Será Digno Dele…

O nono volume da Coleção Clássica Marvel é dedicado ao Thor, subintitulando-se Será Digno Dele… É o primeiro de 9 livros do personagem nesta coleção.

Com a publicação deste volume na coleção, estão apresentados todos os personagens que serão alvo da mesma. Thor será, deste modo, o último a ter as suas bandas desenhadas protagonizadas por si coligidas em ordem cronológica nesta coleção de 60 volumes.

Finda a apresentação dos personagens, convém sublinhar que a cronologia a que este projeto com o subtítulo de série cronológica se refere são as séries protagonizadas por um determinado personagem. Desse modo, se o Quarteto Fantástico faz uma aparição numa BD do Demolidor é, obviamente, na série cronológica do Demolidor que se encontra essa banda desenhada e não nos volumes do Quarteto Fantástico, não havendo referência nos volumes do Quarteto a que entre esta e aquela BD os integrantes da equipa surgiram noutro volume.

Então e, por exemplo, onde se vai encontrar a banda desenhada protagonizada pelo Homem-Formiga na qual surge ao lado do Homem-Aranha? Atendendo a que as bandas desenhadas protagonizadas pelo Homem-Formiga não são alvo desta coleção, essa banda desenhada simplesmente não é publicada na coleção, apesar de ter sido originalmente publicada no período que é alvo da coleção. Esta decisão editoral tornou-se possível por, na altura, ser frequente que cada banda desenhada constituísse uma narrativa única, sem continuação entre revistas diferentes.

No entanto, houve uma exceção nos 60 volumes desta coleção, como se verificará com o vol. 52 dedicado ao Homem de Ferro, em que uma história iniciada numa BD protagonizada pelo Homem de Ferro termina numa BD protagonizada por Namor (o qual não é uma das personagens visadas por esta coleção), fazendo-se a exceção – e bem – de publicar essa banda desenhada.

Em suma, a série cronológica só tem em conta, salvo a exceção supramencionada, as BD protagonizadas pela personagem em causa e não as suas aparições noutras séries, sejam pequenos cameos, sejam presenças importantes que roubem o destaque ao personagem do título onde surgem.

Por fim, importa referir que a cronologia, na coleção, só é respeitada dentro da subsérie dedicada a cada personagem e não no que toca à ordem de lançamentos de volumes. Tal origina obviamente que, para quem faça a leitura de acordo com a ordem de lançamentos da coleção, veja personagens a referirem-se a primeiros encontros com outros personagens que só surgirão em volumes posteriores ou que, por exemplo, o primeiro volume dos Vingadores tenha antecedido as bandas desenhadas de origem dos seus fundadores, como o Hulk, o Thor ou o Homem de Ferro (cuja armadura já se encontra, a certo momento no primeiro volume dos Vingadores, mais avançada da que aquela que ainda tem no primeiro volume dedicado ao Homem de Ferro, publicado posteriormente).

Concentrando-nos no Thor da denominada Era de Prata, ele foi criado por Stan Lee, Larry Lieber e Jack Kirby para a revista Journey into Mistery #83, lançada em 5 de junho de 1962 (com data de capa de agosto de 1962), tendo existindo uma versão diferente nas revistas Venus #11-13 em 1950 (tendo Loki surgido nessa série no #6). Essas bandas desenhadas da série Venus não se encontram compiladas nesta coleção.

Journey into Mistery começou por ser uma série antológica de terror, iniciada em 25 de fevereiro de 1952 (data de capa de agosto de 1952), ainda no tempo da Atlas Comics, tendo mais tarde se convertido numa antologia de ficção científica e monstros gigantes.

Tal altera-se, então, com o #83, com Thor a protagonizar sempre, a partir daquele número, a primeira de 3 ou 4 bandas desenhadas em cada número da revista. Com o #97, em 1 de agosto de 1963 (data de capa de outubro de 1963), uma das bandas desenhadas secundárias presente em cada número passa a ser uma série spin-off de Thor, Tales of Asgard (também compilada nos volumes desta coleção). E, a partir do #104, em 3 de março de 1964 (data de capa de maio de 1964), Journey into Mistery deixa de ser uma série antológica para conter somente estórias de Thor e o seu universo, mantendo a estória secundária da série Tales of Asgard. O #125, em 2 de dezembro de 1965 (data de capa de fevereiro de 1966) foi o último antes da revista ser renomeada.

Em 4 de janeiro de 1966, a personagens inspirada no deus nórdico homónimo tem, então, direito a uma revista em nome próprio, com o lançamento de Thor #126, aparecendo no título da capa a designação The Mighty Thor. Os últimos 2 volumes desta coleção já serão dessa fase.

A título de curiosidade, refira-se que ao longo dos anos, a revista Thor já foi renomeada Journey into Mistery duas vezes, antes de regressar novamente a Thor.

Neste volume, para além da primeira aparição de Thor na Era de Prata da Marvel, surgem ainda personagens como Loki, Odin, Balder, Heimdall, Jane Foster e as Valquírias, entre outros.

Muitas destas estórias foram sendo revisitadas ao longo dos tempos, completadas, ligeiramente alteradas ou com novo material a ser produzido que tem lugar cronologicamente antes ou entre as diferentes estórias. 

Jack Kirby desenharia as primeiras 7 bandas desenhadas, enquanto que a do #90 competiria a Al Hartley e a do #91 a Joe Sinnott. Quanto à escrita, está creditada a Stan Lee e o seu irmão Larry Lieber.

Eis as capas originais:

Para mais pormenores, ver o vídeo:

Para subscreveres o canal DOC DOC TV, clica aqui.

Coleção Clássica Marvel vol. 9: Thor 1 – Será Digno Dele…
STAN LEE, LARRY LIEBER, JACK KIRBY, AL HARTLEY, JOE SINNOTT
Editora: Luppa
Páginas: 148, a cores
Encadernação: capa mole
Dimensões: 17 x 26 cm
PVP: 8,95€

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.