Nasce uma Lenda!

O sétimo volume da Coleção Clássica Marvel é dedicado ao Capitão América, subintitulando-se Nasce uma Lenda! É o primeiro de 3 livros do personagem nesta coleção.

Este tomo compila as primeiras 10 bandas desenhadas curtas protagonizadas pelo Capitão América na revista norte-americana Tales of Suspense, o que corresponde aos #59-68, publicados entre 11 de agosto de 1964 (data de capa de novembro de 1964) e 11 de maio de 1965 (data de capa de agosto de 1965). Comparativamente com os primeiros números das diferentes séries publicadas nesta coleção, este terá, então, material publicado após o início das séries de Quarteto FantásticoHulkHomem-AranhaX-MenVingadores e Demolidor.

Com exceção da BD extraída de Amazing Fantasy #15 (com a origem do Homem-Aranha), trata-se da primeira vez que esta coleção retira BD curtas de séries antológicas. Na verdade, o Capitão América da denominada Era de Prata só teria direito a uma revista em nome próprio em 2 de janeiro de 1968 (data de capa de abril de 1968).

Relembre-se que o Capitão América foi criado por Joe Simon e Jack KiRby, tendo surgido pela primeira vez em 20 de dezembro de 1940 na revista Captain America Comics #1 (com data de capa de março de 1941), editada pela Timely Comics. A revista mudaria de título nos seus 2 últimos números para Captain America’s Weird Tales, tendo o último número, o #75, sido publicado em 21 de novembro de 1949 (data de capa de fevereiro de 1950).

Quatro anos mais tarde, já sob a designação editorial de Atlas Comics, a série ressurgiu sob a designação de Captain America, com o #76, em 18 de janeiro de 1954 (data de capa de maio de 1954), tendo sido cancelada somente após 3 números, com o #78, em 19 de maio de 1954 (data de capa de setembro de 1954).

Como se pôde verificar no primeiro volume desta coleção dedicado aos Vingadores, o Capitão América ressurge 10 anos depois nas páginas do #4 de The Avengers, em 3 de janeiro de 1964 (data de capa de março de 1964), já sob a designação editorial da Marvel Comics, integrando imediatamente aquela equipa de super-heróis. É, então, passados 7 meses do seu regresso, que começa a ter direito bandas desenhadas curtas a solo da autoria de Stan Lee e Jack Kirby, compiladas nesta coleção.

A escolha da Marvel para as aventuras a solo do Capitão América foi, como referimos, figurá-las em Tales of Suspense. Esta revista antológica iniciou a sua publicação em 2 de setembro de 1958 (data de capa de janeiro de 1959), sendo a sua primeira fase constituída por banda desenhada de ficção científica. Como veremos no próximo volume desta coleção, com o #39, há uma grande mudança. A primeira BD conta a origem do Homem de Ferro e, a partir desse número, a primeira banda desenhada curta da revista contará sempre com a presença de Tony Stark. A partir do #49, para além do Homem de Ferro, outro personagem regular é o Vigia com os seus contos, até ao #58.

A capa do #58 de Tales of Suspense, na qual Homem de Ferro defronta o Capitão América, é um prenúncio da nova fase que se seguirá no número seguinte. A partir do #59, o Capitão América e o Homem de Ferro passam a dividir o protagonismo da revista, cada um com a sua história curta a solo. Tal manter-se-á até ao #99 da revista, em 30 de novembro de 1967 (data de capa de março de 1968). Em janeiro de 1968 (com data de capa de abril de 1968), prosseguindo a numeração, surgiria a revista Captain America #100, a primeira em nome próprio do Capitão na Era de Prata.

No entanto, os 3 volumes desta coleção não chegarão a essa fase, sendo a última BD extraída do 3.º volume do Capitão América desta coleção extraída de Tales of Supense #88.

Neste volume, para além de se recontar a origem do Capitão América e surgirem pela primeira vez alguns antagonistas de pouca importância, está ainda presente o Barão Zemo e dá-se a primeira aparição do Caveira Vermelha na Era de Prata. Curiosamente, é também nestas páginas que se dá a primeira aparição de Edwin Jarvis, o mordomo de Stark. Nas estórias passadas durante a II Guerra Mundial, o Capitão conta ainda com a ajuda de Bucky.

Muitas destas estórias foram sendo revisitadas ao longo dos tempos, completadas, ligeiramente alteradas ou com novo material a ser produzido que tem lugar cronologicamente antes ou entre as diferentes estórias. Por outro lado, a própria origem do Capitâo América narrada neste volume altera, em parte, os acontecimentos narrados na revista Captain America Comics #1 de 1940.

Quanto às capas, para além da omnipresença de Jack Kirby, estão também creditadas a Sol Brodsky (#59) Chic Stone (#60-61), Vince Coletta (#62), Mike Esposito (#67), Frank Giacoia (#63, 66 e 68), Don Heck (#63) e Dick Ayers (#63).

Eis as capas originais:

Para saber mais pormenores, ver o vídeo:

Para subscreveres o canal DOC DOC TV, clica aqui.

Coleção Clássica Marvel vol. 7: Capitão América 1 – Nasce uma Lenda!
STAN LEE, JACK KIRBY
Editora: Luppa
Páginas: 132, a cores
Encadernação: capa mole
Dimensões: 17 x 26 cm
PVP: 8,95€

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.