Cancelamento da cerimónia de entrega dos Prémios Bandas Desenhadas 2019.

Aguardámos pelo cancelamento oficial do Festival Internacional de Banda Desenhada de Beja 2020, para comunicar o cancelamento da sessão de cerimónia de entrega dos Prémios Bandas Desenhadas 2019. Estando a cerimónia agendada para ocorrer durante o referido Festival, atendendo à pandemia de COVID-19, tínhamos optado por cancelar a mesma, numa altura em que #ficaremcasa e não se realizarem concentrações de população continua a ser extremamente importante no combate à pandemia. Como se pode verificar no cartaz de cancelamento do Festival, nem o boxista surge mais no mesmo, confinado a permanecer em casa.

– Festival internacional de Banda Desenhada de Beja 2020 cancelado

Na verdade, se ainda estamos longe de discutir quais as medidas e qual o melhor faseamento de implementação das mesmas para que a nossa vida recupere alguma da sua normalidade em Portugal, de modo a se evitar um segundo pico enxertado na fase de planalto da pandemia – não existindo sequer ainda dados que nos permitam saber se já nos encontramos nessa fase ou não -, já algumas empresas internacionais anunciaram que antes de julho de 2021 não realizarão nenhum evento que não seja virtual.

Paralelamente, na 12.ª semana de 2020, entre os dias 16 a 22 de março, um estudo elaborado pela empresa Gfk anunciou uma quebra de 63,3% nas vendas (de 65,8% no valor gerado) nos livros em Portugal, sendo os estabelecimentos comerciais mais afetados livrarias, onde a diminuição chegou aos 73%. Nos hipermercados, atingiu os 40%. Para a 13.ª semana, as expetativas são de que o mercado perca mais de 85%. Recorde-se que atualmente, assiste-se a um encerramento físico de livrarias e ao cancelamento da publicação de novidades pela maioria das editoras portuguesas. Se a venda de livros eletrónicos subiru acentuadamente, bem como a dos livros vendidos online, estima-se que este aumento provavelmente compense somente 1% da perda global, dada a fraca representatividade do mercado digital em Portugal.

Apesar da atual conjuntura, o site Bandas Desenhadas tem vindo a continuar a sua missão diária de promover a banda desenhada. Quanto aos Prémios Bandas Desenhadas, foram tomadas 2 decisões. A primeira será a de que se vão realizar as nomeações dos Prémios Bandas Desenhadas 2020, sendo divulgado durante o dia de hoje as condições em que tal ocorrerá.

Quanto aos Prémios Bandas Desenhadas 2019, após o cancelamento da cerimónia e outras iniciativas, algumas das quais com a associação de diversos parceiros, que lhe estavam agregadas – entre as quais podemos desvendar que se iria realizar no referido Festival uma mostra do trabalho realizado por Daniel Maia e Susana Resende na criação gráfica das estações do ano que representam os Prémios -, optámos pela realização do anúncio formal online dos vencedores no próximo dia 24 de abril de 2020. Numa altura em que as boas notícias escassam, parece-nos fundamental fazer uma celebração da banda desenhada editada no nosso país, com a revelação dos vencedores.

Registe-se, contudo, que as Nomeações dos Prémios Bandas Desenhadas têm uma particularidade. Ao realizar apenas uma nomeação por categoria em cada trimestre, como vários autores e editores nos têm apontado, está-se na verdade a eleger o “vencedor” de cada trimestre. Tal não deixa de ser verdade e, mais do que nunca, nunca os Nomeados estiveram tanto de parabéns como com estes Prémios. Cada um representa o Melhor do período em que foi considerado, “confrontando-se” os escolhidos pelas diferentes Estações do Ano numa última seleção de vencedores.

Nesse sentido, TODOS os nomeados já conseguiram uma vitória. E estão de parabéns! Representam o que de Melhor se editou durante o ano, num 2019 que revelou algumas escolhas extremamente difíceis – e outras menos, há que confessar – num ano repleto de boas publicações em diversas categorias.

O Inverno, Primavera, Verão e Outono de 2019 já apresentaram os seus campeões. No dia 24 de abril, serão conhecidos os vencedores.

Nomeações de 2019

Melhor Publicação Nacional com Distribuição Comercial

  • Inverno: Planície Pintada – Diniz Conefrey & Maria João Worm (Quarto de Jade)
  • Primavera: O Colega de Sevilha – Arlindo Fagundes (Arcádia)
  • Verão: Sentinel – Luís Louro (Asa)
  • Outono: Einstein, Eddington e o Eclipse: Impressões de Viagem – Ana Simões & Ana Matilde Sousa (Chili Com Carne)
  • Extemporânea: Toutinegra – André Oliveira & Bernardo Majer (Polvo)

Melhor Publicação Nacional com Distribuição Alternativa

  • Inverno: Paris, Texas – Hugo Maciel (Ao Norte)
  • Primavera: Tutti Frutti – Marco Mendes (Turbina)
  • Verão: Conversas com os Putos e os Professores Deles – Álvaro (Insónia)
  • Outono: Mariana – Paulo Monteiro (Panóplia d’Encantos)
  • Extemporânea: Andromeda or The Long Way Home – Zé Burnay (edição de autor)

Melhor Argumento Nacional

  • Inverno: Planície Pintada – Diniz Conefrey & Maria João Worm (Quarto de Jade)
  • Primavera: Tutti Frutti – Marco Mendes (Turbina)
  • Verão: Conversas com os Putos e os Professores Deles – Álvaro (Insónia)
  • Outono: Einstein, Eddington e o Eclipse: Impressões de Viagem – Ana Matilde Sousa (Chili Com Carne)
  • Extemporânea: Toutinegra – André Oliveira (Polvo)

Melhor Ilustração Nacional

  • Inverno: Planície Pintada – Diniz Conefrey & Maria João Worm (Quarto de Jade)
  • Primavera: Tutti Frutti – Marco Mendes (Turbina)
  • Verão: Sentinel – Luís Louro (Asa)
  • Outono: Einstein, Eddington e o Eclipse: Impressões de Viagem – Ana Matilde Sousa (Chili Com Carne)
  • Extemporânea: Mar de Aral – Roberto Gomes (G. Floy/ Comic Heart)

Melhor Antologia Nacional

  • Inverno: Pentângulo #2 (Ar.Co/Chili Com Carne)
  • Primavera: Venham +5 #10 (Bedeteca de Beja)
  • Verão: Legendary Horror Stories volume um (Legendary Books)
  • Outono: Umbra n.º 1 (Umbra)
  • Extemporânea: Apocryphus: Sci-Fi (Mighell Publishing)

Melhor BD curta editada em Antologia Nacional

  • Inverno: “Veneza” – Francisco Sousa Lobo (Pentângulo #2 – Ar.Co/Chili Com Carne)
  • Primavera: “Setembro” – Susa Monteiro (Venham +5 #10 – Bedeteca de Beja)
  • Verão: “Nós” – Nuno Duarte & Rita Alfaiate (Legendary Horror Stories volume um – Legendary Books)
  • Outono: (BD inominada) – João Carola (All Watched Over by Machines of Loving Grace – Chili Com Carne)
  • Extemporânea: “Guerra das Flores” – Rogério Ribeiro e Aires Melo (Apocryphus: Sci-Fi – Mighell Publishing)

Melhor BD de Autor/Coautor Nacional publicada originalmente no Estrangeiro

  • Inverno: (não atribuído)
  • Primavera: A Morte Viva – Alberto Varanda (Ala dos Livros)
  • Verão: (não atribuída)
  • Outono: O Coleccionador de Tijolos – Pedro Burgos (Chili Com Carne)
  • Extemporânea: (não atribuído)

Melhor Publicação Estrangeira

  • Inverno: Jessica Jones vol. 1: Sem Limites – Brian Michael Bendis & Michael Gaydos (G. Floy)
  • Primavera: Sabrina – Nick Drnaso (Porto Editora)
  • Verão: O Número 73304-23-4153-6-96-8 – Thomas Ott (Levoir)
  • Outono: Eu, Louco – Antonio Altarriba & Keko (Ala dos Livros)
  • Extemporânea: O Espírito do Escorpião: A Máscara do Genocídio de Srebrenica – Fernando Llor & Pablo Caballo (Escorpião Azul)

Melhor Argumento Estrangeiro

  • Inverno: Jessica Jones vol. 1: Sem Limites – Brian Michael Bendis (G. Floy)
  • Primavera: Sabrina – Nick Drnaso (Porto Editora)
  • Verão: O Número 73304-23-4153-6-96-8 – Thomas Ott (Levoir)
  • Outono: Eu, Louco – Antonio Altarriba (Ala dos Livros)
  • Extemporânea: O Espírito do Escorpião: A Máscara do Genocídio de Srebrenica – Fernando Llor (Escorpião Azul)

Melhor Ilustração Estrangeira

  • Inverno: Monstress vol. 3: Refúgio – Sana Takeda (Saída de Emergência)
  • Primavera: A Morte Viva – Alberto Varanda e Olivier Vatine (Ala dos Livros)
  • Verão: O Número 73304-23-4153-6-96-8 – Thomas Ott (Levoir)
  • Outono: Dois Irmãos – Fábio Moon & Gabriel Bá (G. Floy)
  • Extemporânea: Descender vol. 4: Mecânica Orbital – Dustin Nguyen (G. Floy)

Melhor Antologia Estrangeira

  • Inverno: (não atribuído)
  • Primavera: (não atribuído)
  • Verão: (não atribuído)
  • Outono: (não atribuído)
  • Extemporânea: (não atribuído)

Melhor BD curta editada em Antologia Estrangeira

  • Inverno: (não atribuído)
  • Primavera: (não atribuído)
  • Verão: (não atribuído)
  • Outono: (não atribuído)
  • Extemporânea: (não atribuído)

Melhor Publicação de Humor

  • Inverno: O Diário de Esther: Histórias do Meus 10 Anos vol. 2 – Riad Sattouf (Gradiva)
  • Primavera: Baby Blues 36: Criança Não Entra! – Rick Kirkman & Jerry Scott (Bizâncio)
  • Verão: Conversas com os Putos e os Professores Deles – Álvaro (Insónia)
  • Outono: O Pesadelo de Obi – Chino, Tenso Tenso & Ramón Esolo Ebalé (Tigre de Papel)
  • Extemporânea: A Loja – Derradé (Polvo)

Melhor Série de Publicações

  • Inverno: (não atribuído)
  • Primavera: Descobridores (Gradiva)
  • Verão: Novela Gráfica – V Série (Levoir)
  • Outono: Y – O Último Homem (Levoir)
  • Extemporânea: Criminal – Ed Brubaker & Sean Phillips (G. Floy)

Melhor Edição

  • Inverno: Darwin vol. 1: A Bordo do Beagle – Christian Clot & Fabio Bono (Gradiva)
  • Primavera: Darwin vol. 2: A Origem das Espécies – Christian Clot & Fabio Bono (Gradiva)
  • Verão: Sentinel – Luís Louro (Asa)
  • Outono: Os Filhos de El Topo vol. 1: Caim – Alexandro Jodorowsky & José Ladrönn (Arte de Autor)
  • Extemporânea: Andromeda or The Long Way Home – Zé Burnay (edição de autor)

Melhor Reedição

  • Inverno: (não atribuído)
  • Primavera: Corto Maltese: As Célticas – Hugo Pratt (Arte de Autor)
  • Verão: A Febre de Urbicanda – Schuiten & Peeters (Levoir)
  • Outono: Os Escorpiões do Deserto Obra Completa volume 1 – Hugo Pratt (Ala dos Livros)
  • Extemporânea: Comanche vol. 2 – Greg & Hermann (Ala dos Livros)

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.