Relendo Os Vestidos do Tiago de Joana Estrela.

Gosto muito do trabalho de Joana Estrela que conheço desde o Propaganda. Entretanto, oferecido à prima Dina, se a memória não me falha. Ficou-me na memória, a luta pela Gay Pride num país não muito distante do nosso, a Lituânia. Uma país que sempre me atraiu pela sopa de beterraba e ovo cozido e que dizem ser hiper-barata num qualquer café da zona. A Šaltibarščiai – Sopa fria. Mas era ou ainda é um dos países mais homofóbicos da União Europeia. O que é sempre um caso de estudo. Não que a sopa tenha a ver com assunto. Nada disso!

Continuando, li faz pouco tempo Os Vestidos do Tiago e estive a pensar que é uma realidade que pouco conheço a não ser a no extinto Boys r‘us em que várias pessoas masculinas se vestiam de pessoas femininas e cantavam hits e músicas de Celine Dion, entre outros cantores. Marcou-me provavelmente alguma da Celine Dion. Se calhar foi a “My Heart Will Go On” do filme Titanic mas, francamente, não me lembro dessa ser interpretada. Foi portanto outra. E, caros “ouvintes”, não era nada foleiro, todavia um pouco triste e familiar. Assim ao jeito de uma drama queen já entradota. Uma diva em decadência. Mas bonito e triste.

Como falar de  Os Vestidos de Tiago sem pensar nesse bar (para mim, claro) e em moda. Contudo o zine não pretende em absoluto influenciar qualquer “alma”. É puro de conceitos e preconceitos. E eu, levei erradamente para o travestismo porque foi o conceito e vivência que tive. Podia falar de crossdressing, transexualidade mas na realidade nada sabemos de Tiago a não ser que pura e simples adora vestidos, que confesso, eu também. E pode parecer algo estranho, um rapaz gostar de vestidos – coisa que pensamos sempre: é giro ver nos outros mas espero que o meu filho goste antes de hoodies da moda e música actual – o que compreendo, porque afinal de contas isto é um mundo homem. Se fosse um mundo cão, estaria tudo melhor. E o que vão dizer os vizinhos? E a família? Nada, mas mesmo nada fácil. E não queremos ver sofrer. Mas se Tiago gosta de vestidos, cortar-lhe esse gosto, esse desejo, não é doloroso? Tanto quanto falar mal ou criticar. Também não estou aqui para dar numa de moral, portanto falemos de moda. Qual será o vestido favorito de Tiago? O meu do livro foi o violeta de renda. Não sei se seria perfeito para eu dançar mas é o mais bonito (para mim).

As ilustrações de Joana Estrela são simples e luminosas. Tem um bom poder de síntese e acima de tudo de design. É estranho estar aqui a comentar alguém que compreende e percebe muito mais da “poda” do que eu alguma vez chegarei a estudar. Não me estou a justificar, estou antes a clarificar a situação. O que é básico. Assim como um vestido preto. Ah, um bom vestido preto!

Com uma renda na gola.

Eis a sinopse da editora:

Um zine sobre um menino que se chama Tiago e gosta de vestir vestidos.

Joana Estrela nasceu em 1990 e cresceu em Penafiel, Portugal. Estudou Design de Comunicação na Faculdade de Belas Artes do Porto, continua a viver e trabalhar na mesma cidade. Em 2014 publicou o seu primeiro livro: Propaganda (editora Plana). Em 2016, publicou Mana (Planeta Tangerina), que ganhou o primeiro prémio no Festival Internacional de Serpa como melhor álbum ilustrado e o prémio de Melhor Desenhador Português, no Amadora BD do mesmo ano.

Os Vestidos do Tiago
Joana Estrela
Editora: Sapata Press
Páginas: 8, a cores
Encadernação: agrafes
Dimensões: 21 x 15 cm
Data 1.ª edição: novembro de 2018 (tiragem: 100 exemplares)
Data 2.ª edição: novembro de 2019 (tiragem: 100 exemplares)
PVP: 6,00€

SOBRE O AUTOR |

Ana Ribeiro
Ana RibeiroColaboradora
Costumava desenhar de joelhos, com os braços em cima da cama quando era pequenita e mais tarde numa mesa de escola. Os joelhos agradeceram. Cresci com banda desenhada e criei o fanzine "durtykat" em 2001. Viajei quase à pala e fui colaborando e comunicando através de desenhos, nascendo assim as Nits, em 2014. Voltei a desenhar de joelhos mas eles não se têm queixado. A última exposição foi na Galeria Mundo Fantasma, no Porto, no ano de 2019.