Uma Metamorfose Iraniana

Uma Metamorfose Iraniana

Uma Metamorfose Iraniana

Uma Metamorfose Iraniana, da autoria de Mana Neyestani.

Colecção Novela Gráfica VII prossegue com a publicação de Uma Metamorfose Iraniana, da autoria de Mana Neyestani. Esta obra foi originalmente editada em França pela çà et là em 16 de fevereiro de 2012.

Trata-se da autobiografia do autor, onde é destacada a ausência de liberdade de expressão no Irão, narrando-se que, após desenhar uma conversa entre uma criança e uma barata para um suplemento infantil de uma publicação iraniana, Mana passa a ser alvo do sistema totalitário instituído pelo regime.

Quando o ilustrador iraniano Mana Neyestani fez um cartoon em que uma barata dialogava com uma criança azeri, estava longe de imaginar as repercussões que esse desenho iria ter, servindo de pretexto para uma revolta do povo azeri, que terminou com uma série de mortos. Usados como bode expiatórios, Mana e o diretor da revista passaram semanas na prisão, num processo kafkiano, bem revelador da falta de liberdade de expressão no Irão. Publicado originalmente em 2012 em França, país aonde o autor chegou depois de viver 3 anos exilado na Malásia, Uma Metamorfose Iraniana é um relato impressionante e profundamente humano do drama vivido pelo autor e a sua família.

Mana Neyestani nasceu em Teerão em 1973. Formado em arquitetura, começou a sua carreia em 1990 como ilustrador em diversas revistas culturais, literárias, políticas e de economia. Catalogado como ilustrador político, faz também ilustrações para o público infantil. Uma que realizou em 2006 foi responsável pelo seu aprisionamento e fuga do país. Entre 2007 e 2010, viveu em exílio na Malásia, produzindo ilustrações para sites dissidentes iranianos espalhados por todo o mundo. Nas eleições de 2009, o seu trabalho tornou-se um ícone da desconfiança do povo iraniano quanto à fraude das mesmas. Entre os vários prémios com que foi galardoado, inclui-se o Prémio da Coragem 2010 da Cartoonists Rights Network International. Desde 2011, é um refugiado político a residir em França. Após a publicação de Uma Metamorfose Iraniana em 2012, seguiram-se L’araignée de Mashhad (2017), Trois heures (2020) e Les oiseaux de papier (2023).

Uma Metamorfose Iraniana
MANA NEYESTANI
Editora: Levoir
Páginas: 212, preto e branco
Encadernação: capa dura
Dimensões: 170×240 mm
PVP: 13,90€

Deixa um comentário