Uma visão brasileira sobre a edição de manga em Portugal em 2019.

Kyon (ou João), brasileiro residente em Vila Velha, Espírito Santo, criou em 2015 o blog BBM – Biblioteca Brasileira de Mangás. Este ano, tendo por base os dados do site Bandas Desenhadas, escreveu um artigo sobre a edição de manga em Portugal em 2019. Republicamos parcialmente o artigo, não só pelo interesse da temática, mas também por permitir apercebermo-nos de como será a visão de um leitor assíduo de manga no Brasil relativamente ao nosso mercado.

Talvez você ainda não saiba, mas não é só no Brasil que se lança mangás em língua portuguesa. Em Portugal algumas editoras estão presentes e volta e meia lançam algum quadrinho japonês. No entanto, o país tem um mercado bem limitado com pouquíssimas publicações. Então, para o público otaku sedento de coisas novas, a importação de produtos de outros países acaba sendo algo natural.

Ainda assim, se publica alguma coisa e é sobre isso que viemos falar hoje, resumindo para vocês como foi o ano de 2019 para os mangás na terra de nossos colonizadores. Basicamente, Portugal possui duas editoras dedicadas aos quadrinhos japoneses, a Devir e a JBC, ambas subsidiárias de empresas brasileiras. A Devir lança mangás continuamente desde 2012, e a JBC iniciou sua incursão no país em 2018. No meio disso, vez ou outra alguma empresa lança um mangá esporadicamente, mas é só isso, não tendo lançamentos regulares.

Entretanto, apesar de ter duas editoras, uma delas, a JBC Portugal, praticamente inexistiu em 2019. Durante todo o ano, a empresa publicou apenas um volume de mangá impresso no país, Ataque dos Titãs #03, ocorrido em outubro na Comic Con Portugal.

A Devir, por sua vez, lançou um total de 20 volumes de mangá, divididos por 11 séries diferentes. Tokyo Ghoul foi encerrado em 2019 e a editora já começou Tokyo Ghoul:Re. Outro título que teve início no país foi The Promised Neverland.

Apesar disso, a empresa também teve os seus atrasos. A coleção Tsuru, a exemplo do Brasil, não teve nenhum volume lançado em 2019.

Além de JBC e Devir, o ano de 2019 teve mangá sendo lançado pela Editorial Planeta. Em novembro, a empresa publicou Star Wars – Uma Nova Esperança em uma edição juntando todos os volumes em apenas um só e em capa dura.

Ao todo, foram 22 volumes de mangás lançados em Portugal em 2019, divididos por 13 séries diferentes, publicadas por três editoras distintas.

– Tabela 1. Volumes publicado em Portugal no ano de 2019.

Esses números representam um decréscimo em relação a 2018, quando 37 volumes foram publicados por 16 séries diferentes e por quatro editoras distintas.

– Gráfico 1. Volumes e séries de mangás em Portugal (2018-2019) .

O número é menor porque a JBC Portugal publicou menos (foram 5 volumes em 2018 e apenas 1 em 2019), e a Devir também (foram 28 em 2018 e apenas 20 em 2019). Além disso, a Goody, que publicou Kingdom Hearts, acabou falindo no final de 2018, não dando continuidade aos mangás da franquia.

– Tabela 2. Volumes publicado em Portugal no ano de 2018.

Pela tabela acima também é possível notar uma diminuição enorme na quantidade de títulos novos. Enquanto em 2019 apenas duas novas séries e um volume único começaram a sair (Star Wars – Uma Nova EsperançaThe Promised Neverland e Tokyo Ghoul: Re), em 2018 foram 6 séries novas, 2 volumes únicos e a reedição de 1 série (AkiraAtaque dos TitãsDeath NoteKingdom HeartsMy Hero AcademiaThe Ghost In The ShellO Cão que Guarda as EstrelasOs Guardiões do Louvre e Marcha para a Morte).


Para que o leitor português se aperceba da dimensão do mercado editorial brasileiro de mangas, atente-se no seguinte gráfico elaborado por Kyon:

– Gráfico 2. Volumes de Mangas Publicados no Brasil (2001-2019).

O artigo original pode ser lido na íntegra aqui.

SOBRE O AUTOR |

BD +
BD +
Artigos realizados por colaboradores do Bandas Desenhadas.