A editora Devir começa a revelar o seu plano para 2020.

A Devir publicou 23 livros de banda desenhada em 2019, o que lhe conferiu o 4.º lugar entre as editoras que mais publicações de BD editaram o ano passado no nosso país. Aliás, o 3.º lugar ficou somente a 1 livro de distância. Isso significa que, em média, foram editados 2 livros de banda desenhada por mês por esta editora.

Tendo nos últimos anos se especializado no manga e com especial ênfase no shonen (que tem como público-alvo os adolescentes masculinos), em 2019 prosseguiu com a publicação de séries originalmente editadas pela japonesa Shueisha. “O nosso bestseller de 2019 foi novamente My Hero Academia, ajudado claro, pelo facto do [canal televisivo] Biggs estar a passar o anime“, declara Ana Lopes, managing editor da Devir. “Mas Naruto continua a ter um share muito importante nas nossas vendas, o que é interessante, sendo esta uma série já antiga. Esperamos que isto signifique que mais leitores shonen estejam a iniciar-se no manga em Portugal“. O plano para 2020 é dar continuidade às 9 séries em publicação: Assassination Classroom, Blue Exorcist, Kenshin o Samurai Errante, My Hero Academia, Naruto, One-Punch Man, Plantinum End, The Promised Neverland e Tokyo Ghoul: re. “Ainda não temos confirmadas novidades em termos de séries para este ano. Mas se houver alguma coisa, será revelado mais perto de maio“.

Top 5 Manga 2019, Devir

Mas a atividade editorial da Devir não se resume a banda desenhada oriunda do Japão, fazendo parte do seu catálogo também BD publicada originalmente nos EUA. Uma das séries de comics que deixou de ser publicada há 3 anos pela Devir foi The Walking Dead. “Interrompemos a série“, explica Ana Lopes. “As negociações com o licenciador oficial são muito difíceis e as vendas da série não a sustentam nem pagam sequer o investimento. Por outro lado, a banda desenhada afastou-se de tal forma da série de televisão (ou vice-versa) que faria sentido apenas para os amantes da BD, que são muito poucos. São as vicissitudes do mercado português“.

Também oriundos dos EUA mas dirigidos a outro público-alvo são os livros de banda desenhada da autora Raina Telgemeier. Tendo inicialmente sido prevista a edição de 4 obras, das quais foram 2 editadas, a editora tem uma notícia agridoce. “Vamos editar outro livro da Raina Telgemeier, Drama, que está previsto para abril. Esta é uma coleção de que gostamos muito e que pretendia ser uma alternativa de leitura para o público infanto-juvenil, que tem poucas opções na área da banda desenhada. Não correu de acordo com as expectativas e este livro encerra, por agora, a nossa coleção da Raina Telgemeier.” Deste modo, a menos que as vendas se modifiquem, o anunciado Fantasmas ou o mais recente Guts, permanecerão inéditos em Portugal.

Entretanto, durante o primeiro semestre de 2020, a editora planeia prosseguir diversas séries norte-americanas, nomeadamente com Lazarus vol. 3, Paper Girls vol. 4 e The Umbrella Academy vol.3: Hotel Oblivion, optando por não divulgar ainda os planos para o restante ano.

Para além das séries, a Devir também tem vindo a publicar outras obras de banda desenhada com origem em diferentes latitudes. Para 2020, estão previstas Crónicas da Birmânia de Guy Delisle e Gourmet Solitário de Jiro Taniguchi, cujas datas de lançamento serão anunciadas oportunamente.

Deste modo, a Devir aposta em prosseguir em 2020, de forma sustentada, com o plano editorial que tem vindo a desenvolver nos últimos anos, com obras de diferentes géneros e dirigidas a públicos-alvos distintos, nas 3 grandes vertentes definidas pela editora: manga, comics e graphic novels.

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.