BD² – Base de Dados de Banda Desenhada

Dargaud

Atividade: 1936 – presente
Sede: Paris, França
Filiação: Média-Participations (Paris, França | Bruxelas, Bélgica)

A Dargaud S.A. é fundada em abril de 1936 por Georges Dargaud (1911-1990), que até então desempenhava as funções de corretor comercial numa agência de publicidade. Os primeiros anos da empresa são dedicados à rádio, comunicação corporativa e imprensa. Em 1943, é lançada o seu primeiro periódico de banda desenhada, intitulado Allô les Jeunes!, seguindo-se em 1946 o periódico Bob et Bobette – após 54 números semanais, Bob et Bobette transformar-se-á numa publicação mensal, tendo cada número uma história completa, chegando ao seu final com o número 64. Paralelamente, as edições Dargaud especializam-se na imprensa familiar com A tout cœur e La Mode du tricot, rebatizada Le Chic de Paris em 1951.

Em 1948, Dargaud lança a edição francesa do Le Journal de Tintin, após um encontro com Raymond Leblac, o fundador das Éditions du Lombard, ocorrendo tal 2 anos após o seu lançamento na Bélgica. A edição francesa prosseguirá até 1975, publicando ainda a versão francesa de Tintin Sélection. Em 1955, a Dargaud lança com Le Lombard o periódico Line, destinado às crianças do género feminino.

Em 1960, a Dargaud adquire o periódico Pilote, fundado um ano antes por Jean-Michel Charlier, Albert Uderzo, René Goscinny, Raymond Joly (o chefe de redação da Radio Luxembourg) e o publicitário François Cleauteaux, numa altura em que a publicação se encontrava com problemas financeiros.

Se a edição de álbuns de banda desenhada da Dargaud se inicia lentamente, alguns anos depois é realizada de forma mais intensiva, desde o sucesso de Astérix a séries como Achille Talon, Iznogoud e Valérian ou a livros de autores como Enki Bilal, Philippe Druillet, Pierre Christin, Jacques Tardi, Gotlib, Claire Bretécher, Lauzier, Cabu ou Fred, entre tantos outros.

Paralelamente, a editora continua a apostar noutros setores, como o de jardinagem (com a aquisição do periódico Rustica) ou o automóvel (L’Automobile magazine).

Em 1974, a Dargaud participa na criação dos estúdios Idéfix com Goscinny e Uderzo, os quais serão responsáveis pelas longa-metragens Os 12 Trabalhos de Astérix e Lucky Luke: A Balada dos Dalton.

Em 1981, a Dargaud adquire parcialmente as Éditions du Square e publica entre 1982 e 1986 uma nova versão de Charlie mensuel. É também em 1982 que a Dargaud abre uma sucursal em Nova Iorque e cria a Dargaud International Publishing. Até 1987, esta editora norte-americana publica em inglês alguns álbuns de Astérix (Goscinny e Uderzo), Blueberry (Charlier e Giraud), Iznogoud (Goscinny e Tabary), Léonard (Bob De Groot e Turk), Lucky Luke (Goscinny e Morris), O Vagabundo dos Limbos (Christian Godard e Ribera) e Valérian (Pierre Christin e Jean-Claude Mèzières), para além das duas séries norte-americanas Recruta Zero (Mort Walker) e Kelly Green (Stan Drake e Leonard Starr).

Em 1984, a Dargaud era considerada a principal editora europeia de banda desenhada, dominando 40% do mercado com uma produção anual de 20 milhões de exemplares e um catálogo com 1500 títulos. Nesse ano, funda a Dargaud Films, que inicia a sua atividade com a produção da segunda série de animação de Lucky Luke. No ano seguinte, passa a designar-se por MFTV (Média Films TV)-Dargaud Films.

Em 1989, a Dargaud é adquirida pelo grupo Média-Participations (que, posteriormente, no que toca à banda desenhada, adquire também a Le Lombard, a Éditions Blake et Mortimer e a Dupuis, criando ainda a Lucky Comics, bem como as editoras Kana para a edição de mangas e Urban Comics para a edição de BD da DC Comics).

Em 1997 e 1998, o grupo adquire as empresas Marina Productions e Millésime Productions, especializada nas produção de animações televisivas, que se fundem com a MFTV-Darguad Films e vêm a constituir a Dargaud Marina, posteriormente denominada Dargaud Média.

Em setembro de 1998, após um processo litigioso, a Dargaud perde os direitos dos primeiros 25 álbuns de Astérix para Les Éditions Albert René.

A agência Mediatoon Licensing é fundada em 2008. Um dos seus projetos é a Europe Comics, lançado em 2015. Para além da Dargaud, Dupuis, Le Lombard e outras empresas do grupo (como a Ankama e a Ellipsanime Productions) este projeto cofinanciado pela Comissão Europeia conta ainda com a editora belga Baloon Media, as italianas Bao e Tunué, a sérvia Darkwood, a britânica Cinebook, a espanhola Dibbuks, a turca Akan Ajans, a alemã Reprodukta e a polaca Timof, tendo como objetivo difundir e editar mundialmente as bandas desenhadas destas editoras.

Obras editadas em Portugal

Séries

O Bandas Desenhadas está atualmente a elaborar a base de dados referentes ao ano corrente. Está interessado em colaborar com a BD² quanto aos anos anteriores? Envie-nos os dados e dar-lhe-emos crédito pela sua colaboração.

Início | Autores | Editoras Nacionais | Editoras Originais | Séries de BD

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.