O regresso de Armazém Central.

Nos últimos anos, as pequenas editoras que se dedicam principalmente à edição de banda desenhada no nosso país, têm vindo a prosseguir algumas das inúmeras séries estrangeiras cuja edição no nosso país foi interrompida pelos mais diversos motivos.

O mais recente caso é Armazém Central, a série em 9 volumes de Régis Loisel e Jean-Louis Tripp, originalmente publicada pela Casterman entre 2006 e 2014, que em Portugal viu os seus primeiros 3 livros serem publicados pela ASA entre 2007 e 2011.

A Arte de Autor planeia editar os 6 episódios em falta em álbuns duplos, sendo o primeiro distribuído este mês, reunindo Confissões (o volume 4 original) e Montreal (volume 5).

Sendo esta uma série de culto, queremos dar oportunidade a todos os leitores de completarem a sua coleção, pelo que temos assegurada a contratação da publicação da restante série em álbuns duplos“, refere Vanda Rodrigues. “Sabemos que os volumes 1 a 3 foram retirados do mercado, pelo que consideramos vir a republicar esses volumes, assim que estiverem reunidas as condições.

Deste modo, o futuro da edição nacional da série será semelhante à republicação francesa pelo clube do livro France Loisirs, que editou toda a série em álbuns duplos, com exceção do primeiro, que é triplo.

A história desenrola-se no Quebeque rural a partir do início dos anos 40 do século passado. Gravita à volta da personagem Marie, viúva antes do tempo e herdeira do principal negócio local, o Armazém Central que dá título à série. Com a chegada de um estranho à pequena comunidade, Marie gradualmente se reconciliará com a felicidade; felicidade em amar, felicidade em ser amada, mas não exatamente da maneira que se possa imaginar…

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

É muito raro que dois autores consagrados, com uma experiência profissional de cerca de 30 anos, ponham de parte a sua individualidade e desenhem juntos, fundindo-se num estilo comum onde sobressai o melhor de cada um.
Quebeque, 1926. Em Notre-Dame-des-Lacs, todos estão bem acomodados à presença de Serge e do seu restaurante, “La Raviole”. Mas agora, é Marie que vai quebrar os códigos e fragilizar o equilíbrio da pequena comunidade…
Nesta procura universal da felicidade, Loisel e Tripp proporcionam, com sensibilidade e optimismo, um relato de uma emancipação que passa pela redescoberta de si própria e pelo direito ao prazer.
Uma narrativa saborosa e profundamente humana a favor da tolerância.

Jean-Louis Tripp nasceu em França, 1958. Desenhador, argumentista e colorista publicou as suas primeiras pranchas na Métal Hurlant em 1977. O seu primeiro álbum, Le bœuf n’était pas mode, foi publicado em 1978. Depois de três títulos na Futuropolis com Marc Barcelo, lança na MIilan a série Jacques Gallard, onde os segundo e terceiro tomos Soviet Zigzag e Zoulou Blues obtiveram no FIBD de Angoulême o prémio da imprensa e o prémio do público em 1987 e 1988. A partir de 1990, começa um período de criação dedicado ao design, escultura, pintura, reportagens de desenho e literatura juvenil. O ano de 2002 marca o regresso à banda desenhada com o Le Nouveau Jean-Claude (argumento de Tronchet). Em 2003, é professor convidado para a Universidade de Quebec e desenha Paroles d’anges, começando em 2006, com Régis Loisel, o longo romance gráfico Magasin Général. Esta saga publicada em Casterman, tem nove volumes e três nomeações no festival de Angoulême. Desde 2015, divide o seu tempo entre Paris e Montreal.

Régis Loisel nasceu em França, 1951. Argumentista, desenhador e colorista assina os seus primeiros trabalhos em meados da década de 70 em diversas publicações (Mormoil, Pilote, Tousse Bourin), mas é a partir do início da década de 80 que a sua carreira descola com a série La Quête de l’oiseau du temps (Dargaud), com argumento de Serge Le Tendre. É também autor de Peter Pan (Vents d’ Ouest) ou de Troubles fêtes (Les Humanoïdes Associés). Colaborou em diversas longas-metragens de animação e foi distinguido em 2003 pelo Grande Prémio da Cidade de Angoulême. Em 2006, lança Magasin Général (Casterman) com Jean-Louis Tripp. Vive em Montreal.

Armazém Central: Confissões – Montreal
Jean-Louis Tripp, Régis Loisel
Editora: Arte de Autor
Páginas: 144, a cores
Encadernação: capa dura
Dimensões: 227 X 302 mm
ISBN: 978-989-54827-3-3
PVP: 26,00€

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.