A conclusão da Ala dos Livros.

A propósito das comemorações dos 50 anos da primeira publicação de Os Escorpiões do Deserto de Hugo Pratt, a Ala dos Livros iniciou em 2019 a publicação da série completa pelo autor original com um total de 3 tomos planeados. Em abril deste ano, foi lançado o terceiro e último volume, com o quinto episódio, Brisa de Mar.

Brisa de Mar marca o regresso de Pratt à série, uma década após o quarto episódio. Relembre-se que o primeiro episódio tinha sido publicado na revista italiana Sgt. Kirk em 1969, o segundo na revista italiana linus em 1975 e os terceiro e quarto respetivamente em 1980 e 1982 no periódico Alter Alter da Milano Libri Edizioni.

Quanto a este 5.º episódio, o mais longo da série e o único que permanecia inédito no nosso país, começou a ser periodicamente publicado na revista Corto Maltese em 1992, chegando a cerca de metade antes do cancelamento da revista no ano seguinte. Na sua plenitude, só viria ser publicado em álbum pela editora italiana Lizard em 1994.

Tal como as edições anteriores, a BD apresenta-se a preto e branco, sendo os dossiers com as aguarelas do autor coloridos. Como é habitual, a capa escolhida é da edição a cores da Casterman na década passada.

Informam-se os leitores interessados que a série Os Escorpiões do Deserto foi prosseguida por mais 2 episódios de outros autores – por Pierre Wazem em 2005 e por Giuseppe Camuncoli e Matteo Casali em 2007. Questionada a Ala dos Livros quanto a se iriam publicar esses episódios, na nossa entrevista em janeiro de 2020, a editora elucidou que o termo “Obra Completa” constante do subtítulo da sua coleção se refere, tal como em Comanche, ao trabalho dos autores originais na série e não à totalidade da série em si. De qualquer modo, uma vez concluída a fase de Hugo Pratt, decidiriam se continuariam a mesma em 2022 ou não com os restantes 2 episódios.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

Secção especial do exército britânico em África, o Long Ranger Desert Group, que ficou conhecido como os Escorpiões do Deserto, existiu na realidade. Trata-se de uma unidade criada no início da Segunda Guerra Mundial, no Egipto, no seguimento da declaração de guerra italiana. Agindo por detrás das linhas inimigas, esta unidade tinha por missão recolher informação que permitisse aos aliados detectar os movimentos e posições dos inimigos alemães e italianos. Pratt viveu na Abissínia durante a sua juventude (entre 1937 e 1944) e conheceu pessoalmente alguns membros dessa secção.
Heróis daquilo a que o autor chamava «a última guerra romântica», as personagens que Pratt apresenta nos episódios de Os Escorpiões do Deserto vivenciam uma guerra muito distante de uma guerra clássica convencional: as situações, por vezes absurdas, sucedem-se a uma velocidade de carrossel e os homens, de costas viradas para os interesses das potências coloniais em África, parecem perdidos, entregues a si próprios num conflito cujos contornos não percebem. É disso exemplo a afirmação de Clelia Avantini, proprietária do bordel “Brisa de Mar” quando lhe é transmitida a condenação à pena capital: “Nunca percebi grande coisa de política, mas, neste caso… Apenas quero dizer: Viva De Gaulle, viva a França livre!”
Com a publicação de Brisa de Mar, o quinto episódio da série Os Escorpiões do Deserto assinado por Pratt, a Ala dos Livros conclui a publicação daquela que é considerada a série de banda desenhada mais pessoal do mestre italiano.

Hugo Pratt (1927-1995) é unanimemente considerado um dos maiores desenhadores do mundo. As suas obras de banda desenhada, as suas obras gráficas e as suas aguarelas são expostas nos mais conceituados museus, do Grand Palais à Pinacothèque de Paris, passando pelo Vittoriano em Rome, o Ca’ Pesaro em Venise ou o Santa Maria della Scala, em Siena. Pratt definia as suas histórias utilizando o termo “literatura desenhada”. É citado por autores e artistas como Tim Burton, Frank Miller, Woody Allen, Umberto Eco ou Paolo Conte. Viveu em Itália, na Argentina, em Inglaterra, em França e na Suiça. Viajante incansável, atravessou praticamente todo o resto do mundo.

Os Escorpiões do Deserto: Obra completa de Hugo Pratt – volume 3
Hugo Pratt
Páginas: 160, a preto e branco com aguarelas a cor no dosssier
Encadernação: capa dura
Dimensões: 235 x 310 cm
ISBN: 978-989-53039-1-5
PVP: 23,90 €

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.