A recente BD da galega Através Editora, distribuída em Portugal.

Já se encontra nas livrarias nacionais a segunda banda desenhada editada pela espanhola Através Editora, a chancela editorial da AGAL – Associaçom Galega da Língua, que publica em galego internacional para os mercados da Galiza e de Portugal, sendo todos os seus livros distribuídos nos nosso país.

Relembra-se que o denominado galego internacional, galego-português, português da Galiza ou portugalego corresponde à visão reintegracionista, um movimento social lusófono galego que pretende a reintegração da língua galega no âmbito linguístico português. O galego internacional respeita a tradição etimológica histórica, utilizando uma norma ortográfica muito semelhante à do português e assume-se como uma variedade desta língua. Não é esta a visão oficial e adotada pela maioria das entidades galegas, que entende o galego e o português como duas línguas distintas e utiliza, portanto, normas ortográficas distintas do padrão português, semelhantes à do castelhano. Inclusivamente, a Reforma de 2003, aprovada pela Real Academia Galega, considerou irreversível a castelhanização do galego.

Após a edição da edição comemorativa dos 25 anos da História da Língua em Banda Desenhada em 2017, a editora galega Através publica agora o seu segundo livro de banda desenhada, Ricardo Carvalho Calero: Coraçom de Terra, uma biografia ficcionada deste filólogo e escritor galego (1910-1990), que se dedicou à poesia, teatro, ficção e ensaio. A obra tem autoria de Xico Paradelo, Irene Veiga e Iván Suárez, sendo coeditada pela Demo Editorial e tendo contado com o apoio da Asociación BD Banda e de uma campanha de crowdfunding.

A biografia daquele ferrolão é reimaginada pelos autores da obra. Em 1996, em Lisboa, durante a fundação da organização internacional Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Ricardo Carvalho Calero, representante da Galiza e um dos principais intelectuais do galeguismo, imagina, momentos antes de tomar a palavra, como teria sido a sua história e a da sua terra se o passado tivesse acontecido de uma forma diferente… Deste modo, personagens e acontecimentos reais misturam-se com outros elementos ficcionais. Algo que não era estranho ao próprio Carvalho Calero, como ficou demonstrado no seu romance Scórpio (1987), que maravilhou então o mundo cultural galego e recebeu o Prémio da Crítica de narrativa, ao qual se seguiu o silêncio devido à sua escolha ortográfica.

Nós nunca quisemos fazer uma «biografia de figura homenageada». Queríamos criar uma obra autónoma, uma boa narração em banda desenhada com Ricardo Carvalho Calero como protagonista ou fio condutor,” refere Xico Paradelo. “Num jardim do Porto há uma citação do escritor Mário Cláudio que diz «Toda a biografia é um romance». E a de Carvalho é mesmo.“.

Apesar da ficção na obra, a realidade também está presente, tendo sido realizada uma extensa pesquisa pelos autores sobre a vida e obra de Carvalho Calero, repleta de fontes rigorosas e trabalhos de quem estudou a biobibliografia do autor em profundidade, livros de entrevistas e muito outro material de documentação.

A vida do autor atravessa a história da Galiza do século XX, com a ditadura de Primo de Rivera, a época republicana, o movimento galeguista, a guerra civil, o franquismo, a chegada da autonomia nos anos oitenta… Deste modo, estes momentos-chave são também retratados.

Não sendo um lançamento nacional mas sim do país vizinho, mais uma vez divulgamos uma obra de BD editada pela Através devido não só à sua ampla distribuição nas nossas livrarias, mas também devido à norma ortográfica do galego internacional ser muito próxima da nossa, sendo facilmente lida pelos portugueses.

Clique nas imagens para as visualizar em toda a sua extensão:

Eis o trailer:

Eis a sinopse da editora:

Banda Desenhada alicerçada em vários itens da biografia de Ricardo Carvalho Calero: a infância em Ferrol, os estudos universitários em Compostela, a Guerra do 36, a docência em Lugo no Colégio Fingoi, catedrático na Universidade de Santiago de Compostela e a eclosão do reintegracionismo. Tudo orquestrado de forma a mostrar os problemas da situação cultural, linguística e política do país ao longo do século XX e do estado de cousas na atualidade.

Ricardo Carvalho Calero: Coraçom de Terra
Xico Paradelo, Irene Veiga e Iván Suárez
Editora: Através / Demo (Espanha)
Páginas: 134, preto e branco
Encadernação: capa dura
Dimensões: 21 x 30 cm
ISBN: 978-8494893179
PVP: 20,00€

SOBRE O AUTOR |

Nuno Pereira de Sousa
Nuno Pereira de SousaAdministrador
Fundador e administrador do site, com formação em banda desenhada. Consultor editorial freelance e autor de livros e artigos em diferentes publicações.