O regresso dos Verões Felizes de Zidrou e Lafebre.

Se o argumentista belga Zidrou já há muitas décadas que é publicado no nosso país, a verdade é que os primeiros álbuns pelos quais ficou conhecido em Portugal correspondem a um único género, o do humor, fosse com L’Elève Ducobu (batizado pela Meribérica como As Lições do Toninho e pela ASA como O Menino Boavida), fosse com O Boss (editado pela ASA). Seria esta editora que, em 2015, apresentaria ao grande público nacional uma outra faceta de Zidrou com a edição do primeiro álbum da série Les nouvelles enquêtes de Ric Hochet, em coedição simultânea com o mercado francófono. No entanto, Descansa em Paz, Ric Hochet! seria o único livro dessa série policial publicado em Portugal, atualmente com direito a 4 tomos no mercado franco-belga.

Zidrou tem sido um autor prolífico, tendo nos últimos anos assinado várias séries (p.e., L’ Adoption, Verões Felizes, Shi) e álbuns (p.e., Natures mortes, Bouffon), cuja leitura nos interessou pelos mais diversos motivos, explorando diferentes géneros literários.

Quando a Arte de Autor iniciou a publicação da série Verões Felizes, desenhada pelo espanhol Jordi Lafebre, o primeiro álbum não conteve elogios da equipa nuclear do nosso site:

Citações:
+ “Duas belas histórias sobre um tema que nos agrada a todos, as férias de verão!” – Carla Ramos
+ “Zidrou e Lafebre fazem-nos recordar as férias da nossa infância. Ahhh, belas memórias!!!” – Rodrigo Ramos
+ “Uma das séries de maior sucesso de Zidrou.” – Nuno Pereira de Sousa
+ “Um belo equilíbrio entre momentos felizes e outros mais amargos num tempo que retrospetivamente parece mais simples.” – Susana Figueiredo

Relembre-se ainda que o primeiro volume foi galardoado com o Prémio de Melhor Obra Estrangeira de BD em Português na iniciativa municipal Amadora BD 2019.

Este mês, a Arte de Autor edita o segundo álbum duplo da série, que reúne os tomos 3 e 4 originais, publicados no mercado francófono em 2017 e 2018, intitulados Menina Esterel e O Repouso do Guerreiro.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

Esta série não contém lutas sangrentas nem conspirações internacionais.
MENINA ESTEREL
1962 – quando se dançava “Let’s Twist Again”
1992, os anos passaram, o jovem casal está agora reformado, a pequena Pêpete tornou-se uma menina e o 4L está à venda… A oportunidade de recordar o ano de 1962, as suas primeiras férias a bordo comos sogros. As férias com Yvette-a-perfeita e o Vovozão serão mais gastronómicas do que bucólicas… em direcção a Saint-Étienne!
O REPOUSO DO GUERREIRO
1980 – quando Lio cantava “Banana Split”
Neste livro, encontramos a família Faldérault completa: Pedro, Madeleine e os seus quatro filhos, aos quais se juntou Jean-Manu, o namorado da Nicole. Este Verão será o da grande mudança: Pedro tornou-se co-proprietário de uma casa nova, chave na mão, no campo provençal!
Mais do que nunca, a aventura está no programa, e é com bom humor que a família se cerra. O Verão dos Fadérault é sagrado! E este vai ser muito memorável…

Zidrou (Benoît Drousie) nasceu em 1962, em Bruxelas. Foi professor e, no início dos anos 1990, dedicou-se à escrita de livros e de canções para crianças. Em 1991, conheceu o desenhador Godi com quem criou As Lições do Toninho / O Menino Boavida (L’Elève Ducobu). Começou assim a sua carreira de argumentista de banda desenhada! Assinou diversas séries para crianças e adolescentes, de Crannibales a Tamara, de Scott Zombi a Sac à Puces, e assegurou a continuação de La Ribambelle. É também autor de obras mais realistas, mas não menos sensíveis, como La Peau de l’oursLydieFolies BergèresLa MondaineLes 3 Fruits. Em 2015, Zidrou regressou com três novos álbums: em agosto, Le Bouffon, com Francis Porcel; em setembro, uma nova série familiar, Verões Felizes, com Jordi Lafebre; e, em outubro, com P. Berthet, um policial nas regiões remotas da Austrália, Le crime qui est le tien. Em 2016, continuou a escrever as recordações de férias da família Faldéraut em Verões Felizes e anunciou o fim de Veneza em Marina. Em 2017, Zidrou começou a nova série Shi, desenhada por Homs. Em março, escreveu Natures Mortes para o desenhador Oriol. Em Junho, voltaram os Verões Felizes com Jordi Lafebre, para uma terceira recordação de férias. Em setembro, Zidrou narrou as aventuras do Chevalier Brayard, num estilo Monthy Python, desenhadas por Francis Porcel. Em 2018, encontramo-lo na Dargaud com dois volumes de Verões Felizes (um deles, uma surpresa invernal), o terceiro tomo de Shi e também L’obsolescence programmée de nos sentiments com desenhos de Aimée de Jongh.

Jordi Lafebre nasceu em 1979, em Barcelona, onde estudou banda desenhada e belas-artes, antes de dar os seus primeiros passos como desenhador, em 2001. Foi publicado em diversas revistas espanholas, sobretudo na Mister K, dirigida ao público jovem, na qual assinou El mundo de Judy, em colaboração com o argumentista Toni Front. O seu encontro com Zidrou foi decisivo: depois de alguns desenhos na revista semanal Spirou, participou numa obra colectiva escrita pelo argumentista de Ducobu, La vieille dame qui n’avait jamais joué au tennis et autres nouvelles qui font du bien. Em 2010, ambos lançaram um álbum aclamado, Lydie. Em 2014, sempre com Zidrou, lançou La Mondaine, e em 2015, a série Verões Felizes, publicada em setembro. Os volumes 4 e 5 da série familiar protagonizada pelos Faldérault foram publicados em junho e novembro de 2018.

Verões Felizes, vol. 2: Menina Esterel | O Repouso do Guerreiro
Zidrou & Jordi Lafebre
Editora: Arte de Autor
Páginas: 112, a cores
Encadernação: capa dura
Dimensões: 217 x 292 mm
ISBN: 978-989-54514-6-3
PVP: 22,75 €

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.