O Sangue das Cerejas: Livro 1.

Publicado em 2018 pela editora francesa Delcourt, O Sangue das Cerejas: Livro Um, da autoria de François Bourgeon, inicia o terceiro ciclo da série Os Passageiros do Vento, estando previsto que o mesmo seja completado com o nono volume da série, ainda sem data de lançamento definida. A edição portuguesa está a cargo da Ala dos Livros.

Registe-se que os dois ciclos anteriores encontram-se publicados integralmente em Portugal. O primeiro ciclo, constituído pelos primeiros cinco álbuns (A Rapariga do Tombadilho, O Pontão, A Feitoria de Judá, A Hora da Serpente e Ébano), originalmente publicado no mercado francófano entre 1980 e 1984 pela Glénat, conheceu na década de 80 edição integral pela Meribérica, sendo os volumes 1 a 4 também publicados sob forma seriada no Jornal da B.D. da Sojornal.

Em 2009, ano do início do segundo ciclo da série, desta feita na editora francesa 12bis, com o tomo A Menina de Bois-Caïman: Livro 1, a ASA, em conjunto com o Público, reeditou o primeiro ciclo e lançou o novo volume da série. Uma semana depois do livro ser distribuído nos pontos de venda de periódicos, uma edição em capa dura foi disponibilizada nas livrarias pela ASA. A Menina de Bois-Caïman: Livro 2, novamente editado pela ASA, teve como destino o canal livreiro, também em capa dura, em 2010, o mesmo ano do lançamento no mercado francófono, completando deste modo a edição da série em Portugal até então.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

Paris, 16 Fevereiro de 1885. Jules Vallès, escritor, jornalista e político ligado à Comuna Francesa, fundador, entre outros, do jornal Le Cri du Peuple falecera em Paris dois dias antes. A amnistia aos antigos elementos da Comuna verificara-se cinco anos antes, em 1880, e os Communards estão de regresso à capital francesa onde o ambiente é conturbado. Zabo, que há vinte anos se encontrava no Louisiana, está, também ela, no meio da imensa multidão que assiste ao funeral de Vallès, respondendo agora pelo nome de Clara. E quando Zabo vê uma jovem bretã recém-chegada a Paris ser maltratada, intervém…
Para situarmos a narrativa desenvolvida por François Bourgeon ao longo de Os Passageiros do Vento, convém recordar que esta série é actualmente composta por 8 livros divididos por 3 ciclos. No primeiro ciclo (5 tomos), cujo tema central é a escravatura do século XVIII, vemos a jovem e rebelde Isabel de Marnaye embarcar num navio da Maryne Royale e mais tarde num navio negreiro, acabando por chegar a S. Domingo; no segundo, o ciclo A Menina de  Bois-Caïman, composto por dois tomos,  acompanhamos os passos de Zabo, a bisneta de Isa, em plena guerra de Secessão Americana; e neste terceiro ciclo, denominado O Sangue das Cerejas, previsto para dois tomos, Zabo faz-se chamar Clara e vive em Paris, onde a Comuna divide a sociedade.
Traduzida em 20 línguas e com mais de 6 milhões de exemplares vendidos desde o início da sua publicação, a série Os Passageiros do Vento, de François Bourgeon, é uma das grandes séries de culto da Banda Desenhada franco-belga.

François Bourgeon nasceu em Paris, em 1945. Termina os estudos clássicos, aperfeiçoa o seu desenho em diversos estúdios e mais tarde entra para a escola de Artes e Ofícios que conclui com o título de mestre vidreiro. A sua primeira história de BD, “L’ennemi vient de la mer, surge em 1972 na revista semanal Lisette, uma revista destinada a adolescentes, sobretudo femininas, na qual Bourgeon publicaria várias outras BD. Esta revista viria a fechar, tendo o autor colaborado com várias outras publicações, nomeadamente com a revista Djin, onde Brunelle et Colin viria a surgir pela primeira vez. Seria, no entanto, com a publicação da série Os Passageiros do Vento, em 1979, na revista Circus, que François Bourgeon contribuiria decididamente para a transformação da banda desenhada de aventuras num produto cultural adulto e cuidado, onde a personagem feminina adquire um papel preponderante. O primeiro tomo desta série, A Rapariga no Tombadilho, valeu-lhe um Alfred em Angoulême, em 1980. François Bourgeon regressaria ao universo medieval, que já havia abordado em Brunelle e Colin, em 1984, com a série Os Companheiros do Crepúsculo (composta por 3 tomos e 1 hors-série). Em 1993, inicia O Ciclo de Cyann, uma série futurista desenvolvida em parceria com Claude Lacroix e que conta com 6 tomos e 1 hors-série.

Os Passageiros do Vento vol. 8: O Sangue das Cerejas, livro 1
François Bourgeon
Editora: Ala dos Livros
Páginas: 96, a cores
Encadernação: capa dura
Dimensões: 235 x 310 mm
ISBN: 978-989-54726-2-8
PVP: 22,00€

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.