Uma BD em aguarelas tradicionais, inspirada em poesia de cordel e fantasia.

Em setembro de 2019, foi lançada na Comic Con Portugal a banda desenhada Prisma capítulo 01: A Fugitiva, escrita por João Paes e ilustrada por Beatriz Blodau, numa edição de autor. No mês seguinte, o livro teve também direito a lançamento no Brasil. Escrito sob a forma de poesia por Paes, as ilustrações são tradicionalmente desenhadas por Blodau em aguarela.

Prisma centra-se no universo da sua protagonista, Helena. É um mundo que se assemelha à época da Idade Média e Renascimento, onde o mundo real coexiste com magia. Com poderes que vão além da compreensão humana, bem como planos e conspirações dos que detêm o poder, a série mistura a linguagem visual da banda desenhada com o ritmo da poesia da narrativa. Os autores planeiam lançar em março uma edição em inglês do primeiro capítulo, estando o lançamento do segundo capítulo em português agendado para maio, no Iberanime 2020, em Lisboa.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Pode ouvir a canção de Belchior, o Bardo, com música e letra de João Paes aqui:

Eis a sinopse:

Fim dos tempos
Início da jornada

Prima, um cristal do poder
Poder infinito e eterno
Parou nas mãos e um ser
Que fez deste mundo um inferno
Após causar caos, de repente
Ele sumiu para sempre
Deixando o mundo ardente
Futuro sombrio à frente

Uma antiga serva do rei
Agora uma fora da lei
Vaga em busca de redenção
Carregando a maldição
Heroína ou terrorista
Buscando vingança ou justiça
Contra um tirano ou um patrono
Ódio e amor pelo trono

Muitos punhos se levantando
Muitos povos por si lutando
Uma flauta, um canto brando
Um poeta, a história cantando

Seguindo uma jornada
Ela, o caminho, a adaga
Muitos povos oprimidos
Muitos caminhos e abrigos

Muitas léguas de distância
Muitas e muitas andanças
Num mundo não mais seguro
Por um caminho obscuro

Onde ela vai, já não sabe
Mas um destino lhe cabe
Domar, de dentro , sua fera
E salvar toda essa terra.

Beatriz Blodau, mestranda em Educação e Tecnologias Digitais na Universidade de Lisboa, é a artista e designer da série Prisma, tendo decidido utilizar os seus conhecimento de pintura, desenho e ilustração para dar vida àquele universo. Aperfeiçoou os seus conhecimentos em narrativa e movimento para dar vida aos personagens e transpor o mais fielmente possível a poesia escrita por Paes para a BD, conservando o ritmo e rimas da mesma.

O brasileiro João Paes, escritor por inspiração, é um entusiasta da poesia de cordel, incluindo os ritmos presentes nas suas estrofes e versos, a qual foi popular no período do Renascimento brasileiro durante o século XVI.

Os interessados podem entrar em contacto com a ilustradora aqui.

Prisma capítulo 01 – A Fugitiva
Beatriz Blodau & João Paes
Editora: edição de autor
Páginas: 60 em papel clássico demimatt 130g, a cores
Encadernação: agrafes
Dimensões: 297 x 210 mm
PVP: 12,00€

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.