O regresso da série Thorgal ao nosso país.

Thorgal é uma série de banda desenhada belga de fantasia heroica, baseada na mitologia escandinava, criada por Jean Van Hamme (argumento) e Grzegorz Rosiński (ilustração), a qual se estreou nas páginas de Le Journal de Tintin em 1977, começando a ser publicada em álbum pela Le Lombard em 1980.

Após 29 álbuns, Van Hamme decide não prosseguir a elaboração dos argumentos, sendo substituído por Yves Sente. Este, para além dos argumentos para os volumes 30 a 34, cria ainda diversas séries paralelas para o universo de Thorgal. Em 2014, Sente abandona a série, deixando o Cycle des mages rouges a meio. Xavier Dorison assume o argumento do 35.º volume mas rapidamente desiste da tarefa. O 36.º tomo, que termina o ciclo supracitado, conta com argumento de Yann.

Entretanto, após 36 álbuns, é a vez de Rosiński decidir parar de ilustrar a série. Para o novo ciclo, Cycle des nouveaux horizons, Yann continua como argumentista, cabendo as ilustrações a Fred Vignaux, que já tinha desenhado os 7.º e 8.º volumes da série paralela Les Mondes de Thorgal – Kriss de Valnor.

Quanto à edição da série Thorgal em Portugal, ela foi realizada quer em revistas – Tintin, Mundo de Aventuras (2.ª fase), Selecções BD (2.ª série) – quer em álbuns editados pela Bertrand, Futura e ASA.

Dez anos depois da edição do último álbum de Thorgal no nosso país, A Seita inicia-se na publicação da mesma. A cooperativa editorial opta por não prosseguir a série no momento em que a edição nacional da mesma tinha parado, permanecendo, portanto, vários álbuns de Rosiński inéditos no nosso país.

Ao invés, opta por publicar o primeiro álbum desenhado por Vignaux para a série principal, o segundo com argumento de Yann, originalmente publicado em 8 de novembro de 2019. Este 37.º volume, O Eremita de Skellingar, inicia, conforme já se tinha referido, o Cycle des nouveaux horizons. Segundo a editora, esta decisão foi tomada devido a este álbum resumir algumas situações anteriores e explicar pormenores do passado da personagem, iniciando uma nova série de aventuras, sendo, portanto, um bom ponto de partida para o reinício da edição da série no nosso país.

Refira-se ainda que a edição portuguesa, apesar de apresentar a capa da edição belga normal, contém o caderno gráfico de 8 páginas da edição limitada a cores da Le Lombard (não confundir com o caderno de extras de 20 páginas da edição especial a preto e branco da Le Lombard).

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

A liberdade não tem preço! É a única riqueza que nunca se pode esgotar nem derrubar e sobretudo… A única pela qual vale a pena lutar e morrer! Atingida por uma tempestade em mar alto, uma expedição viking encontra um bebé numa embarcação misteriosa, a quem vão chamar Thorgal. Colocado constantemente à prova pelos deuses, Thorgal torna-se num guerreiro temível e honrado, que nunca abdicará de clarificar o mistério da sua existência, de lutar pela liberdade e pela justiça, e por poder viver um dia em paz junto da sua família. Neste volume, Thorgal terá de confrontar um estranho eremita que pode ou não ser verdadeiramente um místico possuidor de poderes sobrenaturais, mas que mantém sob a sua sombra e influência um dos pequenos reinos das ilhas que o nosso herói habita… E que talvez tenha a chave para que Thorgal possa por fim libertar-se de um dos demónios que assombram o seu passado!

Yann é um dos mais prolíficos argumentistas de banda desenhada francês, com uma carreira que começou a dar nas vistas durante os anos 1980, com as muitas histórias que assinou para as revistas Spirou ou Circus, mas também devido à sua participação nalgumas séries emblemáticas, como Freddy Lombard ou Yoyo. Assinou títulos como Pin-Up ou Le Grand Duc e participou em séries como XIII e Thorgal, incluindo os seus spin-offs, como Louve ou La Jeunesse de Thorgal. É reconhecido como um dos mestres nas “homenagens” ou continuações de séries clássicas, com álbuns de Spirou, do Marsupilami ou de Lucky Luke na sua bibliografia, incluindo a criação da série Kid Lucky.

Fred Vignaux tornou-se conhecido ao desenhar um dos spin-offs de Thorgal com mais sucesso, Kriss de Valnor, na série Os Mundos de Thorgal, que lhe abriu as portas para se tornar no desenhador da série principal do herói.

Ver o vídeo para saber mais:

Thorgal vol. 37: O Eremita de Skellingar
YANN, FRED VIGNAUX
Editora: A Seita
Páginas: 56, a cores
Encadernação: capa dura
Dimensões: 215 x 285 mm
ISBN: 978-989-53382-2-1
PVP: 14,00€

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.