Gigantes.

Como noticiámos, este mês, a Ala dos Livros iniciou a publicação integral da série clássica O Mercenário do barcelonês Vicente Segrelles, revista e aumentada, que contará com 14 volumes, incluindo, deste modo, os 5 álbuns inéditos no nosso país.

A estratégia da editora quanto à publicação desta série reconhecida pelo realismo da pintura a óleo passa por iniciar a série com a publicação simultânea do primeiro volume e do décimo volume (o primeiro inédito em Portugal).

O décimo volume intitula-se Gigantes, um volume que agrega quatro histórias curtas. A partir de 1998, Segrelles passou a utilizar o computador para ilustrar a maioria das suas bandas desenhadas, sendo precisamente Gigantes o primeiro álbum a incluir páginas desenhadas completamente no computador. Este volume foi originalmente publicado em Espanha em 1998, num autoedição de Segrelles,

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

Enquanto descansa de uma viagem, à luz da fogueira, o Mercenário relata a Nan-Tay quatro aventuras que, assegura, são verdadeiras: viveu todas elas na primeira pessoa, e em todas teve de enfrentar um gigante. Começando por uma história com alguns laivos de ficção científica e de terror e passando pelas Mil e Uma Noites, chegamos por fim ao inferno e depois a um mundo cruel no qual os bons são, afinal, os maus. Um álbum cheio de fantasia, vários monstros, um pouco de humor e algo que o torna singular: pela primeira vez, a partir da página 35, Segrelles abandona os pinceis e o óleo para pintar as suas histórias recorrendo ao computador.
Cavalgando numa estranha criatura com asas, o Mercenário é um guerreiro intemporal, que ressurge agora numa edição última, revista e aumentada.

A editora informa ainda que, na aquisição conjunta do 1.º e 10.º livros, exclusivamente através do site da editora, oferece uma gravura A4 assinada e numerada manualmente pelo autor, limitada a 65 exemplares.

Vicente Segrelles nasceu em 1940 em Barcelona, Espanha, em 1940, no seio de uma família ligada às artes (é sobrinho do pintor e ilustrador valenciano, Joseph Segrelles), tendo iniciado a sua carreira profissional como desenhador industrial. A par de inúmeros trabalhos de ilustração e capas, realiza, em 1970 e para a editorial Bruguera, a adaptação da novela picaresca Lazarillo de Tormes.
É, no entanto, nos inícios dos anos 1980, que cria para as páginas da então revista Cimoc, editada pela espanhola Norma, um personagem que lhe granjeará projeção internacional (a sua publicação na revista Circus, em França, data de 1981) e a admiração do cineasta Federico Fellini: O Mercenário. Quando surge, esta série chama de imediato à atenção pela sua qualidade e particularidade: cada uma das suas vinhetas é uma pintura a óleo.
Entretanto, e para intercalar com o trabalho lento e demorado, a óleo, de O Mercenário, Segrelles desenvolve El Sheriff Pat, uma banda desenhada que se insere na linha humorística e que virá a ser publicada em 1991 pela editora espanhola Ediciones B.
Apaixonado pela ilustração, por armamento e por armaduras medievais, com obra publicada em todo o mundo e internacionalmente reconhecida, Vicente Segrelles é um dos autores mais importantes da banda desenhada espanhola e europeia do século XX.
Vive nos arredores de Barcelona.

O Mercenário vol. 10: Gigantes
Vicente Segrelles
Páginas: 64, a cores
Encadernação: capa dura
Dimensões: 235 x 310 mm
ISBN: 978-989-53039-0-8
PVP: 19,90€

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.