O décimo primeiro mês editorial de banda desenhada em Portugal em 2019.

Em novembro, algumas editoras dão por encerradas a sua atividade editorial, anunciando a ausência de lançamentos em dezembro. No entanto, curiosamente, novembro revelou-se o mês de 2019 em que mais lançamentos planeados não se concretizaram, estando atualmente reagendados para dezembro. Independentemente destas questões, novembro contou ainda com o final do festival Amadora BD, uma importante força motriz para a edição de banda desenhada. De igual forma, a Raia #4 desempenhou um papel semelhante para a small press. Outro dado interessante é que no penúltimo mês do ano se verifiquem ainda novas entradas na listagem de editoras que publicaram BD em 2019, algumas das quais a estrearem-se no meio.

PUBLICAÇÕES

O Bandas Desenhadas identificou os seguintes números de novidades de banda desenhada (publicações com BD em mais de 50% das suas páginas), segundo o formato:

  • Jornais: 0
  • Livros: 16
  • Revistas: 0
  • Outros (brochuras, etc): 9

Destes 25 lançamentos, 10 têm distribuição alternativa, isto é, não são distribuídos no canal livreiro nem em pontos de venda de periódicos. Nenhum dos lançamentos de novembro nos pontos de venda de periódicos é exclusivo, uma vez que têm concomitantemente ou terão posteriormente distribuição em livrarias. Em resumo:

  • Canal livreiro: 15 (alguns dos quais, só foram ainda distribuídos em bancas ou em eventos)
  • Pontos de venda de periódicos, em exclusividade: 0
  • Distribuição alternativa a livrarias e bancas, em exclusividade: 10

Conclui-se então que 40% das publicações identificadas não teve distribuição para o grande público.

Das 25 publicações de novembro, 11 são edições de material originalmente português. As restantes publicações têm como país de origem:

  • Bélgica: 2
  • Espanha: 1
  • EUA: 3
  • França: 3
  • Índia: 1
  • Itália: 2
  • Japão: 2

Registe-se que, apesar do material nacional corresponder ao 1.º lugar de publicações por país, do total das 11 edições, somente 1 conhece ou conhecerá distribuição no canal livreiro. Ou seja, 91% das publicações de autores portugueses em novembro não tiveram distribuição para o grande público.

No que toca à originalidade das obras sob o formato de papel no nosso país, das 25 publicações verifica-se a existência de:

  • Inéditos mundiais: 13
  • Inéditos em Portugal: 7
  • Reedições: 5

Eis as editoras das publicações identificadas:

  • Ala dos Livros: 1
  • Âncora: 1
  • Arte de Autor: 2
  • Asa: 3
  • BiaKosta: 1
  • Chili Com Carne: 1
  • Daniela Viçoso: 1
  • Devir: 3
  • Erva Daninha: 3
  • Gorila Sentado: 1
  • Gradiva: 3
  • H-Alt: 1
  • Levoir: 1
  • Oficina do Livro: 1
  • Panóplia d’Encantos: 1
  • Tágide: 1

E as respetivas capas:

Para esta análise não são contempladas reimpressões. Também não fazem parte desta análise as revistas e livros importados em língua francesa e na norma brasileira da língua portuguesa, distribuídos nos pontos de venda de periódicos.

Por fim, uma breve nota quanto às edições sobre BD. Às estatísticas anuais de publicações sobre BD no final deste artigo adicionou-se a publicação Juvebêdê #77, editada em novembro.

BD PORTUGUESA EM DESTAQUE

Registe-se que, apesar do material nacional corresponder ao 1.º lugar de publicações por país, do total das 11 edições, somente 1 conhece ou conhecerá distribuição no canal livreiro. Ou seja, 91% das publicações de autores portugueses em novembro não tiveram distribuição para o grande público.

A obra História da Amadora: Levem-me Nesse (Novo) Sonho! de José Ruy foi publicada pela Âncora naquela que constituiu a sua 5.ª edição, tendo a particularidade de ser uma edição revista e atualizada da temática com o autor a acrescentar à sua banda desenhada 21 novos acontecimentos na cidade, que tiveram lugar nos últimos 10 anos.

Por seu turno, Beatriz Costa (aka biakosta), autoeditou o seu primeiro livro de banda desenhada, Nova Geração de Designers, o resultado de um trabalho antropológico para o projeto final da sua licenciatura em Design de Comunicação na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, com a realização de entrevistas a alunos em escolas de design em Lisboa, Coimbra, Aveiro e Caldas da Rainha.

A acompanhar a edição portuguesa de Le Collectionneur de Briques de Pedro Burgos, a Chili Com Carne editou um pequeno zine em risografia do autor, intitulado Slow Motion, com uma tiragem de 90 exemplares e distribuído exclusivamente em conjunto com a obra supramencionada nas compras realizadas diretamente à associação.

Daniela Viçoso autoeditou A Cantiga d’Erasmo, a versão portuguesa de Erasmus Song, que a autora tinha editado em língua inglesa no ano passado.

Quanto à chancela Erva Daninha, editou 3 trabalhos de 3 diferentes autores: Jáqi, o Homem das Máscaras, de Rita Mota; Passe Social, de Ana Margarida Matos; e Regresso ao Olimpo número 01, de Ricardo Baptista.

A Gorila Sentado prosseguiu a minissérie Beep Boop, da autoria de Daniel da Silva Lopes, com o seu segundo número.

O zine sobre história alternativa, ficção científica e fantasia H-Alt de Sérgio Santos chegou ao seu 9.º número, com trabalhos de Charles Hoffmann, Fábio Veras & Miguel Santos, João Raz, Kurt Belcher & Marco Fraga Silva & Rob Croonenborghis, Leonor Macedo & Inês Fetchónaz, Marco Fraga Silva & Raq’s Rodrigues & Ana Lopes, Mateus Boga, Maurício Lima & Lancelott Martins, Nélio Gomes & Sérgio Santos, Nietzche Pop, Pedro Cruz, Penim Loureiro & Patrícia Costa, Rui Ramos & Luis Belerique, e Sandro Leonardo & Aristeu F. dos Santos.

A obra Mariana, da autoria de Paulo Monteiro, foi editada pela Panóplia d’Encantos a propósito das Comemorações Oficiais dos 350 Anos da primeira edição das Cartas Portuguesas de Mariana Alcoforado e do Festival B – Beja, Cidade de Mariana Alcoforado, tendo como finalidade ser distribuída gratuitamente a todos os alunos do 1.º e 2.º ciclos das escolas do Concelho de Beja.

Por fim, o coletivo Tágide editou Outras Bandas #1, com capa de Susana Resende e trabalhos de António Coelho, António Pires, Daniel Maia, Mário André, Patrícia Costa, Pedro Cruz, Sérgio Santos e Shania Santos.

BD ESTRANGEIRA EDITADA EM PORTUGAL

Em novembro, iniciaram-se 3 novas séries. A Ala dos Livros editou o primeiro volume da Obra Completa de Os Escorpiões do Deserto de Hugo Pratt. Por seu turno, a Asa, em conjunto com o jornal Público, iniciou uma segunda série dedicada a Blueberry de Charlier e Giraud com a publicação do primeiro tomo. Quanto à Oficina do Livro, apostou no primeiro volume dedicado à Striker Forcer 7 de Cristiano Ronaldo.

Entretanto, a Gradiva publicou Introdução à Economia em Banda Desenhada volume 1: Microeconomia dos norte-americanos Yoram Bauman e Grady Klein.

Por sua vez, a Levoir reeditou a obra Batman: Ano Um de Frank Miller e David Mazzucchelli.

Para além destes lançamentos, as editoras prosseguiram as suas séries: a Arte de Autor com 2 volumes de Corto Maltese, a Asa com As Aventuras de Blake e Mortimer, a Devir com Paper Girls, The Promised Neverland e Tokyo Ghoul: re, e a Gradiva com Eles Fizeram História.

O ANO DE 2019, ATÉ AO MOMENTO

Adições a meses anteriores

Apesar do nosso trabalho desenvolvido todos os meses, identificámos com algum atraso a publicação da obra Gravity Falls: Novela Gráfica 1, editada pela Dom Quixote em setembro, já refletindo os dados totais deste mês a inclusão dessas obras na base de dados.

Os primeiros 11 meses de 2019

Adicionámos os números identificados em janeiro, fevereiro, março, abril, maio, junho, julho, agosto, setembro e outubro aos números obtidos em novembro, para caracterizar o ano editorial nos primeiros 11 meses do ano de 2019.

Total:
291 publicações de BD

Formato:
– Livros: 234
– Revistas: 10
– Jornais: 1
– Outros (brochuras, etc): 46

Distribuição:
– Canal livreiro: 227 (alguns dos quais, só foram ainda distribuídos em bancas ou eventos) 
– Pontos de venda de periódicos, em exclusividade: 2
– Distribuição alternativa a livrarias e bancas, em exclusividade: 62
Cerca de um quarto (27%) das publicações identificadas não teve distribuição para o grande público.

Países de origem:
– Alemanha: 2
– Argentina: 1
– Bélgica: 21
– Brasil: 8
– China: 1
– Espanha: 9
– EUA: 84
– França: 27
– Índia: 1
– Itália: 11 
– Japão: 22
– Portugal: 98
– Reino Unido: 3
– Suíça: 3 
Registe-se que somente 36 (ou seja, 37%) das publicações de material nacional identificadas teve distribuição para o grande público.

Originalidade:
– Inéditos mundiais: 89
– Inéditos em Portugal: 158
– Reedições: 44

Publicações por editora: 
– Acidental Praia Edições: 1  
– Ala dos Livros: 6
– Âncora: 1
– Ao Norte: 2
– Apocryphus: 1
– Arcádia: 2
– Ar.Co: ½ 
– Arte de Autor: 13 
– Asa: 20
– Ave Rara: 1
– Bedeteca de Beja: 2
– Bertrand: 1
– BiaKosta: 1
– Bizâncio: 2 
– Blue Ocean Entertainment Portugal: 1
– Book Cover: 1
– Câmara Municipal de Viseu: ½
– Chili Com Carne: 6 ½ 
– Ciência Viva: ½ 
– Cogita: 1
– ComicHeart: 2 ⅓ 
– Daniela Viçoso: 1
– Devir: 23
– Ditirambos: 1
– Documenta: 2 
– Dom Quixote: 2
– Douda Correria: 1
– Erva Daninha: 4
– Escola Artística António Arroio: 1 
– Escorpião Azul: 12
– Fanzines, Incorporated: 1 
– G. Floy: 33 ⅓ 
– Gailivro: 1 
– Gicav: ½
– Gorila Sentado: 5
– Gradiva: 12
– H-alt: 2
– In: 1
– Insónia: 1
– JBC Portugal: 1
– Kingpin: ⅓ 
– Imprensa da Universidade de Coimbra: ½ 
– Joana Afonso: 1 
– Legendary: 1
– Levoir: 38
– Libri Impressi: 2
– Manufactura: 1
– Marcador: 1
– Mário José Teixeira: 1
– Mudnag: 1
– Museu Bordalo Pinheiro: ½ 
– Nuvem de Letras: 2 
– Oficina do Livro: 1
– Panóplia d’Encantos: 1
– PASS: 1
– Pato Lógico: 2 
– Planeta: 7 
– Planeta Satélite: 2  
– Polvo: 11
– Porto Editora: 2 
– Presença: 1
– Quarto de Jade: 2
– Relógio d’ Àgua: 1
– Rodolfo Mariano: 2
– Saída de Emergência: 2
– A Seita: 4
– Serafim & Malacuéco: 13
– TailorMade: 1
– Tágide: 2 
– Tentáculo: ½ 
– Tigre de Papel: 1
– Turbina: 1
– Umbra: 2
– Véte: 2  
– VMComics: 1 
– Zé Burnay: 1
– Zone Komics: 7
Tendo-se tornado o novo líder no segmento do mercado em julho, a Levoir tem vindo a confirmar a sua posição nos quatro últimos meses com um total de 38 lançamentos. Segue-se a G. Floy com 33 ⅓ edições (que correspondem a 35 livros de BD), a Devir com 23 publicações, a Asa com 20 edições, a Arte de Autor com 13 lançamentos, a Escorpião Azul e a Gradiva, ambas com 12 edições cada, e a Polvo com 11 lançamentos. Registem-se também os 13 fanzines da Serafim & Malacuéco, Inc. na distribuição alternativa à comercial.

Edições sobre BD:
– Câmaras Municipais: 2
– Editoras especializadas em BD: 3
– Organizações especializadas em BD: 7
Do total de 12 publicações, somente 2 (17%) teve distribuição para o grande público.


nota: considerem-se os números apresentados neste artigo como pré-definitivos até à publicação do artigo referente ao ano de 2019.

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.