Os Prémios Bandas Desenhadas têm por fim promover anualmente a banda desenhada produzida e editada em Portugal, através da distinção dos melhores lançamentos editoriais de autores nacionais e estrangeiros. No início de cada ano, serão atribuídos os Prémios relativos ao ano editorial anterior.

As nomeações são realizadas pela equipa nuclear do site Bandas Desenhadas, cuja quase totalidade dos membros tem experiência enquanto jurados na premiação de obras de banda desenhada. As nomeações das obras concorrentes aos Prémios Bandas Desenhadas têm uma particularidade – são realizadas ao longo do ano, cada uma delas correspondendo a um trimestre editorial, formalmente designado pela estação do ano que vigora na maioria do seu período.

Desse modo, ao longo do ano serão anunciadas as Nomeações de Invernode Primaverade Verão e de Outono, bem como as finais Nomeações Extemporâneas, as quais contemplam obras avaliadas pelos jurados após o anúncio do trimestre a que as mesmas digam respeito. Deste modo, assegura-se a possibilidade de contemplar obras que, por questões de acessibilidade ou de outra ordem logística, foram alvo de apreciação após o trimestre em que foram publicadas.

Atendendo a que alguns editores utilizam diferentes datas de distribuição consoante o canal a que a mesma diz respeito, considera-se para efeitos de data de edição aquela em que existiu a possibilidade da primeira transação comercial (ou disponibilização gratuita da obra aos leitores), seja via pontos de venda de periódicos, livrarias, outras lojas, plataformas digitais da editora ou do(s) autor(es), eventos ou qualquer outra modalidade.

Em cada uma das Nomeações, será indicada apenas uma obra para cada categoria, chegando-se ao final das 5 Nomeações com um total máximo de 5 obras nomeadas em cada categoria. O júri reserva-se o direito de não atribuir trimestralmente nomeações em todas as categorias.

Sublinha-se novamente que os prémios são exclusivamente referentes às edições nacionais do ano a que dizem respeito. As categorias para a 1.ª edição dos Prémios Bandas Desenhadas são:

  • Melhor Publicação Nacional com Distribuição Comercial
  • Melhor Publicação Nacional com Distribuição Alternativa
  • Melhor Argumento Nacional
  • Melhor Ilustração Nacional
  • Melhor Antologia Nacional
  • Melhor BD curta editada em Antologia Nacional
  • Melhor BD de Autor/Coautor Nacional publicada originalmente no Estrangeiro
  • Melhor Publicação Estrangeira
  • Melhor Argumento Estrangeiro
  • Melhor Ilustração Estrangeira
  • Melhor Antologia Estrangeira
  • Melhor BD curta editada em Antologia Estrangeira
  • Melhor Publicação de Humor
  • Melhor Série de Publicações
  • Melhor Edição
  • Melhor Reedição

A maioria das categorias são autoexplicativas. Realizam-se, no entanto, os seguintes reparos. Considera-se como Distribuição Comercial as publicações que usufruem de canais nacionais de distribuição livreira e/ou pontos de venda de periódicos. Por sua vez, considera-se Distribuição Alternativa as publicações que não usam nenhum desses dois canais. As categorias relativas à Ilustração referem-se ao conjunto de todos os profissionais que contribuíram para as diferentes etapas da mesma na banda desenhada (p.e., desenho, arte-final, cor). Para efeito destes Prémios, as categorias referentes a Antologias apenas contemplam a compilação de obras de autores distintos, sem um fio condutor entre as BD propostas. As Publicações Estrangeiras referem-se às edições nacionais de material previamente publicado noutros países. As categorias dedicadas à Melhor Série e à Melhor Edição avaliam não só as bandas desenhadas propriamente ditas mas também o seu suporte físico e a qualidade dos conteúdos extras à própria BD. Iguais critérios são atribuídos à categoria Melhor Reedição, no sentido de avaliar o valor acrescentado da nova edição dessa BD. A Melhor Publicação de Humor contempla registos vários, desde tiras humorísticas a cartoons.

As editoras e os autores que desejem remeter as suas obras para apreciação, devem entrar em contacto com o nosso site. O júri reserva-se o direito de contemplar obras que não foram submetidas.

Ao longo do ano, aquando das nomeações, vão ser desvendados mais pormenores sobre os Prémios.

Nomeações de Inverno de 2019

As obras elegíveis para as Nomeações de Inverno são as constantes dos relatórios mensais referentes ao 1.º trimestre do ano do site Bandas Desenhadas, bem como as adições posteriormente realizadas nos relatórios seguintes até à data do anúncio de cada uma das nomeações. Apesar das exaustivas avaliações, não foi possível aceder à totalidade das obras publicadas nesse período, estando salvaguardado o direito de poder vir a considerá-las para as Nomeações Extemporâneas finais.

Não foram atribuídas nomeações em todas as categorias, ora por falta de representatividade ora pelo mérito das obras consideradas não estar em consonância com os critérios dos jurados.

Após muita ponderação entre diferentes obras, o júri deliberou em dar destaque à Planície Pintada dos autores Diniz Conefrey e Maria João Worm, editado pela sua chancela Quarto de Jade, a qual se alicerça em representações gráficas baseadas no imaginário indígena da América do Norte, através da adaptação de quatro textos de diferentes origens e formatos, com a liberdade poética a que os autores nos habituaram.

Quanto à obra nacional sem distribuição nacional em livrarias nem em pontos de venda, a escolha recaiu sobre Paris, Texas de Hugo Maciel, integrada na série O Filme da Minha Vida da Ao Norte – Associação de Produção e Animação Audiovisual, onde o autor exibe um domínio técnico e narrativo de destaque.

Apesar do desequilíbrio de propostas na antologia Pentângulo #2, o júri considera que há material q.b. que justifique a sua nomeação para Melhor Antologia. A prova foi dado pelo número de candidatos à nomeação de Melhor BD Curta, tendo “Veneza” de Francisco Sousa Lobo acabado por se sobressair entre as demais.

Quanto às publicações estrangeiras, Brian Michael Bendis conseguiu convencer o júri de que continua a ser possível, e sem nostalgias, misturar os géneros noir e de super-heróis com eficácia. Entre tantos candidatos a Melhor Álbum e Argumento Estrangeiro, os jurados foram surpreendidos com a sua mestria.

Entre muitas possibilidades quanto a Melhor Ilustração, a escolha recaiu sobre Sana Takeda e o universo gráfico tão particular de Monstress, o qual evoca simultaneamente a art déco, o steampunk, o manga e os comics norte-americanos.

O júri ficou agradavelmente surpreendidos com a quantidade de obras de humor editadas no primeiro trimestre de 2019. Entre as difíceis escolhas, os jurados optaram pelo 2.º volume de O Diário de Esther: Histórias dos Meus 10 Anos de Riad Sattouf, atendendo à perspicácia com que retrata as crianças e a sociedade contemporânea.

A nível de Melhor Edição, o primeiro volume dedicado a Darwin de Jacques Clot e Fabio Bono, editado pela Gradiva, foi o eleito. Para além da banda desenhada apresentar um argumento que devia ser estudado pelos que se dedicam a produzir bandas desenhadas biográficas e/ou didáticas, o álbum, tal como na sua edição original, é complementado por um dossier deveras interessante, o que permite, inclusivamente, conferir fluidez à BD sem a prejudicar com detalhes. É verdade que a Gradiva limitou-se a optar por incluir o referido dossier da edição original. Mas tal decisão fez a diferença.

Nomeações de 2019

Melhor Publicação Nacional com Distribuição Comercial

  • Inverno: Planície Pintada – Diniz Conefrey & Maria João Worm (Quarto de Jade )
  • Primavera:
  • Verão:
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Publicação Nacional com Distribuição Alternativa

  • Inverno: Paris, Texas – Hugo Maciel (Ao Norte)
  • Primavera:
  • Verão:
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Argumento Nacional

  • Inverno: Planície Pintada – Diniz Conefrey & Maria João Worm (Quarto de Jade)
  • Primavera:
  • Verão:
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Ilustração Nacional

  • Inverno: Planície Pintada – Diniz Conefrey & Maria João Worm (Quarto de Jade)
  • Primavera:
  • Verão:
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Antologia Nacional

  • Inverno: Pentângulo #2 (Ar.Co/Chili Com Carne)
  • Primavera:
  • Verão:
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor BD curta editada em Antologia Nacional

  • Inverno: “Veneza” – Francisco Sousa Lobo (Pentângulo #2 – Ar.Co/Chili Com Carne)
  • Primavera:
  • Verão:
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor BD de Autor/Coautor Nacional publicada originalmente no Estrangeiro

  • Inverno: (não atribuído)
  • Primavera:
  • Verão:
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Publicação Estrangeira

  • Inverno: Jessica Jones vol. 1: Sem Limites – Brian Michael Bendis & Michael Gaydos (G. Floy)
  • Primavera:
  • Verão:
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Argumento Estrangeiro

  • Inverno: Jessica Jones vol. 1: Sem Limites – Brian Michael Bendis (G. Floy)
  • Primavera:
  • Verão:
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Ilustração Estrangeira

  • Inverno: Monstress vol. 3: Refúgio – Sana Takeda (Saída de Emergência)
  • Primavera:
  • Verão:
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Antologia Estrangeira

  • Inverno: (não atribuído)
  • Primavera:
  • Verão:
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor BD curta editada em Antologia Estrangeira

  • Inverno: (não atribuído)
  • Primavera:
  • Verão:
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Publicação de Humor

  • Inverno: O Diário de Esther: Histórias do Meus 10 Anos vol. 2 – Riad Sattouf (Gradiva)
  • Primavera:
  • Verão:
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Série de Publicações

  • Inverno: (não atribuído)
  • Primavera:
  • Verão:
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Edição

  • Inverno: Darwin vol. 1: A Bordo do Beagle – Christian Clot & Fabio Bono (Gradiva)
  • Primavera:
  • Verão:
  • Outono:
  • Extemporânea:

Melhor Reedição

  • Inverno: (não atribuído)
  • Primavera:
  • Verão:
  • Outono:
  • Extemporânea:

Notícias associadas aos Prémios Bandas Desenhadas

Uma das novidades dos Prémios Bandas Desenhadas que se anuncia concomitantemente com as Nomeações de Inverno de 2019 é a do estabelecimento de uma parceria na área da ilustração. Deste modo, as estações do ano que intitulam as Nomeações são antropomorfizadas pelo talento do duo criativo Daniel Maia e Susana Resende.

Apresenta-se a interpretação do Inverno a preto e branco, antes da sua colorização, para apreciação.

Inverno

Ressalva-se que a parceria efetuada com os dois ilustradores (e autores, professores, editores…) em nada influencia os jurados, no caso de virem a existir obras de banda desenhada dos mesmos elegíveis aos Prémios. Por seu turno, sublinha-se que, aquando do convite efetuado aos ilustradores, não foi divulgada a natureza específica do seu propósito.