BD² – Base de Dados de Banda Desenhada

Albert Uderzo

Nascimento: 25 de abril de 1927
Naturalidade: Fismes, França
Falecimento: 24 de março de 2020

Em 1940, com 14 anos de idade, Uderzo é contratado pela Société Parisienne, onde aprende as bases da profissão, como o desenho de letras, o retoque de imagens ou a calibração de texto. A sua primeira ilustração publicada, uma sátira à fábula O Corvo e a Raposa, é publicada na revista Junior. Em 1945, Albert Uderzo ingressa no estúdio André-Renan (de André Chavaud e Renan Rubinic de Vela) para trabalhar num projeto de animação denominado “Carbur et Clic-Clac”, onde também ilustra a sua primeira banda desenhada – “Flamberge gentilhomme gascon” tem direito a 12 páginas, com argumento de Èm-Ré-Vil, pseudónimo de de Marcel Réville.

Em 1946, nas páginas do periódico France Soir, descobre o anúncio de um concurso organizado pelas Éditions du Chêne, cujo prémio para o vencedor seria a edição de um álbum de banda desenhada. O personagem Clopinard com que Uderzo concorre chama a atenção da editora e nesse ano é publicado Les Aventures de Clopinard, le Dernier des Grognards.

Por intermédio da agência Paris Graphic, é publicado no periódico de Toulouse La Démocratie, entre 1946 e 1947, com as séries Les Aventures de Jacky, Clodo et son oie e Zidor chasseur. Sob o pseudónimo de Al Uderzo cria para o periódico OK diversas séries – Arys Buck (1946), Le Prince Rollin (1947) e Belloy (1948).

Por vezes utilizando o pseudónimo All Uderzo (para soar mais “americano”), alguns trabalhos seus são também publicados por Lucien Dejoie (“Watoki le valeureux”, 1947), Kid Magazine (“Le Trésor de l’île fantôme”, 1948) e nas edições Vaillant (“Superatomic Z” na 34 Aventures, 1950). Em 1949, para o France Dimanche, ilustra, entre outras bandas desenhadas, Le Crime ne Paie pas e Les Amours célèbres de Paul Gordeaux. Em 1950, desenha uma versão do super-herói norte-americano Capitão Marvel Jr., com argumento de Marcel Debain, para a revista belga Bravo!

É também em 1950 que, através de Yvan Cheron da agência belga International Press, se dirige a Bruxelas, para conhecer Georges Troisfontaines, o diretor da agência World Press, onde também trava conhecimento com os desenhadores Victor Hubinon, Eddy Paape e Mitacq, bem como com o argumentista Jean-Michel Charlier, com quem relança Belloy em 1951 no periódico La Wallonie. Mais tarde, conhece também René Goscinny através da World Press, iniciando-se deste modo a amizade que será a base de um dos mais famosos duos criativos na banda desenhada. Com Goscinny, cria João Pistolão em 1952 e Luc Junior e Bill Blanchart em 1954.

Para a Bonnes Soirées, Uderzo ilustra Sa Majesté mon mari et Valérie André. Com Octave Joly, em 1955 ilustra Tom et Nelly para a Risque-Tout e Marco Polo para La Libre Junior. Em 1957, desenha Clairette, com argumento de Charlier para a Paris-Flirt.

A partir de 1957, através de Goscinny, começa também a colaborar com Le Journal de Tintin. Alguns dos trabalhos do duo são La Famille Cokalane e Poussin et Poussif, antes de decidirem reformular um personagem que tinham criado em 1951 e que se tornará uma das suas mais importantes criações, Humpá-Pá.

Benjamin et Benjamine, inicialmente da autoria de Ric, é revitalizada por Goscinny e Uderzo entre 1957 e 1959.

A 29 de outubro de 1959 é lançado o primeiro número do periódico Pilote, com a equipa nuclear a ser constituída por Charlier, Uderzo, Goscinny, Raymond Joly (o chefe de redação da Radio Luxembourg) e o publicitário François Cleauteaux. No primeiro número, estreia a sua série mais famosa, Astérix, com argumento de Goscinny. No mesmo número surge também Tanguy e Laverdure, com argumento de Charlier.

Os Studios Idéfix são criados em 1974 por Goscinny, Uderzo e o editor Georges Dargaud, os quais produzem os filmes Os 12 Trabalhos de Astérix (1976) e Lucky Luke: Balada dos Dalton (1978), que Goscinny já não vê estrear no grande ecrã.

Em 1979, dois anos após a morte de Goscinny, funda Les Éditions Albert-René. Uderzo assume o argumento da série Astérix entre 1980 e 2005.

Obras publicadas em Portugal

Séries

  • Astérix
  • Bill Blanchart
  • Humpá-Pá 
  • João Pistolão
  • Tanguy e Laverdure

O Bandas Desenhadas está atualmente a elaborar a base de dados referentes ao ano corrente. Está interessado em colaborar com a BD² quanto aos anos anteriores? Envie-nos os dados e dar-lhe-emos crédito pela sua colaboração.

Início | Autores | Editoras Nacionais | Editoras Originais | Séries de BD

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.