BD² – Base de Dados de Banda Desenhada

François Schuiten

Nascimento: 26 de abril de 1956
Naturalidade: Bruxelas, Bélgica

Publicou a sua primeira banda desenhada, “Mutation”, na edição belga de Pilote quando tinha apenas 16 anos. Posteriormente, juntou-se ao atelier de banda desenhada do Institut Saint-Luc em Bruxelas, liderado por Claude Renard. A partir de 1977, com seu irmão Luc, produz as primeiras bandas desenhadas de Les Terres creuses (Terras Quiméricas). Paralelamente, assinou o premiado Aux médianes pela Cymbiola e Le Rail (O Carril), com Claude Renard, que vêm a constituir o díptico Métamorphoses. Em 1983, começou, com seu amigo de infância Benoît Peeters, a série multipremiada Les Cités obscures (As Cidades Obscuras).Paralelamente a esta série de BD, o duo produziu também diversos livros ilustrados situados no universo da mesma, como L’Archiviste (O Arquivista – Meribérica, 2003). Em 2002, recebeu o Grand Prix d’Angoulême por todo o seu trabalho. Lançou seu primeiro álbum solo, 12 – La Douce (12 – A Doce), em 2012.

Mas François Schuiten não desenha apenas banda desenhada: é também autor de cartazes, ilustrações, serigrafias e litografias. Também projetou as estações de metro Arts-et-Métiers em Paris e Porte-de-Hal em Bruxelas.

Já produzir a cenografia de vários espetáculos de ópera e dança, tendo também participado na conceção visual de filmes, entre os quais Taxandria (1994) de Raoul Servais e Sr. Ninguém (2009) de Jaco Van Dormael.

Criou vários pavilhões para Exposições Universais, o mais importante dos quais, Planeta de Visões (Hanover, 2000), recebeu cinco milhões de visitantes.

Com Benoît Peeters, projetou a Maison Autrique, um edifício Art Nouveau de Victor Horta. François Schuiten concebeu também o Train World, o museu ferroviário de Bruxelas, inaugurado em 2015.

François Schuiten também é cofundador do instituto HIP, que projetou e coordenou a missão ScanPyramids com a Universidade do Cairo. Este projeto multidisciplinar tornou possível fazer a maior descoberta de uma cavidade desconhecida na Grande Pirâmide. Foi publicada em novembro de 2017 na revista científica Nature. François acompanhou as equipas científicas de campo no Egito em várias ocasiões. Esta aventura na encruzilhada da arte, ciência e tecnologia alimentou a sua inspiração, especialmente para Une Aventure de Blake et Mortimer: Le Dernier Pharaon (Uma Aventura de Blake e Mortimer: O Último Faraó).

Da nossa base de dados, somente constam as obras de banda desenhada editadas no nosso país.

Obras de BD publicadas em Portugal

One-shots

  • 12 – A DoceASA, 2012
  • “O Estranho Caso do Doutor Abraham” – Meribérica, 2001 (em Selecções da BD, 2.ª série #31)
  • “O Pioneiro” – Meribérica, 1999 (em Selecções da BD, 2.ª série #3)
  • “A Última Visão de Eugen Robick” – Levoir, 2019 (em Novela Gráfica, V Série, vol. 3: A Febre de Urbicanda)

Séries

Blake e Mortimer (extra-série)
As Cidades Obscuras
  • vol. 1: As Muralhas de Samaris – Witloof, 2003
  • vol. 2: A Febre de Urbicanda – Edições 70, 1987 (reedição da Levoir, 2019)
  • vol. 3: A Torre – Edições 70, 1989
  • vol. 5: Brusel – Meribérica, 1993
  • vol. 6: A Menina Inclinada – Meribérica, 1999
  • vol. 7: A Sombra de um Homem – Meribérica, 2000
  • vol. 8: A Fronteira Invisível, Tomo 1 – Witloof, 2002
  • vol. 10: A Teoria do Grão de Areia, Tomo 1 – ASA, 2009
  • vol. 11: A Teoria do Grão de Areia, Tomo 2 – ASA, 2010
Metamorfoses
  • vol. 2: O Carril – Sojornal, 1984 (em Jornal da B.D. #101-104)
Terras Quiméricas
  • vol. 1: Carapaças – Booktree, 2002

Início | Autores | Editoras Nacionais | Editoras Originais | Séries de BD

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.
Últimos artigos