A primeira novela gráfica de Luís Buchinho

Além da moda, onde o seu talento é reconhecido internacionalmente, o estilista Luís Buchinho guarda uma paixão pela banda desenhada desde a sua infância. Graças ao tempo livre durante a pandemia, desenhou a sua primeira novela gráfica, Sal, com argumento de João Andrade numa edição da Fundação Cecília Zino.

Com o objetivo de consciencializar o público para a realidade da dureza de muitas infâncias, a narrativa apresenta uma situação muito próxima da ação da Fundação Cecília Zino, que trabalha diariamente com jovens em situação de acolhimento, vítimas de violência ou perigo.

Uma percentagem da venda de cada livro reverterá a favor da construção de uma nova casa de acolhimento no Funchal.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis a sinopse da editora:

A Sal tem 14 anos e vive com os pais na Ilha da Madeira. O ambiente familiar negligente e desfavorável à jovem, é analisado pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens. O tribunal decide retirá-la para uma casa de acolhimento temporário para ter mais tempo para analisar este caso que lhe parece ter mais segredos… Sal inicia, nesta nova casa, um longo e doloroso processo de crescimento pessoal.

Sal
JOÃO ANDRADE E LUÍS BUCHINHO
Editora: Fundação Cecília Zino
Páginas: 192, a cores
Dimensões: 20 x 26 cm
ISBN: 978-989-33398-6-2
PVP: 24,50€

SOBRE O AUTOR |

Rodrigo Ramos
Rodrigo RamosAdministrador
É administrador do site. Licenciado em Informática, agrega no Bandas Desenhadas dois mundos que adora - a web e a banda desenhada.