A segunda edição contém um caderno de esboços do autor.

O terceiro volume da coleção Novela Gráfica (série VI), O Neto do Homem Mais Sábio – Uma Biografia de José Saramago, da autoria do espanhol Tomás Guerrero, foi alvo de várias críticas dos leitores quanto à revisão, o que motivou a editora Levoir a publicar uma 2.ª edição do livro. A maioria dos erros tipográficos identificados não passou disso, tendo, contudo, um deles, acabado por gerar um erro factual no que toca ao ano de nascimento de José Saramago (1992, ao invés de 1922).

Eis alguns dos diferentes erros tipográficos identificados:

Os erros não são alheios à edição portuguesa contemporânea de banda desenhada e algumas editoras, nas quais a Levoir se inclui, reincidem nos mesmos frequentemente, enquanto noutras editoras os mesmos são uma vera exceção. Para este cenário da BD traduzida em Portugal contribuem as más e amadoras traduções, as insuficientes ou mesmo ausentes revisões (completa ou parcialmente, com especial ausência em áreas como a capa, lombada, contracapa, ficha técnica e outras que não a BD propriamente dita), os apertados prazos de tradução e revisão, bem como uma má organização em geral (desde o envio dos ficheiros errados para a gráfica à ausência de uma vera centralidade do projeto e verificação dos diferentes passos no trabalho envolvido na edição de um livro).

Neste caso, não será obviamente a competente tradução de José Miguel Lameiras do espanhol para o português o problema mas sim a deteção das gralhas tipográficas; contudo, honestamente, o número de erros do livro nem destoa com as demais edições da Levoir nem de outras editoras onde os mesmos são frequentes. Provavelmente, as reclamações estão ligadas ao facto de ser uma biografia do nosso Prémio Nobel da Literatura, aliada a se tratar da primeira edição mundial da obra.

Independentemente das razões que levaram a Levoir a realizar a reedição desta obra e não de muitas outras no passado, a verdade é que demonstram com esta ação um profissionalismo e respeito pelo autor e leitores infelizmente poucos comuns, quando tal devia ser a norma. E, portanto, é de louvar esse esforço suplementar com que a editora se compromete.

Quanto à 2.ª edição, terá um novo código de barras, uma cor de contracapa diferente e um selo autocolante na frente a indicar que é uma nova edição, de modo a facilitar a distinção entre as duas edições.

Para além da pressuposta revisão da obra, esta 2.ª edição é ainda enriquecida com um caderno de esboços de Tomás Guerrero, demonstrando a vontade da Levoir em realmente eliminar do seu histórico a 1.ª edição da obra, inclusivamente junto dos eventuais leitores que não se importassem com as gralhas, tendo informado que todos os livros da 1.ª edição serão recolhidos do mercado. Os eventuais resistentes à troca serão somente os que têm um autógrafo do autor, obtido na sessão de lançamento da obra ou por outros meios.

Segundo a Levoir, será proporcionada a troca dos exemplares adquiridos pelos novos, quer nos quiosques onde adquiriram, quer junto do jornal Público. Para o processo de troca, os leitores deverão fazer-se acompanhar da edição anterior e entregá-la, recebendo a nova edição. Entretanto, todos os livros da primeira edição ainda disponíveis serão recolhidos do mercado. A troca pode ser feita nos pontos de venda de periódicos a partir de dia 26 de setembro.


Fotografias: Paulo Dias

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.