Mesinha de Cabeceira #32.

Em outubro de 1992, Marcos Farrajota e Pedro Brito criaram o fanzine Mesinha de Cabeceira, com o seu #0. Ao longo das décadas, o zine tem tido direito a diferentes formatos e conceitos (da inicial fotocópia até ao formato de livro, da antologia coletiva a obras de um único autor…).

Com A Fábrica de Erisicton de André Ferreira, editado o ano passado pela Chili Com Carne, a publicação Mesinha de Cabeceira iniciou mais um capítulo da sua história, um regresso anunciado ao formato zine de uma vintena de páginas e baixa tiragem.

No ano em que comemora os seus 30 anos de existência, Hot, da autoria André Ruivo, é já o terceiro número publicado, após La Terrible Histoire des Trois Cervaux de Magnólia, da autoria de Alexandra Saldanha, em janeiro, e Cerveja Depressão apresenta “Das Schwarze Loch”, da autoria de Marco Gomes, lançado concomitantemente com Hot.

Lançada em abril, trata-se de uma coletânea de cartoons (e uma banda desenhada curta), tendo como temática a sexualidade, o que origina a que a editora o classifique como um graphzine.

Eis a sinopse da editora:

O número 32 é o regresso maroto de André Ruivo (Lisboa, 1977) à Chili Com Carne (lembram-se do Mystery Park?) e ao Mesinha de Cabeceira, onde colaborou entre 2003 e 2005. Hot é também é um regresso do Mesinha ao formato graphzine, apesar de uma mini-BD aqui metida! Este molho de desenhos cheios de rabiosques, pilinhas e maminhas prova que o sexo em 2022 pode ainda a ser divertido e amoroso. Chuac!

Para mais detalhes, ver vídeo:

Para subscreveres o canal DOC DOC TV, clica aqui.

Hot
ANDRÉ RUIVO
Mesinha de Cabeceira #32
Editora: Chili Com Carne
Páginas: 20, a cores
Encadernação: agrafes
Dimensões: 14,8×21,0 cm
PVP: 5,00€

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.