Por Jean Dufaux e Theo.

Como tinha planeado, a ASA coloca a edição da série Murena no nosso país a par da edição original da Dargaud, publicando o último tomo até ao momento daquela série. Lemúria, o 11.º volume, publicado originalmente em 27 de novembro de 2020 no mercado franco-belga, chega às livrarias nacionais cinco meses após o lançamento nacional de O Banquete, o 10.º livro.

Tal como o livro anterior, este também é desenhado por Theo (pseudónimo de Theo Caneschi), o autor italiano que assumiu o desenho da série após o falecimento de Phillipe Dellaby. Quanto ao argumento, como os demais, está a cargo de Jean Dufaux.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

Estamos na Roma Antiga e o imperador Cláudio assiste a mais um combate de gladiadores, que se defrontam em plena arena com a vã esperança de sobreviver. À margem destes trágicos acontecimentos, outros complôs se tecem na sombra, sempre sob o mesmo pano de fundo: o poder!

JEAN DUFAUX frequentou o Instituto de Artes de Difusão de Paris e mais tarde tirou um curso de Psicanálise da Arte, onde aprendeu diferentes procedimentos cinematográficos que viriam a influenciar os seus argumentos de Banda Desenhada. Iniciou a sua carreira profissional como jornalista da Cine-presse, revista destinada aos profissionais de cinema. Antes de se consagrar definitivamente à BD, escreveu novelas e peças de teatro para crianças. Os seus primeiros trabalhos de BD foram publicados na revista Tintin e em 1983 escreve, em parceria com Vernal, a série Brelan de Dames, desenhada por Renaud. Em 1985 escreve as aventuras de Melly Brown, desenhadas por Musquera, e em 1986 começa a colaborar com a Dargaud, publicando La Toile et la Dague e, sobretudo, Beautifica Blues, desenhada por Griffo. 1987 é um ano de ouro para Dufaux, que cria Jessica Blandy, desenhada por Renaud, a primeira personagem a quem confere um forte perfil psicológico que viria a ser característica dos seus trabalhos. Considerado como um dos argumentistas mais originais dos anos 80 e 90, as suas obras, baseadas muitas vezes na literatura e no cinema, sucedem-se a um ritmo eletrizante e em todos os géneros, desde o policial ao histórico, do fantástico ao western.

THEO CANESCHI nasceu em 1973, em Florença, Itália. Se bem que tenha passado a sua infância a desenhar, nunca imaginou que isso iria tornar-se a sua profissão. Contudo, em 1994, já com os estudos liceais concluídos, matricula-se na Scuola Internazionale di Comics, uma escola de banda desenhada da sua cidade natal. Quatro anos depois ingressa no estúdio Inklink, um conceituado ateliê de Florença, onde tem oportunidade de realizar numerosas ilustrações e reconstituições históricas para diversos museus. Depois, a sorte bate-lhe à porta: é contactado pelas Éditions Delcourt, que estão à procura de um desenhador para Le Trône d’argile. Assina então, em 2006, o primeiro volume da história, com argumento de Nicolas Jarry e France Richemond. Pouco depois recebe uma nova proposta, que lhe permite trabalhar com Alejandro Jodorowsky: é assim que, em 2009, sai o 1º volume de Le Pape terrible. A partir de 2017, na sequência da morte prematura de Philippe Delaby, substitui o desenhador inicial da série Murena e assina os volumes 10 e 11 daquela série emblemática da Roma Antiga, com argumento de Jean Dufaux.

Murena vol. 11: Lemúria
Jean Dufaux, Theo
Editora: ASA
Páginas: 64, a cores
Encadernação: capa dura
Dimensões: 22,5 x 29,8 cm
ISBN: 9789892350776
PVP: 16,00€

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.