Nas livrarias.

Filipa Beleza produz textos satíricos muito bem escritos em prosa, algo que nem sempre é comum entre os autores de banda desenhada. Em abril, foi publicada pela Suma de Letras a obra Somos (Mesmo) Uma Merda a Crescer, da sua autoria, onde não constam somente tais textos mas também muitas páginas de cartoons.

Quando fundámos o nosso site e iniciámos a análise estatística da edição de BD no nosso país, tivemos de fazer a nossa distinção entre o que seria uma publicação de banda desenhada e o que seria uma publicação com banda desenhada. Definimos, então, que uma publicação de BD teria de ter mais de 50 % das suas páginas com BD. As restantes seriam publicações com BD.

Atendendo ao posicionamento do livro no mercado, apercebemo-nos uns meses depois do seu lançamento que as páginas com cartoons da obra supracitada de Beleza excedem, sem qualquer sombra de dúvida, os 50% e que, portanto, a obra encaixa naquilo que consideramos como publicações de BD (dado também sermos alheios ao movimento que distingue a BD do cartoon).

O livro encontra-se dividido em 6 capítulos, cada um com a sua temática – amor, ansiedade, estilos de vida, trabalho, redes sociais e crescer. Cada um é iniciado por um texto tragicómico de poucas páginas, seguido de diversas páginas de cartoons sobre a temática, num estilo que roça o minimalismo e o traço de cartoons de há muitas décadas atrás, mas com temáticas e a presença de objetos atuais – como o omnipresente telemóvel. Nestes capítulos, Beleza dá-nos a sua visão do mundo, mais concretamente a dos jovens adultos licenciados, agraciados com estágios e trabalhos precários, sem grandes condições de obter a autonomia financeira para ter a possibilidade de viver sozinhos.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

Filipa Beleza pegou nas grandes questões da humanidade: Instagram, ansiolíticos, sexo e empregos precários, e deu-lhes a sua voz, cheia de humor, raiva e ilustrações incríveis.
“Desde que me apaixonei pela primeira vez que a minha ideia de amor era uma cama e o cheiro a cigarros e suor.”
“Apercebi-me que o melhor método para eu conseguir lidar com a ansiedade é usar sapatilhas confortáveis. Não só confortáveis, mas especificamente dentro do estilo Usain Bolt a competir para outro recorde mundial.”
Amor, ansiedade, redes sociais, trabalho, crescer. Filipa Beleza pegou nas grandes questões da humanidade: Instagram, ansiolíticos, sexo e empregos precários, e deu-lhes a sua voz, cheia de humor, raiva, frustração e algumas lágrimas. E ainda as ilustrou. O resultado é este livro que pode muito bem ser a voz de uma geração. Ou uma bela foto no Instagram.

Filipa Beleza nasceu em Braga em 1992. Porque queria vestir-se toda de cor-de-rosa, chegou a fazer umas aulas de ballet em criança, mas, como a coisa não correu bem, decidiu dedicar-se a atividades que exigissem menos coordenação motora. Estudou Design de Comunicação na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto e, mais tarde, completou o mestrado em Ilustração e Banda Desenhada pela Elisava, em Barcelona. Agora, gosta de passar grande parte do tempo a desenhar as próprias crises existenciais – mas as dos outros servem também.

Somos (Mesmo) uma Merda a Crescer
Filipa Beleza
Editora: Suma de Letras
Páginas: 128, a 3 cores
Encadernação: capa mole com badanas
Dimensões: 17 x 19,5 cm
ISBN: 9789897841095
PVP: 14,90€

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.