O primeiro volume da coleção com BD inédita em Portugal.

Já se encontra em distribuição nos pontos de venda de periódicos o quinto volume da Colecção Watchmen da Levoir com o Público, subintitulado Renascimento.

Para o leitor não familiarizado com o Universo DC é necessário realizar duas considerações.

Em primeiro lugar, atente-se na série original Watchmen da autoria de Alan Moore e Dave Gibbons. Publicada originalmente pela DC Comics numa série limitada de 12 fascículos entre 1986 e 1987, em conjunto com outra série limitada da editora, Batman: The Dark Knight Returns (O Regresso do Cavaleiro das Trevas, em Portugal) de Frank Miller, recebeu a atenção da imprensa generalista pela complexidade psicológica e a promoção do anti-herói. Estas duas séries contribuíram para que a banda desenhada passasse a ser melhor aceite em alguns círculos, incluindo a crítica literária, abrindo também as portas à indústria de BD norte-americana para as compilações em livro.

No entanto, se a obra de Miller utilizava personagens do Universo DC, projetando-as para um futuro possível, a obra de Moore e Gibbons inseria os seus protagonistas originais – apesar de inspirados em personagens da Charlton Comics e de outras editoras – num universo próprio, sem nenhuma relação com o Universo DC.

Sendo considerada uma narrativa fechada, Watchmen não teve direito a novas incursões, embora os próprios autores tenham considerado a possibilidade de uma prequela. Tal nunca veio, contudo, a realizar-se, tornando-se cada vez mais uma hipótese remota, à medida que aumentavam os diferendos entre Moore e a DC Comics.

A prequela Before Watchmen viria a ser realizada pela DC Comics 25 anos depois, em 2012, sem os autores originais. O projeto consistiu em 8 séries limitadas e um one-shot (inicialmente, estavam planeados 2 one-shots), com um total de 37 revistas, contando com autores como Darwyn Cooke, Brian Azzarello, J. Michael Straczynski, Len Wein, Amanda Conner, J. G. Jones, Andy Kubert, Joe Kubert, Jae Lee, Lee Bermejo, Adam Hughes, Eduardo Risso e Steve Rude. Viria a ser compilada posteriormente em 4 volumes, bem como num único omnibus. Esta prequela inédita no nosso país explora não só o passado dos protagonistas de Watchmen, como os Minutemen e os seus antagonistas.

Se a publicação de Before Watchmen gerou bastante hype e alguma polémica, tal não preparou os leitores para o que estaria por vir…

É o momento de abordarmos a segunda temática, o próprio universo DC Comics. A bem sucedida revitalização dos Titãs na década de 80 do século passado, levou a editora a desejar o mesmo para o Universo DC. A Wolfman e Pérez é dada essa missão, sendo o resultado a série limitada de 12 números Crise nas Terras Infinitas (1985-1986), o que deu à editora uma oportunidade de lidar com o passado complicado de alguns personagens e as discrepâncias na continuidade. Para além de mortes importantes, que definiram o Universo DC durante décadas, a série definiu ainda uma cronologia distinta para as publicações da DC pré e pós-Crise.

Em 2004, a DC começou a trabalhar numa sequela de Crise nas Terras Infinitas, tendo também em conta Zero Hour, e prometendo alterar drasticamente mais uma vez o Universo DC. O resultado foi Infinite Crisis em 2005, após o qual a DC saltou cronologicamente um ano na sua continuidade e lançou a série semanal 52, onde era relatado o que tinha acontecido naquele ano.

Em 2011, após Flashpoint, a editora realizou mais um reboot do Universo DC. Esta fase foi denominada de Os Novos 52, sendo o seu final marcado em Portugal pelo término das revistas brasileiras da DC. Entretanto, em abril de 2015, a DC Comics iniciou a minissérie Convergence.

Em maio de 2016, o Universo DC é relançado com DC Rebirth, onde a continuidade pré-Flashpoint é restaurada em conjunto com a continuidade de Os Novos 52. Este relançamento inicia-se com a revista DC Universe: Rebirth #1, escrito por Geoff Johns e ilustrado por Ethan Van Sciver e Gary Frank, que finaliza com um grande enigma relacionado com os Watchmen. É essa a primeira BD deste quinto volume, que parece dar indícios de que os universo de Watchmen e DC Comics estariam prestes a convergir.

Os leitores norte-americanos teriam no entanto que esperar algum tempo até que se começasse a fazer luz sobre o referido enigma. O arco de histórias onde tal foi finalmente abordado de forma devida denomina-se The Button, ocupando 4 revistas, duas da 3.ª série de Batman e duas da 3.ª série de The Flash. Do quinto volume da Coleção Watchmen, fazem parte as duas primeiras partes do arco, publicadas originalmente nas revistas Batman (vol. 3) #21 (da autoria de Tom King e Jason Fabok) e The Flash (vol. 3) #21 (da autoria de Joshua Williamson e Howard Potter), ambas com data de junho de 2017.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

Wally West, o Kid Flash e terceiro Flash da história do Universo DC, está preso fora do tempo e do espaço, e, por causa disso, é o único capaz de apreender o mistério que envolve o mundo dos super-heróis seus companheiros, e lhes roubou dez anos de existência. Agora, ele terá de tentar regressar ao universo conhecido e avisar aqueles que ama da ameaça que pende sobre eles. O destino do universo depende do renascimento de Wally West!

Colecção Watchmen vol. 5: Renascimento
Geoff Johns, Ethan Van Sciver, Gary Frank, Tom King, Jason Fabok, Joshua Williamson, Howard Potter
Editora: Levoir
Páginas: 112, cores
Encadernação: capa dura
Dimensões: 175 x 263 mm
ISBN: 9789896828479
PVP: 9,90€

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.