A adaptação autorizada de Tim Hamilton.

Em 2009, a editora norte-americana Hill & Wang publicou a adaptação da obra Fahrenheit 451 à banda desenhada com a aprovação do próprio autor, Ray Bradbury (1920-2012), que escreveu inclusivamente o prefácio desta. O ilustrador da adaptação é Tim Hamilton, que tinha realizado 4 anos antes a adaptação para BD do romance A Ilha do Tesouro para outra editora.

Três meses após publicar no nosso país a adaptação para BD de A Quinta dos Animais de Orwell por Odyr, a editora Relógio D’Água edita este mês Fahreinheit 451: A adaptação autorizada.

Tendo o romance sido escrito em 1953 e sendo considerado uma das maiores obras-primas de ficção científica, o seu título – correspondente a 233 °C – refere-se à temperatura da combustão do papel, ou seja, a temperatura a que os livros queimam (na verdade, estima-se que corresponda a 218 e 246 °C, dependendo do tipo de papel). Numa sociedade futura distópica, na qual ter opinião é um crime, todos os livros são proibidos, sendo a função dos bombeiros destruí-los em nome da paz e da harmonia.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

A adaptação autorizada, com introdução de Ray Bradbury.
«Na versão definitiva do romance, que é a aqui ilustrada, tornei a chamar ao palco todas as minhas personagens e a passá-las pela máquina de escrever, deixando que os meus dedos contassem as histórias e trouxessem à luz os fantasmas de outros contos e de outros tempos.» – do Prefácio de Ray Bradbury.

Ray Douglas Bradbury nasceu a 22 de agosto de 1920, em Waukegan, no Ilinóis, nos EUA, tendo falecido em junho de 2012, em Los Angeles. Bradbury começou a escrever muito novo, passando, na adolescência, muito tempo a ler na biblioteca da sua cidade natal. Aos dezassete anos, publicou a sua primeira narrativa de ficção científica na revista Imagination!. Após concluir os estudos secundários em Los Angeles, decidiu não frequentar a universidade. Em vez disso, vendeu jornais nas ruas, continuando a ler nas bibliotecas e a publicar contos de ficção científica. Em novembro de 1941, publicou Pêndulo, o primeiro trabalho que lhe foi pago. Em 1942, era já escritor a tempo inteiro, tendo o seu primeiro livro, Dark Carnival, uma antologia de contos, sido publicado em 1947. Ray Bradbury tornou-se particularmente conhecido por Crónicas Marcianas, escrito em 1950, e sobretudo por Fahrenheit 451, um romance distópico saído em 1953. Além de ficção científica, frequentou ainda outros géneros, escrevendo vários argumentos televisivos e cinematográficos. O The New York Times considerou que Bradbury foi “o escritor que mais contribuiu para levar a moderna ficção científica ao mainstream literário”.

Tim Hamilton tem colaborado artisticamente com a New York Times Book Review, a Cicada, a King Features, a Boom! Studios, a Mad, a DC Comics, a Dark Horse Comics, a Toybiz e a Nickelodeon Magazine. É também membro fundador do coletivo de banda desenhada online activatecomix.com, onde serializou as suas histórias Pet Sitter e Adventures of the Floating Elephant. Adaptou em 2005 A Ilha do Tesouro de Robert Louis Stevenson a romance gráfico.

Fahrenheit 451: A adaptação autorizada (baseada na obra de Ray Bradbury)
Tim Hamilton
Editora: Relógio D’Água
Páginas: 168, a cores
Encadernação: capa mole
Dimensões: 15,1 x 22,8 cm
ISBN: 9789897830723
PVP: 17,00€

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.