A Kalandraka regressa ao universo de Maurice Sendak.

Estamos todos na sarjeta com João e Rui, de Maurice Sendak, é editado pela primeira vez em Portugal, pela editora Kalandraka. Editado originalmente nos Estados Unidos em 1993, We Are All in the Dumps with Jack and Guy, no seu título original, é talvez um dos livros mais pessoais de Sendak, na forma como aborda a sua homossexualidade, as referências ao Holocausto (Sendak era filho de judeus emigrados nos Estados Unidos) e uma forte crítica à sociedade americana dos anos 90.

A história conta como uma criança sem-abrigo é raptada por ratazanas gigantes e dois rapazes, João e Rui, correm em seu auxílio.

O Orfanato de S. Paulo, local onde se desenrola a acção, é uma clara representação de um campo de concentração nazi, sendo a criança raptada uma criança de cor, ignorada pela sociedade, sem qualquer auxílio. João e Rui podem ser entendidos como um casal gay que procura adoptar uma criança.

Em jeito de conclusão, podemos dizer que estamos perante uma obra bastante complexa e actual, e que acima de tudo é um livro de ilustração para todas as idades. Como Maurice Sendak gostava de dizer, não escrevia para crianças, escrevia para leitores. Boas leituras…

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse:

Dos subúrbios à opulência da metrópole. Um bebé em perigo espelha os medos de Sendak, numa das suas obras mais pessoais e surpreendentes, críticas, mas esperançosas.
Uma fusão invulgar de duas Rimas de Berço – “In the Dumps” e “Jack and Guy” –, reinterpretradas e imaginadas pela sensibilidade única de Sendak, põem em relevo uma sátira ao dinheiro, ao mesmo tempo que exploram temas infelizmente ainda tão atuais, como a pobreza ou a situação dos sem-abrigo.
Mantendo a rima do texto original, a deliciosa tradução de Carla Maia de Almeida envolve o leitor numa trepidante narrativa, auxiliada pelo colorido das ilustrações, que põem em cena personagens caricaturizadas e excessivas na sua expressividade, como é o caso dos protagonistas, João e Rui, ou do miúdo pobre que eles acabam por ajudar.

Maurice Sendak (Brooklyn, Nova Iorque, 1928 – Connecticut, 2012): Desde 1951 concebeu mais de 90 livros infantis, uma prestigiosa trajetória que lhe valeu em 1970 o Prémio Andersen e o Prémio Laura Ingalls Wilder em 1983. Em 1996, o Governo dos Estados Unidos atribuiu-lhe a Medalha Nacional das Artes e em 2003 concederam-lhe o Prémio Internacional Astrid Lindgren de Literatura Infantil, conjuntamente com a autora austríaca Christine Nöstlinger. Estudou Pintura e Desenho no Art Students League de Nova Iorque. Conseguiu o seu primeiro emprego como ilustrador na All American Comics e em 1951 começou a trabalhar como ilustrador para a editora Harper and Brothers. Desencadeou uma autêntica revolução no panorama literário infantil pelas ideias, forma e pelo conteúdo dos seus livros. A crítica especializada classificava-o como “um dos homens mais influentes dos Estados Unidos, pois dar forma à fantasia de milhões de crianças é uma tremenda responsabilidade”.

Estamos todos na sarjeta com João e Rui
Maurice Sendak
Editora: Kalandraka
Páginas: 56, a cores
Dimensões: 26,5 x 20,5 cm
Encadernação: capa dura
ISBN: 978-989-749-117-7
PVP: 17,00€

SOBRE O AUTOR |

Rodrigo Ramos
Rodrigo RamosAdministrador
É administrador do site. Licenciado em Informática, agrega no Bandas Desenhadas dois mundos que adora - a web e a banda desenhada.