O terceiro e penúltimo volume da coleção ASA/Público.

Como tínhamos noticiado, no dia 10 de dezembro iniciou-se a nova coleção quinzenal ASA/Público, com a publicação do primeiro volume da série Rio, uma crónica urbana de 4 volumes editada entre 2016 e 2019 no mercado francófono pela Glénat, da autoria de Louise Garcia e Corentin Rouge. O título do terceiro volume, lançado a 7 de janeiro, intitula-se Carnaval Selvagem.

Rúben White não conseguiu salvar a sua irmã Nina, vítima indireta de uma guerra mortífera entre dois gangues da favela Beija Flor. Inconsolável, o jovem consulta a médium Capitu em busca de respostas sobre o seu passado, em particular sobre a mãe assassinada. No seu transe, Capitu exorta Rúben a vingar-se, eliminando os senhores da guerra e ocupando o seu lugar, sem se aperceber de que está a ser manipulado a favor da agenda da própria médium. Enquanto o seu pai adotivo procura respostas sobre o massacre da Candelária, no qual numerosas crianças perderam a vida, Rúben assume a gestão da Céu Azul na favela. Isso não agrada a Zé Rico, que dirige uma rede de comerciantes e que decidiu recorrer ao seu “braço armado” Mozar para pôr termo às intenções do jovem. Quando os pais adotivos deixam solo brasileiro, Rúben dá início à sua vendetta pessoal…

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

Rio de Janeiro – Uma cidade onde a vida é uma luta!
O Carnaval está cada vez mais próximo e o Rio e as suas favelas estão em completa ebulição. Quanto a Rúben, vai recuperando com dificuldade da morte da sua irmã, enquanto gere a ONG do seu pai adoptivo, distribuindo víveres e medicamentos aos mais desfavorecidos. É nesse contexto, porém, que descobre que, no seu meio, a fronteira entre política, ajuda humanitária e criminalidade é por vezes muito ténue. Os seus amigos de infância transformaram-se em traficantes e o próprio director da escola com que ele colabora está ligado a Mozar, o líder do gangue local. À medida que se vai fazendo luz sobre os assassinatos da sua mãe e da sua irmã, Rúben enterra-se cada vez mais na obscuridade…

Louise Garcia nasceu em Niterói, no estado do Rio de Janeiro, Brasil, em 1983. Cresceu na cidade do Rio de Janeiro, onde fez toda a sua escolaridade num liceu internacional francês. Depois de estudos universitários em Arte, trabalhou em estabelecimentos públicos culturais brasileiros, após o que se instalou em França.

Corentin Rouge nasceu em Paris, em 1983. Filho de Michel Rouge, um artista de banda desenhada, o seu nome inspira-se no famoso herói de banda desenhada criado por Cuvelier. Licenciou-se em Animação e Cinema na Academia de Artes Decorativas de Paris, em 2006. Aprendeu os rudimentos da banda desenhada com o seu pai, com quem colaborou na passagem à cor da série Shimon de Samaria Le Samaritain, entre 2004 e 2008, tendo entretanto publicado a sua primeira história de banda desenhada na revista Métal Hurlant, em 2004. A série policial Milan K., cujo primeiro volume foi nomeado em Angoulême, marca a sua estreia na publicação de álbuns de banda desenhada.

RIO vol. 3: Carnaval Selvagem
Louise Garcia, Corentin Rouge
Editora: ASA
Páginas: 80, a cores
Encadernação: capa dura
Dimensões: 24 x 32 cm
PVP: 10,90 €

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.