Compilação de As Mulheres e Notre-Dame-des-Lacs

A Arte de Autor conclui a série Armazém Central, da autoria de Régis Loisel e Jean-Louis Tripp, com a edição de um álbum duplo, o qual reúne o 8.º e 9.º livros originais, , subintitulados Les Femmes e Notre-Dame-des-Lacs.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

As Mulheres
Novamente Inverno. Depois do Charleston, trazido de Montreal por Marie, ter varrido Notre-Dame-des-Lacs como uma fúria, os homens regressaram finalmente à floresta para trabalhar durante toda a estação fria. A calma pode finalmente regressar à aldeia. Mas nada diz que será por muito tempo… Porque Marie, depois de ter partilhado a sua cama com Ernest e o seu irmão Mathurin, descobre que está grávida, sem saber realmente quem é o pai – ela que sempre se achou estéril! Entretanto, Réjean, o jovem padre da aldeia, refugiou-se em casa de Noël, está tão perturbado pelas suas questões íntimas e existenciais que já não é capaz de desempenhar o seu serviço religioso. Os fanáticos da aldeia entram em pânico! Até se fala em ir ao bispo! Aonde é que tudo isto vai levar? Acabou-se o presidente da câmara, acabaram-se os sacerdotes, as danças selvagens, os amantes que vivem em pecado e os filhos sem pai… Não será isto simplesmente o sinal de uma maldição desencadeada em Notre-Dame-des-Lacs?

Notre-Dame-des-Lacs
Já não há presidente da câmara em Notre-Dame-des-Lacs, quase não há padre, Marie grávida de um pai que ninguém conhece, e as mulheres da aldeia num frenesim de compras como nunca antes se viu… O mundo foi para o inferno, lá em baixo na zona rural do Quebeque? É este o trabalho do diabo, o início do fim? Não, claro que não, porque o que permeia cada imagem, cada cena, cada diálogo e cada personagem neste espectacular desfecho sob a forma de uma apoteose alegre é a felicidade! Loisel e Tripp tiveram obviamente um grande prazer em concretizar o destino de cada um dos protagonistas desta história com um humor irresistível, ao longo de alguns meses em 1928, quando passamos da neve profunda para o calor do Verão, tendo como pano de fundo o regresso dos homens da sua campanha. Aprendemos, entre muitas outras surpresas, o que acontece ao barco do velho Noël, o que atormentou tanto o jovem padre Réjean, ou o que esteve por detrás da inesperada gravidez de Marie… E a aldeia de Notre-Dame-des-Lacs, no final deste final febril, celebrado como deveria ser por uma grande fogueira do Dia de Verão, entra por sua vez na modernidade.

Este último volume é enriquecido com um copioso bónus sob a forma de créditos finais, tratado como um álbum de fotografias reunindo todos os actores desta inesquecível e tão cativante tribo.

Régis Loisel nasceu em França, 1951. Argumentista, desenhador e colorista assina os seus primeiros trabalhos em meados da década de 70 em diversas publicações (MormoilPiloteTousse Bourin), mas é a partir do início da década de 80 que a sua carreira descola com a série Em Busca do Pássaro Perdido (Dargaud), com argumento de Serge Le Tendre. É também autor de Peter Pan (Vents d’ Ouest) ou de Troubles fêtes (Les Humanoïdes Associés). Colaborou em diversas longas-metragens de animação e foi distinguido em 2003 pelo Grande Prémio da Cidade de Angoulême. Em 2006, lança Armazém Central (Casterman) com Jean-Louis Tripp. Vive em Montreal.

Jean-Louis Tripp nasceu em França, 1958. Desenhador, argumentista e colorista publicou as suas primeiras pranchas na Métal Hurlant em 1977. O seu primeiro álbum, Le bœuf n’était pas mode, foi publicado em 1978. Depois de três títulos na Futuropolis com Marc Barcelo, lança na MIilan a série Jacques Gallard, onde os segundo e terceiro tomos Soviet Zigzag e Zoulou Blues obtiveram no FIBD de Angoulême o prémio da imprensa e o prémio do público em 1987 e 1988. A partir de 1990, começa um período de criação dedicado ao design, escultura, pintura, reportagens de desenho e literatura juvenil. O ano de 2002 marca o regresso à banda desenhada com o Le Nouveau Jean-Claude (argumento de Tronchet). Em 2003, é professor convidado para a Universidade de Quebec e desenha Paroles d’anges, começando em 2006, com Régis Loisel, a série de banda desenhada Armazém Central. Esta saga, publicada pela Casterman, tem nove volumes e três nomeações no festival de Angoulême. Desde 2015, divide o seu tempo entre Paris e Montreal.

Para mais pormenores, ver o vídeo:

Para subscreveres o canal DOC DOC TV, clica aqui.

Armazém Central vol. 8/9: As Mulheres | Notre-Dame-des-Lacs
Régis Loisel & Jean-Louis Tripp
Editora: Arte de Autor
Páginas: 194, a cores
Encadernação: capa dura
Dimensões: 227 x 302 mm
ISBN: 978-989-9094-11-6
PVP: 37,00€

SOBRE O AUTOR |

Rodrigo Ramos
Rodrigo RamosAdministrador
É administrador do site. Licenciado em Informática, agrega no Bandas Desenhadas dois mundos que adora - a web e a banda desenhada.