Horizontes Imaginários de Chubasco

Horizontes Imaginários de Chubasco

Horizontes Imaginários

Horizontes Imaginários de Chubasco, o livro da exposição patente no Cartoon Xira 2024.

Como é habitual, o Cartoon Xira 2024 conta com uma mostra paralela de um autor convidado. Este ano, trata-se do autor mexicano Chubasco. E, como também é hábito, a chancela editorial Documenta, em parceria com a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, editou o álbum que documenta essa mostra, designado Horizontes Imaginários.

«A sua assinatura e alcunha era “Chubasco”, um nome que soava refrescante no meio daquele verão quente. Quando lhe perguntei porquê, fiquei a saber que o nome escolhido para a sua assinatura era uma metáfora para as constantes e refrescantes gotas de ideias que um duche proporciona. É um excelente fisionomista, capaz de captar a essência dos personagens e traduzi-la no seu próprio “Chubastilo”. Além disso, aborda também o humor em todas as suas formas, desde o humor negro e branco ao mais irreverente, assim como a política nacional e internacional, financeira, infantil, cultural, desportiva, novelas gráficas, banda desenhada e animação. Ele domina os programas de criação digital com habilidade e está sempre disposto a ensinar os mais neófitos nessa área. É comum vê-lo aceitar envolver-se em projetos artísticos de qualquer natureza, basta uma piscadela e um sorriso desafiador para ele pegar nos pincéis e seguir em frente. Chubasco passou pela imprensa nacional e internacional, e o seu trabalho foi publicado em jornais nacionais como El UniversalReformaEl EconomistaLa Jornada, as revistas Siempre! e Expansión, bem como em publicações internacionais, no Le Monde e no Courrier International de France. Ele também faz murais de pequeno e grande formato. Dedica tempo a dar aulas on-line e presenciais de pintura e desenho na sua escola-oficina. Para mim, a sorte tornou-se um privilégio por ter partilhado com ele a aventura da criação durante mais de trinta anos, juntos à espera do ordenado da vida e sem guarda-chuva, recebendo as gotas deste inesgotável chuvisco (Chubasco) de talento e amizade, capaz de transformar um verão quente numa colorida aguarela de primavera. Parabéns, Chubas!» – Angel Boligan

Chubasco, nascido em 1972, na Cidade do México, começou a publicar profissionalmente no El Universal (1989-1994). Colaborou também no El Economista (1994-1998), no La Jornada e no Reforma, no qual publica sem interrupção desde 1998. Entre os prémios que ganhou destacam-se: Prémio de Desempenho Juvenil (México, 1995); Prémio Nacional de Jornalismo José Pagés Llergo (México, 1997); 2.º Prémio de Cartoon Editorial no World Press Cartoon (Sintra, Portugal, 2007); Prémio Tomy, na XVIII Bienal de Humorismo Gráfico (San Antonio de los Baños, Cuba, 2013); 1.º Prémio de Caricatura Pessoal Joaquín Sabina (Havana, Cuba); 1.º Prémio de Humor Gráfico em Gallarate (Itália, 2016); Prémio «A la Inventividad» por ilustrações da BD Diario de un esquizofrénico (SKC, Belgrado, 2017); 1.º Prémio na Categoria Profissional, na «Francofonía por la Libertad de Prensa» (França, México, 2020). É membro do Sistema Nacional de Creadores de Arte (FONCA, Narrativa Gráfica), (México, 2017). Doou à Universidade Nacional Autónoma do México (UNAM) mais de seis mil caricaturas correspondentes a trinta anos de trabalho como caricaturista editorial (México, 2022). Em 2008 publicou um livro na Editorial Cartoon Ark (Grécia, 2013).

Deixa um comentário