Concurso Avenida Marginal 6.ª edição

Concurso Avenida Marginal 6.ª edição

Concurso Avenida Marginal 6.ª edição

Concurso Internacional de Banda Desenhada Avenida Marginal – 6.ª edição.

A Associação Tentáculo anunciou o Concurso Avenida Marginal 6.ª edição, organizado por si. Os interessados em concorrer a esta trienal de curtas narrativas de uma (1) página, tema livre, sem limite de idade, direcionada a todos os países lusófonos, deverão remeter as suas propostas até ao dia 25 de dezembro de 2024 para o e-mail bd.avenidamarginal@sapo.pt.

Com o apoio da Universidade Lusófona, da NOS Açores, do Clube Português de Banda Desenhada e da Câmara Municipal da Horta, o vencedor deste certame será premiado com 400 euros em cheque oferta e um ano de propinas pagas em licenciatura ou mestrado em artes na Universidade Lusófona de Lisboa. Por outro lado, um conjunto de narrativas será posteriormente selecionado para uma exposição itinerante.

O cartaz do concurso é da autoria de Joana Afonso.

Regulamento Concurso Avenida Marginal 6.ª edição

1. INTRODUÇÃO
Este Concurso Internacional de Banda Desenhada (BD) ou Histórias em Quadrinhos (HQ), agora na sua sexta edição, é uma iniciativa que fomenta a criatividade e o intercâmbio cultural. É dirigido a todos os cidadãos dos países lusófonos e diáspora portuguesa pelo mundo que queiram participar nesta trienal de ‘curtas’ da arte sequencial dos Comics.
Os concorrentes são desafiados a contar uma história, um momento, um pensamento, um conceito ou uma tradição, recorrendo a uma única prancha (uma página). O tema é livre, mas caso o concorrente tenha alguma dificuldade na escolha temática recomendamos o seguinte tema: Liberdade.
Encoraja-se o recurso ao desenho e/ou outras técnicas de expressão artística analógica ou digital (ex.: fotografia, pintura, etc.). Não existem escalões etários. Todos os interessados em BD/HQ podem participar. Os trabalhos selecionados farão parte de uma exposição coletiva itinerante.

2. DESTINATÁRIOS
Todos os autores, de qualquer idade, que vivem nos países que integram a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), constituída pelos seguintes países: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Estão ainda incluídos todos os portugueses, ou os seus descendentes, que vivem noutros países que não os mencionados acima, ou seja, a diáspora portuguesa.

3. PRÉMIOS
a) 400 euros em cheque oferta.
b) Um (1) ano de propinas pagas num curso de Mestrado ou Licenciatura, na área das Artes, na Universidade Lusófona de Lisboa, em Portugal.  Fica ao critério do premiado a escolha do grau académico. O prémio não é transmissível e tem a validade de dois anos.

4. ENTREGA DO TRABALHO
a) Os trabalhos devem ser remetidos para bd.avenidamarginal@sapo.pt
b) Prazo de entrega: 25 de dezembro de 2024.

5. SOBRE O TRABALHO
a) O tema é livre;
b) Cada trabalho deve ser constituído por uma única prancha (página) em formato A3 (vertical ou horizontal);
c) Cada concorrente pode entregar mais do que um trabalho;
d) Os concorrentes deverão indicar o nome, a idade, a nacionalidade, o seu contacto e morada de residência no corpo do e-mail, anexando o trabalho à mensagem;
e) Nos projetos coletivos, os concorrentes devem enviar a informação de todas as pessoas envolvidas;

6. IMPOSIÇÕES E ACONSELHAMENTOS TÉCNICOS
a) O ficheiro deverá ser enviado em formato JPEG (*.JPG; *.JPE) ou PDF;
b) Aconselha-se que o ficheiro tenha 300 dpi de resolução para impressão;
c) A prancha pode ter o número de vinhetas que o autor desejar;
d) O trabalho pode ser realizado a cores ou a preto e branco;
e) O trabalho deve ter a dimensão de um A3 (vertical ou horizontal);
f) No caso de trabalhos produzidos analogicamente devem digitalizar os mesmos usando um scanner, tendo em atenção a resolução mínima de 300 dpi. Não se aceitam fotografias das pranchas.

7. EXPOSIÇÃO COLETIVA
a) A organização responsabiliza-se pela divulgação da exposição coletiva itinerante que será apresentada entre 2025 e 2027 em vários locais;
b) A organização responsabiliza-se também pela seleção e impressão dos trabalhos que farão parte da exposição coletiva.

8. PUBLICAÇÃO DO PREMIADO E MENÇÕES HONROSAS
a) A organização do concurso irá responsabilizar-se pela publicação da prancha vencedora (e algumas menções honrosas se possível) numa das seguintes revistas de BD/HQ: Alzine; GibyH-altZona. A revista Iberoamericana Giby é editada pela Quadriculando (Brasil), as outras revistas mencionadas são da responsabilidade da Associação Tentáculo (Portugal).

9. OBJETIVOS DO CONCURSO
a) Dinamizar a cultura da BD/HQ (comics) no panorama internacional;
b) Promover a expressão artística;
c) Divulgar ilustradores e autores de BD/HQ ;
d) Promover o intercâmbio artístico-cultural entre os vários países da CPLP e autores da diáspora portuguesa;
e) Fortalecer hábitos de leitura.

10. CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO
a) Criatividade; 
b) Expressão plástica; 
c) Qualidade gráfica e narrativa; 
d) Originalidade.

11. JÚRI DO CONCURSO
O júri é constituído pelos seguintes elementos:
Ana Velhinho – Escritora e doutorada em Teoria da Imagem.
Fil – Presidente da Associação Tentáculo e autor de BD.
Joana Afonso – Professora, Ilustradora e autora de BD.
Marco Fraga da Silva – Professor, autor de BD e diretor do Concurso Avenida Marginal.
Paulo Monteiro – Autor de BD e diretor do Festival Internacional de BD de Beja.
Sérgio Santos – Autor de BD e diretor da revista H-alt.
Susa Monteiro – Ilustradora e autora de BD.
Thiago Modenesi – Diretor da editora Quadriculando.

12. ORGANIZAÇÃO DO CONCURSO
Associação Tentáculo.

Dúvidas e questões

A Associação Tentáculo está disponível para responder a dúvidas e questões através do e-mail disponibilizado.

Deixa um comentário