O zine Mesinha de Cabeceira #29 é da autoria de André Ferreira.

O fanzine Mesinha de Cabeceira foi criado por Pedro Brito e Marcos Farrajota em 1992. Ao longo dos seus anos de existência tem passado pelos mais variados formatos, da inicial fotocópia até ao formato de livro, em números que tanto apostaram na antologia coletiva como em obras de um único autor.

Passados 29 anos da sua criação, este mês, a Chili Com Carne edita o 29.º número desta série de publicações, intitulado A Fábrica de Erisicton, da autoria de André Ferreira. Ao contrário dos números mais recentes, há um regresso anunciado ao formato zine de uma vintena de páginas e baixa tiragem. Na verdade, a editora coloca à discussão se se trata de um fanzine, zine (abreviatura daquele que deixa cair a componente “fã” e torna ambígua a questão do “fã” e do “pro”) ou um perzine. Na verdade, a publicação pode ser tudo isso (ou não…), dado nenhum dos termos ser mutualmente exclusivo.

Sabendo-se que “perzine” é um termo pouco utilizado no nosso país, relembre-se que este é formado a partir dos termos “personal” e “magazine”, sendo inclusive e concomitantemente utilizado o termo “personalzine” nos países anglófonos. Historicamente, tanto quanto se tem conhecimento, foi a norte-americana Devra Langsman quem utilizou pela primeira vez, em 1973, o termo “personalzine” para designar a série Tabebuian (Miami, Florida; 1973-1976), que se autodefinia como uma minirrevista underground de ficção científica, matemática e educação. Quanto ao uso do termo “perzine”, foi desse modo que o faneditor da série de zines Probe (um fanzine sobre a série televisiva original de Star Trek), Winston A. Hewlett, se autorreferiu ao seu #3 (vol. 3, n. 1; 1975).

Embora a maioria dos zines possa ser considerada pessoal, na medida em que representam o trabalho de uma única pessoa, o termo “perzine” tem como fim descrever os zines que abordam as próprias experiências, opiniões e observações. Como se depreende, apesar da pouca utilização do termo no nosso país, este tipo de zines tornaram-se cada vez mais populares entre a comunidade fanzinística, estimando-se que a maioria dos zines atualmente publicados mundialmente sejam perzines. Muitos consideram o perzine o percursor do blog, apesar dos muitos criadores que atualmente elaboram zines em formato papel preferirem estes ao fenómeno dos blogs.

Quanto ao autor deste zine, André Ferreira, compõe música eletrónica experimental sobre o pseudónimo de Goran Titol. No que toca à banda desenhada, tem vários trabalhos publicados pela Bedeteca de Beja, nomeadamente Ouro Formigas (coleção Toupeira, #7) e a participação em diversas antologias Venham +5 (cf. aqui e aqui).

Eis a sinopse da editora:

O fanzine Mesinha de Cabeceira volta numa “back to the basics” após cinco anos de ausência. Este retorno às origens humildes de uma tiragem baixa de 100 exemplares, como fanzine / zine / perzine (riscar o que não interessa), tal como em 1992, ano do primeiro número, tem a razão de ser para dar voz a autores desconhecidos / novos / fora de qualquer radar (riscar o que não interessa). 
Começamos com A Fábrica de Erisicton de André Ferreira, que é uma BD eco-psicadélica inesperada sobre a destruição do Alentejo pelas culturas super-intensivas que se praticam. O grafismo é tão naïf como visionário, com poucos sítios para segurarmo-nos se não fosse o facto da mensagem ser tão desesperante. O aviso já pouco serve, o Destino está traçado, como se vê nestes anos estranhos que vivemos, nada mudou em termos de atitude ecológica, a borregada quer é viajar e poluir. Resta-nos estes pedaços de arte colorida e imaginativa em singelas 24 páginas. Obrigado André!

André Ferreira faz música sob o nome de Goran Titol, animação em técnica de “stop-motion” com ajuda na Mãe Natureza e é autor da BD, tendo participado em antologias Venham +5 e com o livro a solo Ouro Formigas (2013), publicados pela Bedeteca de Beja.

A Fábrica de Erisicton
André Ferreira
Coleção: Mesinha de Cabeceira #29
Editora: Chili Com Carne
Páginas: 24, a cores
Dimensões: 18 x 24,5 cm
PVP: 7,00€

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.