A prequela de O Legado de Júpiter.

Um dos dois lançamentos de janeiro de G. Floy foi a obra O Círculo de Júpiter num volume único, o qual reúne as duas séries das revistas Jupiter’s Circle (com 6 números cada), originalmente publicadas pela Image entre abril de 2015 e maio de 2016, entre a primeira e a segunda série de O Legado de Júpiter. Registe-se que O Círculo é uma prequela de O Legado.

Com argumento de Mark Millar, contou com desenhos de 5 ilustradores, nomeadamente Wilfredo Torres (capítulos 1 a 2, 6 a 7, 12 e parcialmente os 3 e 8), Davide Gianfelice (capítulos 4 a 5 e parcialmente os 3 e 8), Chris Sprouse (capítulo 10 e parcialmente os capítulos 9 e 11), Ty Templeton (parcialmente, o capítulo 11) e Rick Burchett (parcialmente, o capítulo 8).

Waden Wong, Francesco Mortarino e Karl Story colaboraram na arte-final, enquanto que as cores ficaram a cargo de Ive Scorcina e Miroslav Mrva.

A nível de material extra, cada revista é separada das demais através da capa original da autoria de Frank Quitely (primeira série) e Bill Sienkiewicz (segunda série), constando no final do volume as 16 minibiografias do argumentista, desenhadores, arte-finalistas, coloristas, designer do livro, ilustradores de capas e editores originais, para além de 2 capas alternativas.

Sendo atualmente propriedade da Netflix, relembra-se que a plataforma de streaming tem planeada a adaptação de O Legado de Júpiter a série televisiva, ainda sem data prevista de estreia.

Clique nas imagens para visualizar as capas originais e alternativas das revistas em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

Solitários. Alcoólicos. Infiéis. Dissimulados. Ciumentos. Perfeitos. Mesmo os nossos pais forem jovens em tempo.
Na América da Era Dourada dos Anos 50, os maiores super-heróis do mundo triunfam sobre ameaças cósmicas em batalhas épicas, mas são diariamente testados nas suas lutas privadas.
Os acontecimentos sociais e políticos daqueles anos vão ter um custo pessoal pesado, à medida que as desconfianças e a traição ensombram relacionamentos que pareciam eternos.

Mark Millar já entrou várias vezes para a lista de best-sellers do New York Times com livros seus, sendo o argumentista de WantedKick-AssKingsman: Serviço SecretoO Legado de Júpiter e o Círculo de JúpiterNémesisSuperiorSupercrooksAmerican JesusKM/H: Acima do LimiteStarlight: O Regresso de Duke McQueenChrononauts, Imperatriz, Renascidos e Huck. Muitos desses livros foram já adaptados ao grande ecrã, como WantedKick-AssKick-Ass 2 e Kingsman: Serviço Secreto. E todas as outras bandas desenhadas criadas por si estão neste momento em filmagens, desenvolvimento ou produção, para serem transformados em séries de TV ou em filmes, nos mais importantes estúdios atuais, em particular desde que a Netflix adquiriu a Millarworld e iniciou o processo de desenvolvimento das suas propriedades intelectuais.
O seu trabalho na DC Comics inclui o aclamado Superman: Red Son (em português, Super-Homem: Herança Vermelha), e para a Marvel Comics criou The Ultimates (Os Supremos) – que o argumentista Zack Penn declara ter sido a sua inspiração para o filme dos Vingadores, Civil War (Guerra Civil) – que inspirou o filme do mesmo nome-, bem como Wolverine: Old Man Logan (Velho Logan), que serviu de base à história do blockbuster Logan, de 2017.
Mark é produtor executivo em todas as suas adaptações para filme, e é atualmente consultor criativo da Fox Studios para filmes da Marvel. Desde 2018 que os fãs viram o regresso de títulos como Kick-AssHit-Girl e Kingman em aventuras totalmente novas. Ele e a sua mulher continuam a gerir a linha Millarworld dentro da Netflix.

Wilfredo Torres é um ilustrador e artista de banda desenhada autodidata, que trabalha profissionalmente como freelancer desde 2007. Antes de ter trabalhado nesta série com Mark Millar, ficou conhecido pelo seu trabalho em The Shadow: Year One (Dynamite Entertainment), Batman ’66 (DC Comics), Lobster Johnson: The Prayer of Neferu (Dark Horse Comics) e Quantum & Woody (Valiant Entertainment). Foi também Wilfredo quem redesenhou e preparou as capas para The Shield (Archie Comics/Dark Circle).
Wilfredo é obcecado por processos e adora dormir, fotos de cães bebés, séries de TV sobre casas e redecorações, cerveja, passeios longos e desenhas pessoas que usam a roupa interior por cima das roupas normais.

Davide Gianfelice, nasceu em Milão, em Itália, em 1977. Antes de ter trabalhado em O Círculo de Júpiter, trabalhou para a Vertigo na primeira série de Southlanders, que foi um sucesso de crítica, e em Greek Street. O seu trabalho para a Marvel pode ser visto em Daredevil: Reborn, Wolverine: Weapon X e Six Guns.
Na Dark Horse, colaborou num arco de histórias de Conan the Barbarian; e, na Skybound, realizou a arte para Ghosted. Nos seus tempos livres, gosta de cozinhar comida italiana e tem uma paixão pela fotografia.

Chris Sprouse já desenha BD para a Marvel, DC, Dark Horse, Image e outras editoras há mais de duas décadas, tendo trabalhado em histórias de Batman, Super-Homem, Mulher-Maravilha, X-Men, Luke Skywalker e Darth Vader.
Ilustrou também o livro de banda desenhada de ficção científica de Warren Ellis, Ocean, em 2004, mas é sobretudo conhecido pelo seu trabalho na série Tom Strong, que cocriou e desenhou para a chancela America’s Best Comics, composta por histórias escritas por Alan Moore.

Ty Templeton já escreveu e desenhou para praticamente para praticamente todos os grandes nomes da BD norte-americana, incluindo personagens como Super-Homem, Batman, Homem-Aranha, Vingadores, Liga da Justiça, a revista Mad, os Simpsons, Star Trek, Howard the Duck, The Evil Dead e muitos outros.
Já ganhou um par de prémios Eisner pelos seus trabalhos em Batman Adventures e foi eleito para o Canadian Comic Book Hall nos Joe Shuster Awards em 2015.

Rick Burchett é um veterano de 35 anos da indústria dos comics, que já teve a sorte de trabalhar em inúmeros projetos para uma variedade de editoras. Entre os seus trabalhos mais conhecidos, podemos destacar Batman, Huntress, Superman, Justice League, The Black Hood, Blackhawk, She-Hulk e Archie. Já venceu três prémios Eisner.

O Círculo de Júpiter
Mark Millar, Wilfredo Torres, David Gianfelice, Chris Sprouse et al.
Editora: G. Floy
Páginas: 298, a cores
Encadernação: capa dura
Dimensões: 189 x 280 x 20 mm
ISBN: 9788365938855
PVP: 28,00€

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.