Tomino la maudite, de Suehiro Maruo.

Ao longo dos anos, temos vindo a acompanhar o olhar atento que a Association des journalistes et Critiques de Bande Dessinée (ACBD) dedica ao manga editado no mercado franco-belga. Em 2021, a obra galardoada com o Prémio Ásia da Crítica ACBD foi Tomino la maudite (Tomino no Jigoku / トミノの地獄), da autoria de Suehiro Maruo, editada no mercado francófono pela Casterman na sua coleção Sakka.

Nesta série publicada em 2 volumes em França, numa noite de inverno, os gémeos Shoyu e Miso, com apenas um ano de idade, são abandonados pela mãe. Abusados ​​por adultos e martirizados por crianças, somente quando são vendidos para um circo é que os órfãos encontram, pela primeira vez, um lar acolhedor na efervescência de Tóquio nos anos 1930. Se os fenómenos da feira tornam-se a sua família, as crianças aprenderão da maneira mais difícil que o mundo do entretenimento é atormentado pelos apetites mais vis.

Reunida em 4 volumes no Japão, foi inicialmente serializada na revista Comic Beam da editora Kadokawa Shoten entre 2014 e 2018.

A ACBD deu ainda o devido destaque às restantes 4 obras nomeadas para o prémio, considerando que o conjunto das 5 obras testemunha a qualidade e diversidade da BD asiática:

  • L’Attente, de Keum Suk Gendry-Kim, ed. Futuropolis
  • L’Enfant ébranlé, de Tang Xiao, ed. Kana
  • Olympia Kyklos, de Mari Yamazaki, ed. Casterman
  • Pour le pire, de Taro Nogizaka, éd. Glénat

Como é habitual com as seleções da Associação dos jornalistas e Críticos de Banda Desenhada francesa, nenhuma das obras contempladas conhece edição portuguesa, seja o vencedor ou nomeados.

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.