A BD inserida nas comemorações oficiais dos 350 anos da primeira edição das Cartas Portuguesas.

A empresa de eventos bejense Panóplia d’Encantos criou e produz o Festival B, que se realiza em Beja com dois temas alternativos: “Cante, Fado & Petiscos” e “Beja, Cidade de Mariana Alcoforado”, este último coincidindo com as Comemorações Oficiais dos 350 Anos da primeira edição das Cartas Portuguesas de Mariana Alcoforado levadas a cabo pela Câmara Municipal de Beja. Entre as diferentes iniciativas, a empresa editou a banda desenhada Mariana, da autoria de Paulo Monteiro.

Esta BD tem como finalidade ser distribuída gratuitamente a todos os alunos do 1.º e 2.º ciclos das escolas do Concelho de Beja, de maneira a dar a conhecer às novas gerações a história e obra da freira bejense Mariana Alcoforado.

Mariana Alcoforado (1640-1723) entrou com 11 anos para o Convento Nossa Senhora da Conceição, onde atualmente se encontra o Museu Regional de Beja, um dos locais que os visitantes do Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja bem conhecem, dado o historial de exposições lá presentes ao longo das diversas edições.

Durante a Guerra da Restauração (1640-1668), Mariana conheceu Nöel Bouton, Marquês de Chamilly, um Capitão da Cavalaria, integrado no regimento de oficiais franceses que se dirigiram a Portugal para apoiar a guerra dos portugueses contra os espanhóis.

Reza a história que o viu passar através da Janela de Mértola, a janela que dava para as Portas de Mértola, e que se apaixonaram, vivendo uma intensa história de amor, que se tornou um escândalo quando do conhecimento público, tendo Nöel regressado a França, após intervenção da influente família Alcoforado. Apesar da sua promessa em resgatar Mariana do convento, nunca mais regressou. Mariana endereçou-lhe cinco cartas de amor. Acabadas por chegar às mão do editor Claude Barbin, as mesmas foram publicadas com o título Lettres Portugaises Traduites en Français em 1669, vindo a ser posteriormente publicadas um pouco por todo o mundo, desde os EUA ao Japão.

Sendo consideradas uma obra-prima da literatura universal e uma património precioso da cidade de Beja, nunca foi possível verificar a sua autenticidade, o que não lhes confere, obviamente, menor valor literário.

A banda desenhada é um convite para que se conheça a obra Cartas Portuguesas, retratando o contexto histórico e social em que os dois amantes se encontram e se separam, com uma linguagem acessível aos mais novos e recorrendo por vezes ao humor com trocadilhos (mimetizados na ficha técnica) com a exímia qualidade a que Paulo Monteiro nos habituou.

Uma exposição com as pranchas originais do autor está patente no Museu Regional de Beja até ao dia 15 de dezembro de 2019.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Mariana
Paulo Monteiro
Editora: Panóplia d’Encantos
Páginas: 22
Encadernação: Agrafes
Depósito legal: 463714/19

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.