BD² – Base de Dados de Banda Desenhada

Frank Miller

Nascimento: 27 de janeiro de 1957
Naturalidade: Olney, Maryland, EUA

Após algumas reuniões e críticas informais com Neal Adams, Frank Miller vê o seu primeiro trabalho publicado pela Gold Key Comics, por recomendação de Adams. Seguem-se algumas BD curtas para a DC Comics em 1978. No final desse ano, desenha a sua primeira BD para a Marvel na revista John Carter, Warlord of Mars #18.

É para esta editora que começa regularmente a ser um desenhador fill-in em diversos títulos (i.e., desenhador ocasional quando o desenhador oficial da série não tem disponibilidade), para além de ilustrar capas. Um desses trabalhos foi desenhar os #27-28 de The Spectacular Spider-Man (fevereiro a março de 1979), com o Demolidor como convidado. Miller viu potencial em Demolidor, cuja série tinha baixas vendas e manifestou o seu interesse. Ainda em 1979, Jim Shooter tornou-o o novo desenhador do título, a partir de Daredevil #158. As vendas de Daredevil não melhoraram nem naquele ano nem no seguinte. O editor Denny O’Neil, impressionado com uma BD curta que Miller tinha escrito e sabendo da sua insatisfação com os argumentos de Roger McKenzie, atribui a McKenzie outro projeto para dar a Miller uma oportunidade de escrever a série.

O primeiro número escrito e desenhado por Miller é o #168 (janeiro de 1981), onde surge a primeira BD com Elektra. Após 3 números, as vendas ditam que Daredevil passe novamente a ser publicada mensalmente em vez de bimestralmente. Miller introduz o uso de artes marciais no personagem e cria o personagem Stick e a organização The Hand (frequentemente traduzida por Tentáculo).

Com a periodicidade mensal, Miller começa a detalhar menos o seu desenho, cabendo tal ao arte-finalista Klaus Janson. Inclusivamente, os #185-190 são desenhados por este, enquanto Miller se concentra na escrita. Miller termina a sua colaboração em Daredevil com o #191 (fevereiro de 1983), ciente de que transformou um herói de segunda linha num dos mais populares da Marvel.

Dos outros trabalhos para a Marvel nesta fase, saliente-se que, paralelamente, Miller tinha desenhado a primeira minissérie de Wolverine (setembro a dezembro de 1982), que concebeu em conjunto com o argumentista Chris Claremont, a qual foi um sucesso junto do público e da crítica, sendo o primeiro passo para que Wolverine viesse a ter uma série regular.

O seu primeiro título publicado no qual foi o detentor dos direitos deu-se na DC Comics, com a publicação da minissérie Ronin (1983-1984). O seu seguinte trabalho aclamado na DC deu-se com Batman. O seu primeiro contacto profissional com o personagem tinha sido o desenho de uma BD curta escrita por Denny O’Neill, para DC Special Series #21 (abril de 1980). Em 1986, é publicada a minissérie Batman: O Regresso do Cavaleiro das Trevas com uma qualidade que a editora designou por “formato de prestígio”. Em conjunto com duas outras obras publicadas no mesmo ano – Watchmen e Maus -, contribuiu para instituir a possibilidade de temáticas mais adultas na perceção do público norte-americano, fosse junto dos fãs de comics fosse junto dos leitores generalistas. Influenciou ainda que a indústria norte-americana de banda desenhada apostasse numa onda de personagens mais sombrias.

Entretanto, Miller tinha regressado a Daredevil como argumentista. Após um #219 desenhado por John Buscema em 1985, seguiram-se 8 números desenhados por David Mazzucchelli em 1986, nos quais redefine e revigora o protagonista. No mesmo ano, escreve a graphic novel Daredevil: Love and War, desenhada por Bill Sienkiewicz, à qual se segue a minissérie Elektra: Assassin (1986-1987), novamente com Sienkiewicz.

Deste período, destaca-se ainda outra colaboração com Mazzucchelli, desta vez para a DC – Batman #404–407 (1987). Intitulado Batman: Ano Um, este arco faz um retcon ao personagem e tornou-se tão popular que a compilação em livro é um dos maiores bestsellers da DC, em contínua reimpressão desde 1988.

Em 1990, a Marvel editou a sua graphic novel Elektra Lives Again. Descontente com a classificação atribuída pela DC às suas publicações e a censura da editora, Miller decide levar os seus projetos pessoais para a Dark Horse. É nesta editora que, com o ilustrador Geof Darrow, edita os três números de Hard Boiled e, com Dave Gibbons, a minissérie  Give Me Liberty e as suas sequelas.

O início desta década marca também a primeira experiência de Miller com o cinema, nomeadamente com a escrita dos guiões para RoboCop 2 (1990) e RoboCop 3 (1993). Para BD, escreve a minissérie RoboCop Versus The Terminator, desenhada por Walter Simonson, para a Dark Horse (1992).

Em 1991, Miller começa a trabalhar noutra série de sucesso, Sin City, a qual inicialmente é publicada na série Dark Horse Presents. Este projeto tornou-se o seu principal projeto nesta década.

Outros trabalhos publicados nos anos 90 foram a minissérie Demolidor: O Homem sem Medo com John Romita Jr. (Marvel, 1993-1994), Spawn #11 e Spawn/Batman com Todd McFarlane (Image, 1993 e 1994) e Big Guy and Rusty the Boy Robot com Geof Darrow (Dark Horse, 1995). Em 1998, a Dark Horse publica outra obra sua de sucesso, 300.

No ano 2000, Miller recomeça a trabalhar com a DC Comics. Em 2001, surge Batman: O Cavaleiro das Trevas Volta a Atacar. Entre 2005 e 2008 é publicada a série All Star Batman & Robin, the Boy Wonder, desenhada por Jim Lee.

Com Robert Rodriguez e a participação de Quentin Tarantino, correaliza o filme Sin City: Cidade do Pecado (2005), adaptando a sua própria banda desenhada. Em 2008, realiza o filme The Spirit, adaptando a BD de Will Eisner. Em 2014, Miller e Rodriguez realizam a sequela Sin City: Mulher Fatal.

Em 2011, Miller assina Holy Terror, o primeiro livro de banda desenhada da editora Legendary Comics, propriedade da Legendary Entertainment.

Em 2015, Miller é indicado para ingressar no Eisner Awards Hall of Fame. É também em 2015 que se inicia a publicação de Batman – O Cavaleiro das Trevas III: Raça Suprema, minissérie coescrita por Miller e Brian Azzarello, desenhada maioritariamente por Andy Kubert, que termina em 2017. É também com Azzarello que escreve a graphic novel The Dark Knight Returns: The Last Crusade (2016), desenhada por Romita Jr.

Em 2018, é publicada pela Dark Horse a minissérie Xerxes: The Fall of the House of Darius and the Rise of Alexander, simultaneamente uma prequela e sequela de 300.

Em 2019, Miller é galardoado com o prémio Fauve d’honneur no Festival Internacional de BD de Angoulême. Nesse ano, é publicada a minissérie Superman: Year One (DC Black Label, 2019). Também em 2019, Miller ilustra o romance infantojuvenil de Thomas Wheeler Cursed. Em dezembro desse ano, é publicado Dark Knight Returns: The Golden Child, com desenhos de Rafael Grampa.

Multigalardoado, a maioria dos prémios de Miller referem-se aos seus trabalhos com Demolidor, Elektra, Batman, Sin City, 300 e Give Me Liberty.

Obras publicadas em Portugal

Séries

  • 300 – Norma (2005)
  • Amazing Spider-Man Annual (vol. 1)
    • #14-15 – em Heróis Marvel vol. 1: Homem-Aranha – Integral Frank Miller – Levoir (2012)
  • Batman: Ano Um Devir (2002; 2005) | Levoir (2015; 2019)
  • Batman: O Cavaleiro das Trevas Volta a Atacar – Levoir (2019)
  • Batman: O Cavaleiro das Trevas III: Raça Suprema – Levoir (2020)
  • Batman: O Regresso do Cavaleiro das Trevas – Devir (2002) | Levoir (2015; 2019)
  • Daredevil (vol. 1)
    • #158-161; 163-167 – Salvat (2018)
    • #168-169; 181 – em Os Clássicos da Banda Desenhada vol. 10: Demolidor – Panini/Correio da Manhã (2003)
    • #227-233 – Levoir (2012) | Salvat (2017)
  • Demolidor: O Homem sem Medo – Devir (1999; 2006)
  • Elektra: O Regresso – BdMania (2007)
  • Eu, Wolverine – Devir (2003) | Salvat (2016)
  • Hard Boiled
    • Tomo 1 – Meribérica (1997)
    • Tomo 2 – Meribérica (1998)
  • Marvel Team-Up (vol. 1)
    • #100 – em Heróis Marvel vol. 1: Homem-Aranha – Integral Frank Miller – Levoir (2012)
  • Marvel Team-Up Annual
    • #4 – em Heróis Marvel vol. 1: Homem-Aranha – Integral Frank Miller – Levoir (2012)
  • Peter Parker, the Spectacular Spider-Man
    • #27-28 – em Heróis Marvel vol. 1: Homem-Aranha – Integral Frank Miller – Levoir (2012)
  • Ronin – Levoir (2017)
  • Sin City
    • “O Cliente Tem Sempre Razão” – em Comix #1 (Devir, 2002) | no DVD Sin City Edição Especial (2006)
    • “A Menina do Papá” – em Comix #2 (Devir, 2002)
    • “E Atrás da Porta Número Três…” – em Comix #5 (Devir, 2002)
    • A Cidade do Pecado – Devir (2003)
    • Mulher Fatal – Devir (2004)
    • Grande Matança – Devir (2005)
    • Aquele Sacana Amarelo – Devir (2005)
    • Valores Familiares – Devir (2010)
    • Copos, Balas & Gajas – Devir (2010)
    • Inferno, Ida e Volta – Devir (2012)

O Bandas Desenhadas está atualmente a elaborar a base de dados referentes ao ano corrente. Está interessado em colaborar com a BD² quanto aos anos anteriores? Envie-nos os dados e dar-lhe-emos crédito pela sua colaboração.

Início | Autores | Editoras Nacionais | Editoras Originais | Séries de BD

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.