De Zidrou e Frank Pé.

Se é um facto que a série Spirou e Fantásio continua com diversos álbuns inéditos no nosso país, o spin-off (Uma Aventura de) Spirou e Fantásio por / O Spirou de…, em que, em cada tomo, um autor ou duo de autores fazem uma homenagem a este universo, não teve melhor sorte.

Foi no 10.º volume desta última série que o argumentista Zidrou (cuja atual popularidade no nosso país se deve à edição de Verões Felizes, apesar de ter uma obra rica e diversificada inédita em Portugal) e o ilustrador Frank Pé exploraram pela primeira vez em conjunto aquele universo com o álbum La Lumière de Bornéo, editado na Bélgica em 2016.

O premiado autor Frank Pé iniciou a sua carreira na própria revista belga Spirou. As séries porque é especialmente conhecido são Broussaille (com Bom), Zoo (com Philippe Bonifay) e Little Nemo (baseada na obra de Winson McCay), bem como pelos dois álbuns de homenagem ao universo do Spirou com Zidrou, o supramencionado La Lumière de Bornéo e… A Fera, editada o mês passado por A Seita durante o festival Amadora BD 2021.

Originalmente, A Fera teve direito a pré-publicação num suplemento da revista Spirou, entre os números 4293 e 4300 (22 de julho a 9 de setembro de 2020), conhecendo edição em álbum pela Dupuis em 9 de outubro desse ano. Ao contrário de outras homenagens, o álbum não foi enquadrado em nenhuma série belga pré-existente relacionada com o universo do Spirou.

Nesta banda desenhada, capturado no meio da Palombia pelos índios Chahuta e vendido a traficantes de animais exóticos, um marsupilami desembarcou na década de 1950 no porto de Antuérpia. Conseguindo escapar, chega aos subúrbios de Bruxelas e é acolhido por François, um jovem adepto dos animais cujo quotidiano é longe de ser fácil. É o início de uma aventura fascinante, às vezes sombria, mas sempre portadora de esperança e de uma bela amizade.

Deste modo, os autores prestam uma homenagem ao fabuloso animal criado por Franquin na série Spirou e Fantasio, denunciando os maus-tratos e tráfico de animais exóticos, ao longo de uma aventura que se foca na amizade extraordinária que pode unir uma criança a um animal.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

Mesmo que os leitores só a tenham descoberto quando Franquin a introduziu na série Spirou, a verdade é que a estranha espécie já existia bem antes de lhe chamarem Marsupilami. Verdadeiro quebra-cabeças para os zoólogos, dotado de uma cauda desmesurada, o animal possui também uma força impressionante, uma grande inteligência, um dom de empatia e… Um apetite voraz! Zidrou e Frank Pé, dois nomes incontornáveis da BD franco-belga, contam-nos a história verdadeira de uma fera perdida na Bélgica cinzenta e chuvosa de 1955, no meio das tensões subsequentes ao nazismo e à ocupação. A edição portuguesa de A Seita inclui um caderno especial de 8 páginas de esboços e desenhos de Frank Pé, onde ele explica e explora os métodos com que criou a forma e a “ferocidade” do marsupilami, comparando-o com outros animais das selvas do mundo inteiro.

Zidrou, de seu nome verdadeiro Benoît Drousie, é um dos mais prolíficos e talentosos argumentistas de BD de língua francesa das últimas décadas. Nascido em 1962 em Anderlecht (na região de Bruxelas), Zidrou trabalhou como professor durante seis anos. O seu primeiro argumento publicado saiu no número de Natal de 1991 da revista Spirou, com ilustrações de De Brab. A partir daí, tornou-se rapidamente num dos pilares da revista, escrevendo histórias para literalmente dezenas de desenhadores. Mas a sua imensa produção para a revista Spirou não o impediu de colaborar com a editora Le Lombard, para quem criou com Godi a série As Lições do Toninho / O Menino Boavida (L’Elève Ducobu), que foi um dos seus maiores sucessos comerciais, e de recuperar, para uma nova geração de leitores, séries clássicas como Ric Hochet e Clifton. Além desta produção mais comercial, Zidrou é também responsável por uma produção mais autoral, normalmente em colaboração com autores de Espanha, país onde reside, e que inclui séries como o premiado Verões Felizes, ilustrado por Jordi Lafebre.

Frank Pé nasceu em 1956 em Bruxelas. Ainda antes de ingressar na École Saint-Luc (célebre escola de BD belga), onde foi colega de outros grandes nomes, como Schuiten, ou Yslaire, Pé começou a publicar na revista Spirou com apenas 17 anos. É nas páginas da Spirou que publica a sua primeira grande série, Brousaille, com argumento de Michel de Bom, em que já era patente o seu amor pela natureza e pelos animais, elementos desenvolvidos na série Zoo, com argumento de Philippe Bonifay. Depois de concretizar um sonho de infância, desenhando um livro de Spirou, La Lumière de Bornéo, com argumento de Zidrou, os autores regressaram ao universo de Franquin com A Fera, que é o primeiro livro de Pé publicado em Portugal.

A Fera
Zidrou & Frank Pé
Editora: A Seita
Páginas: 164, a cores
Encadernação: capa dura
Dimensões: 290 x 247 mm
ISBN: 9789895315079
PVP: 32,00€

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.