Kirk , em 1967 e continua as suas aventuras nos nossos dias.

Corto Maltese na Sibéria
Hugo Pratt
Editora: Arte de Autor
Páginas: 120, a preto e branco com prefácio a cores
Encadernação: capa dura
ISBN: 978-989-54326-9-1
PVP: 26,95€

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.